COLUNA DO EVANDRO “O Solidariedade é o partido onde ninguém conversa”, diz advogado que acaba de pedir desfiliação

O advogado Leandrius Muniz, vice-presidente do SOLIDARIEDADE, partido da deputada federal Vanda Milani, acaba de pedir desfiliação. Não quer mais nem conversa. O motivo da saída é por uma razão prosaica. “O SD é um partido onde não tem fala, ninguém conversa”, disse o causídico polêmico à coluna.

Ninguém explica
Ainda segundo Leandrius Muniz, o SD é de uma família, os Milani, que não explicam nada a ninguém, mesmo para amigos do clã como ele se queixa ser. “Sai do Imac em dezembro, ninguém disse o motivo, ninguém explicou nada”, diz Muniz, um excêntrico criador de cavalos de raça que prefere os adereços de peão de boiadeiro ao paletó de advogado, no que pese ser um excelente defensor, segundo membros de sua própria classe.

Primeiros levantes
Três vereadores se posicionaram contra o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), nesta quinta-feira, 21, pela decisão de iniciar aulas presenciais, mesmo que seja só para a quinta série. Sai eles: Adailton Cruz (PSB), Lene Petecão (PSD) e Fábio Araújo (PDT). Como decidiu fazer uma relação diferente com a Câmara, sem uma base tradicional, Bocalom vai ter que resistir esses levantes. Vem mais ai pela frente.

Culpa pelo boi afogado
O prefeito de Porto Acre, Bene Damasceno (Progressistas), é meio turrão, tem muito da política velha, mas colocar nele a culpa pelo afogamento de parte de um rebanho de um fazendeiro durante travessia de um rio é acusar a Bolívia de ter bomba atômica.

Candidata? Não mesmo!
“Sou candidata a ir para o céu”. Resposta da secretária de Comunicação do Acre, Silvânia Pinheiro, para quem pergunta se ela pensa em disputar a eleição em 2022.

Secretários candidatos
Aliás, em relação a prováveis candidatos em 2022 dentre os secretários de Gladson Cameli (Progressistas), só se for uma surpresa lá na frente. Até mesmo na secretaria de Educação, onde até final do ano passado de balbuciava uma possível candidatura do secretário Mauro Cruz, o assunto virou proibido.

Atrito desnecessário
O problema de secretário ser candidato é o atrito que isso gera com a Assembleia Legislativa. Deputado odeia concorrente dentro do governo.

Abuso do Via Verde Shopping
Recebi reclamações sobre o estacionamento do Via Verde Shopping. Dizem que além do valor abusivo, as trancas de vez em quando trancam, o escambau. Passei a denúncia pro Procon e adiantei aos reclamantes que shopping é luxo. Vai quem quer.

Arruinou na Zeladoria
Outra reclamação que caiu na caixa de mensagem da coluna. O café da manhã na Zeladoria da prefeitura de Rio Branco, a antiga semsur, empobreceu. Baixou o nível. Mais: serenou o secretário Joabe Lira manda cortar as horas trabalhadas de máquinas e de homens.
Nesse último caso não sei se ele não tem razão.

Um pé no PP
Faltando pouco para o ex-candidato a prefeito de Epitaciolândia, Everton Soares, se filiar no Progressistas. Convite não tem faltado e vontade nele também não, segundo o próprio. Everton é filiado ao PSL. Na foto com o presidente do Progressistas de Rio Branco, Reginaldo Ferreira, e o militante Leo Costa.

Na toca
Ninguém consegue arrancar uma fala do ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (MDB), depois que o grupo dele, na cabeça do qual estava o filho Fagner, perdeu a eleição para o Zequinha Lima (Progressistas). Se recolheu legal.

Futura prefeita
Reeleita vereadora em Feijó com 514 votos, disparada a mais votada, Teresinha Moreira (Progressistas) deverá ser a bola da vez no município ou para deputado estadual ou mesmo para prefeita, em 2024. É a agenda vez que é campeã de votos sem ajuda de ninguém.

É de cochilar, nego véi
Para quem viu legislaturas como as de 1994 a 1998 e de 1998 a 2002, onde tinham debatedores como João Correia, Edvaldo Magalhães, Vagner Sales, Franesi Ribeiro, além da contundência de Luiz Calixto, cochila legal assistindo uma sessão da atual legislatura. Não se faz mais parlamentares como antigamente, com a desculpa do saudosismo.

Cadê eles?
Nei Amorim e Moisés Diniz, que chegaram chegando no governo ano passado, deram uma sumida legal.

Pouco voto
Eleito vereador de Rio Branco em último lugar, o vereador Hildegard Pascoal (PSL) não gostou de ter tirado apenas 130 votos. Isso pelo volume de campanha.
Talvez ele ainda não conhecia uma galera que promete o voto, mas la na urna esquece o compromisso.

 

Partida da bispa pra eternidade
A bispa Katiane Mesquita, líder do Ministerio Restaura Acre, localizado na rua da seringueira, Vila Acre, em Rio Branco, morreu no dia do seu aniversario, aos 38 anos, vitima de Covid 19.

Após 30 dias de internaçao na UTI do Hospital Santa Juliana, grávida de seis meses, ela perdeu a criança, que seria o segundo filho, e a luta contra a doença.
Deixou viúvo o bispo Maiko Mesquita e órfão o filho Samuel, de apens 9 anos.

Mais Lidas