29 C
Rio Branco
domingo, janeiro 17, 2021

Estado realiza primeira entrega do Programa de Subvenção de Compras Emergenciais de Alimentos


A Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa),  em parceria com o Gabinete da Primeira-Dama e a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), realizou na manhã desta quarta-feira, 30, a primeira entrega do programa de subvenção de compras emergenciais de alimentos.

Rosilene Figueiredo, de 45 anos, produtora rural da Associação Árvore Viva, destacou a importância do programa para a escoação de sua produção. “Hoje eu trouxe rúcula, coentro, peixe e mandioca. Trabalhamos em forma de agricultura familiar, meu marido, meus filhos e minhas noras. Está sendo uma benção esse programa, pois os 180 maços de rúcula que trouxemos hoje iria tudo ser descartado porque não estávamos conseguindo vender”.

O programa vai garantir a compra da produção rural, com investimento de R$ 6 milhões e distribuição de alimentos para famílias carentes, usuários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), destinado a idosos e pessoas com deficiência que comprovem baixa renda e Unidades de Acolhimento Públicas e Privadas (UAPPs).

As UAPPs são organizações civis que atuam no acolhimento de idosos, crianças e demais pessoas em situação de vulnerabilidade, também com abrangência a comunidades terapêuticas que operam no tratamento para a dependência de substâncias psicoativas. Serão realizadas três entregas mensais as unidades de acolhimento e uma entrega ao público que recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A subvenção para compras de alimentos consiste em adquirir os produtos diretos do produtor rural, por meio das associações e cooperativas, financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), dentro do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA). A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) é a coordenadora do programa e fará o monitoramento das ações.

“Esse programa é um recurso do BID, executado pela Sepa e SEASDHM, um investimento que o governo do Estado está fazendo para atender mais de dois mil produtores rurais e beneficiar aproximadamente 25 mil famílias que estão no BPC e as unidades de acolhimento”, salientou o diretor de Produção e Agronegócio da Sepa, Nilton Bayma.

A SEASDHM, em parceria com os municípios, fará a entrega dos kits aos usuários do BPC da zona urbana, além de monitorar a distribuição dos kits e armazenamento. São entregues kits de alimentos com hortaliças, frutas, carnes, ovos e laticínios. (Emilly Souza / Secom)





Mais Lidas