Ideb: governador celebra bons resultados na Educação do Acre

Da Redação

Na quarta-feira, 16, Gladson Cameli comemorou os resultados expressivos do Estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A celebração foi compartilhada ao lado do secretário estadual de Educação, Mauro Sérgio Cruz e de sua equipe. Os índices positivos fazem com que o Acre seja líder na região Norte entre as séries iniciais do ensino fundamental (do 1º ao 5º ano), isso pelo segundo ano consecutivo.

“Como governante, sei do poder transformador da educação e tenho procurado dar atenção especial para esta área tão significativa. Esta avaliação demonstra que estamos no caminho certo e nos motiva a trabalhar ainda mais para que a nossa juventude tenha um ensino público de qualidade. Gostaria de parabenizar toda a equipe da Secretaria de Educação pelo compromisso e dedicação que demonstram no dia a dia”, ressaltou o governador.

Para o secretário de Educação, o Estado avançou em todos os segmentos, com o primeiro lugar na região Norte. “No ensino médio, precisamos trabalhar ainda mais para que possamos melhorar, sobretudo, o fluxo, que acaba impactando negativamente no resultado. Mesmo assim, é importante ressaltar que o ensino médio avançou. Com muito trabalho, eu tenho certeza que vamos continuar melhorando ainda mais”, disse Mauro Sérgio.

O Acre obteve uma nota 6,2, em um ranking que varia de 0 a 7 pontos. O salto nas séries iniciais foi de 1,6% (de 2017 para 2019). Neste mesmo período, o índice das séries dos anos finais do fundamental (6º ao 9º ano), foi de 2,13%. No ensino médio, a alta foi de 2,5%. Em todo Estado, cerca de 150 mil estudantes estão matriculados na rede pública de ensino.

Sobre o Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é a “nota” do ensino básico no país. Numa escala que vai de 0 a 10, o Ministério da Educação fixou a média 6, como objetivo para o país a ser alcançado até 2021. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar (ou seja, com informações enviadas pelas escolas e redes), e médias de desempenho nas avaliações Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Criado em 2007, o Ideb serve tanto como diagnóstico da qualidade do ensino brasileiro, como baliza para as políticas de distribuição de recursos (financeiros, tecnológicos e pedagógicos).

 

 

 

 

 

Mais Lidas