COLUNA DO EVANDRO CORDEIRO

Uma gigante
Em dois anos de mandato a senadora Mailza Gomes (Progressistas) aprendeu o que políticos velhos do rabo pelado não conseguiram em décadas. Ela será o “cara” em 2022. Assim com o governador Gladson Cameli, esses dias andou trocando amabilidades com ele na imprensa. Ele disse que ela será a senadora dele em 2022, ela disse que ele será o governador dela e do Progressistas.

Mazinho com Vagner Sales
O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), está descendo nesta sexta-feira, 15, em caravana para Cruzeiro do Sul. Afirmou que a visita é apenas cortesia, em razão do aniversário de um amigo em comum dele com o ex-prefeito Vagner Sales. Nega estar incentivando candiatura do MDB a governo. “Sou prefeito, irmão, e quero cumprir meu mandato”, disse à coluna.

Briga de momento
Mazinho Serafim (MDB) fez um bafafá medonho pra cima do governador Gladson Cameli (Progressistas), na primeira reunião do ano da Amac, mas o melhor é não apostar que essa briga siga. Gladson tem um coração do tamanho do mundo e amanhã podem estar aliados de novo. Briga de política nunca é eterna.

MDB com Cameli
A questão é que o MDB está praticamente fechado com o governador Gladson Cameli. Depois de terminar a eleição de 2020 sem demonstrar nenhum crescimento, o “glorioso” construiria melhor exatamente numa aliança dessa magnitude.

Nova marca do governo
“Um time só jogando pela nossa gente” é a nova marca do governo Gladson Cameli para os próximos dois últimos anos. Bate em cima do que ele vem dizendo desde o ano passado, que de agora em diante não quer aliados, quer um “time”.

Corrigindo


Na coluna anterior escrevi que Zezinho Barbary é um deputado de férias na região do Juruá. De fato é. Vem eleito em 2022, a menos que Deus não queira. O erro foi eu ter afirmado que ele foi prefeito de Marechal Thaumaturgo. Na verdade ele foi prefeito oito anos de Porto Walter, onde reelegeu o sucessor e é adorado pela população.

De olho nas cadeiras
Os empresários Loy Rego e André da Droga Vale sonham em assumir a qualquer momento uma cadeira na Assembléia Legislativa. O Loy seria por meio de um acordo com o deputado Pedro Longo (PV); André espera pela cassação definitiva do deputado Josa da Farmácia (PODEMOS).

Sem a cara do Progressista
Pelo que ouvi ontem tudo o que foi feito até agora na prefeitura de Rio Branco não tem cara, DNA, aparência, nada do Progressistas. Uma reunião poderá acontecer para rever o imbróglio.

Cenário já mudou
Quem fica de olho nas movimentações políticas sacou algumas recuadas. Senador Sérgio Petecão (PSD) foi para Brasília, os irmãos Rocha nem entrevista concedem mais e o MDB calado, como um monge na clausura. O governador Gladson está formando seu “time”. Não duvidem

Encontro
Quem se encontrou esses dias foi o ex-presidente do PT, André Kamai, e o Artur Liboriano, o chefe da Casa Civil de Tião Bocalom (Progressistas), o novo prefeito de Rio Branco. São velhos amigos, mas a conversa foi mais demorada que o usual, disse a fonte da coluna.

Partido para os petistas
Um partido está sendo escolhido para aboletar o estado maior do PT. A ideia é dar palanque a Jorge Viana e Marcos Alexandre em 2022. PDT e PSB estariam na mira.

Sem credibilidade
O movimento comunitário em Rio Branco virou uma coisa sem prestígio. Principalmente depois de o PT viciar algumas lideranças. Mas é preciso reconhecer que o atual presidente da Umarb, Oséias Silva, tem se esforçado para mudar esse quadro.

De olho nas nomeações
Todas as nomeações feitas pelo vice Raimundo Maranguape (PSD) em Tarauacá tem a aprovação da prefeita Neia Sérgio (PDT). Ela acompanhou o marido, deputado federal Jesus Sérgio (PDT), que estava internado em um hospital de Brasília com Covid-19, nas duas primeiras semanas do ano, mas de lá não largava o telefone, trocando ideias com o vice, de altíssima confiança dela.

Sem eco
Cumprindo uma agenda política totalmente na contramão do que vem acontecendo, os deputados federais Leo de Brito (PT) e Perpétua Almeida (PCdoB), únicos remanescentes da Frente Popular, não estão achando ressonância na imprensa para suas denúncias.

Vai ter desespero
Do meio do ano em diante vai começar a acontecer uma movimentação frenética da atual bancada federal aqui no Estado, por uma razão curiosa. É que em 2022 vão ser poucos os partidos capazes de montar chapa para federal, uma vez que acabaram de vez as antigas alianças. Ou se chegam em partidos como MDB, Progressistas, PSB e PSDB ou correm riscos reais de morrerem na praia.

PDT e PSB
Esses dois partidos fecharam com N Lima (Progressistas) para presidente da Câmara, mas isso tem um preço. Ficaram com os cargos mais importantes.

Em nome de Jesus
Depois de um imbróglio cansativo, quase uma chicana, o advogado Ribamar Trindade, ex-chefe da Casa Civil de Gladson Cameli (Progressistas), vai assumir uma cadeira no Tribunal de Contas. Exausto, confirmou o final da peleja à coluna com um curto “em nome de Jesus”, evangélico que é.

Humildade em pessoa
Ítalo Medeiros, o homem todo poderoso da infraestrutura do Estado, que vai tocar as obras gigantes que vem ai, é a humildade em pessoa. Prefere passar a bola para outros colegas e para o governador, quando é acionado pela imprensa.

Mais Lidas