Caso Jonhliane: Ícaro estava a mais de 150 quilômetros por hora, conclui inquérito

Da Redação

Foi finalizado nesta sexta-feira, 11, inquérito policial sobre a morte de Jonhliane Paiva, de 30 anos. De acordo com a perícia criminal, a BMW dirigida por Ícaro José Pinto, no dia do acidente, alcançou a velocidade de 151 quilômetros por hora. Também foi constatado que a motocicleta que a jovem pilotava estava a 46 quilômetros, e que o novo Fusca, dirigido por Alan Lima de Araújo, alcançou 87 quilômetros.

Os dois motoristas foram indiciados pela prática de racha, por colocar a vida de terceiros em risco e por homicídio qualificado, sem dar chance de defesa a vítima. Jonhliane foi morta no dia 6 de agosto deste ano. A jovem foi atingida pelo carro de Ícaro, que disputava um racha com Alan, na Avenida Antônio da Rocha Viana.

 

Mais Lidas