Secretários e vereador do interior do Acre são presos pela PF por compra de votos

Amazônia Agora

Agentes federais agiram em Feijhó para prender envolvidos com irregularidades naq última campanha eleitoral

Irregularidades cometidas durante a última eleição em Feijó, município do interior do Acre, continuam rendendo problemas para os transgressores: nas últimas horas, nesta segu7nda-feira 18/01, secretários municipais e um vereadora foram presos pela Polícia Federal durante a “Operação Whistleblower”.

A operação foi deflagrada hoje para investigar associação criminosa que atuou durante o período de campanha eleitoral de 2020 para a prática de crime de corrupção eleitoral, desvio de recursos públicos e ameaça. Segundo o apurado até o momento, alguns servidores públicos municipais teriam desviado materiais pertencentes à Prefeitura de Feijó para empregá-los na compra de votos de eleitores, em vez de destinar os referidos bens às atividades afetas ao interesse público.

 

A Operação investiga troca de bens da Prefeitura por votos na última eleição
Na data de hoje foram cumpridos 07 mandados de busca e apreensão em desfavor dos investigados, dentre os quais estão secretários municipais e um vereador.

O termo em inglês “Whistleblower” significa denunciante, que é pessoa que informa às autoridades competentes a ocorrência de atividade ilegal.

 

A Operação investiga troca de bens da Prefeitura por votos na última eleição

Mais Lidas