Policia Civil prende empresário por crime de ordem tributária

Na manhã desta quinta-feira, 17, a Policia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Combate a Corrupção (DECOR) em parceria com a Secretaria da Fazenda Estadual (SEFAZ), prendeu em flagrante delito empresário do ramo de comercialização de frios. Após trabalho investigativo da especializada foi possível detectar irregularidade em uma carga com Nota Fiscal com valor de R$ 130.000,00 mil reais. Ocorre que a empresa a qual foi expedida a NF é uma empresa Micro Empreendedor Individual (MEI) que não pode ultrapassar o teto máximo de compra de R$ 80.000,00 mil reais o que levantou suspeita e levou os auditores da SEFAZ comunicar o fato a Polícia Civil.

Diante do fato a especializada começou a monitorar a carga irregular e foi constatado que o endereço da empresa não existia. A investigação apontou também que, o empresário já vinha praticando sonegação de impostos usando varias empresas MEI em nome de terceiros.

O levantamento da auditoria verificou que a movimentação de compras realizadas pelo acusado ultrapassa a cifra de 17 milhões de reais e que ele chegou a dar prejuízos financeiros ao Estado na ordem de 2 milhões de reais.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Pedro Resende, o acusado será indiciado pela prática, em tese, pelo crime contra a ordem tributária , fraude a fiscalização e falsidade ideológica.

A Polícia Civil, por meio da DECOR, vai manter parceria com a SEFAZ/AC no sentido de coibir crimes contra a ordem tributária. A carga e de frango congelado e está apreendida por ordem judicial e aguardando liberação para as devidas providencias. (Assessoria PC)

 

Mais Lidas