Avião chega com a vacina e quatro acreanos são escolhidos para receber a primeira dose; conheça eles

Contilnet Notícias 

 

A solenidade que marcou o início da vacinação em Rio Branco marca um momento da história do país. A partir desta terça-feira (19), o sonho de quase todos os acreanos começa a tomar forma e aos poucos, toda a população acreana terá direito à vacinação contra a covid-19. Maria, José, Elza e Raimunda representam hoje, todos os acreanos.

Os quatro primeiros acreanos a receberem a CoronaVac/Foto: ContilNet

Neste primeiro momento, o governo do estado fez a aplicação do imunizante em três profissionais da saúde e um idoso que reside no Lar dos Vicentinos. o Acre recebeu hoje 40.760 doses que serão distribuídas entre três grupos prioritários: trabalhadores da saúde, idosos acima de 60 anos e indígenas.

José Marcelino de Oliveira,

O idoso José Marcelino de Oliveira, 85 anos, residente no Lar Vicentino desde 2019 foi o primeiro acreano a ser imunizado. Emocionado, ele só conseguiu dizer “estou muito feliz”.

Maria José Monteiro/Foto: ContilNet

A enfermeira Maria José Monteiro, de 66 anos, recebeu a vacina Coronavac, contra a covid-19. Há 37 anos ela atua no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), “por dedicação e amor”, como disse.

Começou a atuar na área de saúde em 1984 como auxiliar de enfermagem na sala de gesso. Graduada como Enfermeira no ano de 1998, passou a  atuar como enfermeira no Centro Cirúrgico do PS até a presente data.

Maria afirma que não se arrepende de ter decidido ser a primeira acreana: “Alguém tinha que estar na linha de frente e como sou enfermeira, resolvi tomar esta decisão”, afirma.

“Estou muito emocionada, feliz por ter sido escolhida para este momento”, finalizou.

Elza Manchineri/Foto: ContilNet

A indígena Elza Manchineri, de 48 anos, também recebeu a vacina. Trabalha há 17 anos com Saúde Indígena, atuando na Aldeia Extrema do Yaco, da Terra Indígena Mamoadate, no município de Assis Brasil. Trabalhou como auxiliar de enfermagem e agora como técnica de enfermagem. Recentemente se formou em Enfermagem.
Na Casa de Apoio ao Índio (Casai), Elza tem a responsabilidade de acompanhar os pacientes regulados pelos municípios para atendimento nas unidades hospitalares do Estado e durante a pandemia acompanha os casos de Covid-19 que chegam a Casai Rio Branco, tanto nas visitas médicas, quanto no acompanhamento pós internação dos pacientes.

“É muito importante estar aqui, significa que a vacina está cheganmdo ao nosso povo e espero que todos os indígenas que estão na cidade em luta pelo nosso povo também sejam vacinados”.

 

Raimunda Gomes Nascimento/Foto: ContilNet

A técnica em enfermagem do Pronto Socorro de Rio Branco, Raimunda Gomes Nascimento, de 69 anos, também foi imunizada.

A técnica em enfermagem tem 69 anos, natural de Sena Madureira e deu início às suas atividades na área da saúde em 1983 como Operacional de Serviços Diversos (OSD) no Hospital de Saúde Mental do Acre (Hosmac).
Em 1991 foi lotada no Pronto Socorro de Rio Branco, onde está até a presente data. Fez curso de Auxiliar de Enfermagem pelo Instituto Nacional Brasileiro, complementação do curso de técnico em enfermagem pelo Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem (Profae) na escola Maria Moreira e atualmente cursa Gestão Pública na Faculdade UNINTER.

Com 30 anos de serviço prestados no Pronto Socorro, hoje ela aguarda aposentadoria compulsória com um total de 38 anos de serviço.

Mais Lidas