Acre é destaque nacional após encerrar o ano realizando mais de 5 mil cirurgias eletivas

Agência de notícias do Acre 

Mesmo diante dos obstáculos que surgiram com a pandemia da Covid-19, a equipe do Complexo Regulador da Secretaria de Estado de Saúde do Acre, conseguiu encerrar o ano de 2020 com um total de 5.479 cirurgias eletivas.

O resultado é de superação. É o que afirma o secretário de Saúde, Alysson Bestene, diante da comparação dos dados de anos anteriores, em que é possível ver o crescimento em relação ao número de cirurgias. Houve um aumento progressivo desde 2018 quando foram realizadas 4.001 cirurgias. Em 2019 foram 5.211 e, superando todas as expectativas em 2020, foram realizadas 5.479.

“Esse é mais um dos resultados do trabalho em conjunto, do governo e da Sesacre. O que vemos neste progresso é o esforço do nosso governador Gladson Cameli, para que a assistência do Estado possa de fato atender a toda população acreana”, ressalta o Secretário de Saúde, Alysson Bestene.

Acre ainda foi um dos estados em destaque no Conselho Nacional dos Secretários de Saúde Conass pela realização das cirurgias eletivas Foto: Odair Leal/Secom

A secretária adjunta de Assistência à Saúde, Paula Mariano, ressalta que apesar das dificuldades no enfrentamento ao coronavírus, o Acre ainda foi um dos estados em destaque no Conselho Nacional dos Secretários de Saúde Conass pela realização das cirurgias eletivas.

“Quando tivemos uma baixa das internações causadas pela Covid, resgatamos nosso potencial de cirurgia e tivemos uma elevação, tanto que, apenas no mês de outubro, fizemos 529 cirurgias. Um outro ponto muito importante a ser destacado é que em nossa penúltima reunião do Conass, o Estado do Acre foi destacado de forma positiva devido ao número de cirurgias eletivas satisfatório. Isso para gente é um indicador bem positivo”, afirma.

Objetivo é retomar o mutirão e, assim, atender a outros municípios do Estado com as cirurgias eletivas Foto: Odair Leal/Secom

O principal objetivo, segundo Paula Mariano é poder retomar o mutirão e, assim, atender a outros municípios do Estado com as cirurgias eletivas.

“Pretendemos voltar em janeiro com nossa força total. O objetivo do governo é que além de fazer as cirurgias eletivas na Fundação Hospitalar, possamos retomar nosso mutirão de Senador Guiomard, Tarauacá, Brasileia e com perspectiva para o município de Feijó, além também do nosso contratualizado, o Hospital Santa Juliana”, ressalta Paula Mariano.

Mais Lidas