22 C
Rio Branco
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Aula presencial no Acre só em 2021, decide governo


Contilnet Notícias 

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, deu início nesta quinta-feira (3) à capacitação para gestores públicos da educação para a retomada segura das atividades presenciais nas escolas.

A formação acontece de forma online e tem o objetivo de preparar as equipes da educação para o retorno dos estudantes às salas de aula, que deve acontecer a partir do ano que vem de forma escalonada e optativa.

Em um primeiro momento, as aulas voltariam no dia 16 de novembro para estudantes do Ensino Médio, educação infantil e creches. No entanto, após o aumento expressivo no número de casos, internações e óbitos por covid-19, o governo decidiu adiar o retorno por tempo indeterminado.

A capacitação já estava prevista no plano de retomada, publicado pelo governo no dia 6 de novembro para minimizar os impactos das atividades escolares à saúde pública.

As unidades de ensino que tiverem interesse em voltar às aulas presenciais deverão obedecer uma série de medidas sanitárias, como distanciamento de 1,5 m entre as carteiras, disponibilização de álcool em gel, organização de horário para evitar aglomerações nos diversos ambientes escolares, inclusive banheiro, entre outros.

As famílias que não se sentirem seguras para enviar seus filhos às escolas não terão o ano letivo prejudicado. O ensino remoto pela televisão, rádio e internet continua como ferramenta válida em termos de carga horária.

Haverá rodízio de estudantes nas escolas. As turmas serão divididas em pequenos grupos para evitar proliferação da covid-19. O retorno está dividido em três fases. A partir da segunda, as demais séries do ensino fundamental e médio também poderão retornar, porém de forma parcial. A última fase vai possibilitar adesão em maior grau em todas as séries, além das escolas técnicas e de ensino superior.

Cada sala de aula poderá comportar apenas 1/3 dos alunos nas duas primeiras etapas. Já na terceira, a previsão é que metade dos estudantes retornem. Pais ou responsáveis que preferirem manter o aluno em casa deverão comunicar a escola.





Mais Lidas