25 C
Rio Branco
sábado, janeiro 16, 2021

Órfão de pai e mãe, novo chefe da Casa Civil conta uma breve história de sua vida ao Acrenews


O novo chefe da Casa Civil do governo, Flávio Silva, é um conterrâneo e da mesma geração do governador Gladson Cameli (Progressistas). Tem 47 anos, nasceu na maternidade de Cruzeiro do Sul e se criou no bairro do Colégio. Nessa idade já não tem pai e mãe. O pai, Elisiario dos Santos, morreu de infarto; a mãe, dona Maria Pereira da Silva, foi vítima fatal de um câncer. Mais novo de seis irmãos, Flávio é um velho conhecido da política no Juruá. Começou cedo assessorando o deputado federal João Tota, já falecido. Em 2006 estava na coordenação da primeira campanha do ainda garotão Gladson para deputado federal.
Flávio Silva é formado em tecnologia da gestão pública e vem atuando no governo desde o primeiro dia, como uma espécie de subsecretário. Amigo pessoal do governador desde criança, foi o escolhido para substituir outra peça importante da equipe de Gladson, o advogado Ribamar Trindade, chefe da Casa Civil nesses primeiros dois anos.


Mesmo ciente do papel que terá pela frente, sabendo o tamanho de uma Casa Civil, em definição simplória podendo ser chamada de coração de um governo, Flávio admitiu ao Acrenews ser árdua sua jornada nesses próximos dois anos. “Difícil substituir o Ribamar. Ele, além de competente, é um sujeito muito leal ao governo. É uma responsabilidade imensurável, já que os destinos do governo passa por essa pasta. Tenho muito trabalho de agora em diante”, afirmou.

 





Mais Lidas