Jordão recebe 1,7 mil doses de vacina para iniciar imunização de grupos prioritários

Agência de Notícias do Acre

Cedendo o próprio avião para ajudar no transporte e nas ações de saúde do Acre, o governador Gladson Cameli entregou na manhã desta quarta-feira, 20, mais de 1,7 mil doses da vacina ao município de Jordão, distante de Rio Branco cerca de 450 km e com população estimada em pouco mais de 8,4 mil habitantes.

Governador Gladson Cameli entregou na manhã desta quarta-feira, 20, mais de 1,7 mil doses da vacina ao município de Jordão Foto: Odair Leal

Seguindo o plano estadual, terão prioridade nesta primeira fase de vacinação contra a Covid-19, servidores da saúde, indígenas e idosos residentes em abrigos permanentes. Assim como nos demais municípios que já receberam as unidades do imunizante, um ato simbólico com a vacinação de três voluntários dos grupos prioritários, foi realizado na presença do governador e demais autoridades na Câmara de Vereadores, localizada na região central daquele município.

Gladson Cameli disse que a prioridade é salvar vidas Foto: Odair Leal

“Viemos pessoalmente, eu e todos os representantes dos poderes no estado, entregar em mãos as doses da vacina. Nossa prioridade é vida e, desde segunda-feira, nós estamos levando vacinas para todo o estado e fiz questão de entregar e olhar no rosto de cada um de vocês pra ver a esperança de novos tempos. Tenhamos fé e peço a colaboração de vocês, para que juntos possamos vencer essa pandemia. Sozinho não consigo, mas todos juntos chegamos mais longe, contem comigo e que Deus nos proteja”, disse o governador.

Jordão recebeu as primeiras doses de vacina nesta quarta Foto: Odair Leal

Participaram do ato o vice-governador, Major Rocha, o prefeito do município, Naudo Ribeiro, o representante da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Luiz Gonzaga, a deputada federal Vanda Milani, o secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, além de vereadores do município, representantes de grupos indígenas e profissionais da saúde.

Os primeiros contemplados com a vacina

– João de Oliveira da Silva, 83 anos, hipertenso, sem casos de coronavírus na família, representa o grupo de idosos prioritários.

– Marcos Quadra Lima, 39, servidor representante da Atenção Básica de saúde do município. Segundo ele, todos os integrantes da família foram infectados, mas já estão recuperados da doença.

– Antônio Sales Kashinaea, 83 anos, morador da Aldeia indígena Boa Vista, distante da região central quatro horas de barco. O indígena representa 32 comunidades existentes na região e não teve incidência de coronavírus na família.

– Milena Sampaio de Lima, 33 anos, médica atuante no Hospital Geral de Jordão há 4 anos. Perdeu o pai no mês de maio para o coronavírus, aos 62 anos e com problemas de hipertensão. Este caso foi o primeiro óbito registrado no município até a presente data.

Casos notificados de coronavírus no Jordão

Desde o registro do primeiro caso confirmado de coronavírus no município, ocorrido em junho de 2020, foram contabilizadas até a presente data, 267 novos casos da doença. Destes, 266 já se recuperaram e um morreu. Mesmo com a pouca taxa de incidência por habitante e ainda pela situação de município isolado, o plano para este primeiro lote é vacinar 32 trabalhadores de saúde, número proporcional à representação populacional referente a 34% e outros 1.743 indígenas, que representam 100% da população vivendo em terras indígenas.

Vacinas serão para imunizar grupos prioritários nesse primeiro momento Foto: Odair Leal

“Em 20 dias de mandato eu me alegro em ver o estado tão bem representado e apesar de estarmos distantes, e até isolados, não nos deixaram para trás. A vacina chegou ontem e hoje, distantes mais de 400 quilômetros da capital, já estamos recebendo. Só posso dizer muito obrigado por essa atenção com o povo do Jordão, pelo esforço, a dedicação em nos trazer esperança de dias melhores”, finalizou Naudo Ribeiro, prefeito do município.

Mais Lidas