“A situação é preocupante, mas nunca chegaremos ao patamar de Manaus”, diz subsecretária da saúde do Acre

Os profetas do caos, que andam aparecendo na mídia anunciando um Acre no mesmo patamar de Manaus em relação a Covid, serão frustrados. Pelo menos se depender do esforço que o governo vem fazendo, não haverá aqui a calamidade registrada na capital do Amazonas por ocasião da segunda onda do vírus.

A subsecretária de saúde do Estado, Paula Mariano, médica, está no front desde que a pandemia iniciou. Inclusive perdeu o pai, o conselheiro do Tribunal de Contas José Augusto Farias, para a doença. Ela tem consciência da letalidade da doença, das dificuldades que o governo vem enfrentando, sobretudo graças ao desleixo das pessoas com as medidas sanitárias, mas descarta esse caos anunciado.

“O esforço do governador e de toda a equipe tem sido muito grande. As pessoas precisam se comportar para que não tenhamos cenários aterradores no futuro”, diz a subsecretária. Ela conclui que o Estado vencerá a batalha. Para isso, Paula Mariano anuncia a abertura de 20 UTIs novas, dez no Pronto Socorro, em Rio Branco, e dez no Hospital do Juruá, além de pelo menos 40 novos leitos. “Estamos lutando para evitar o caos”, finaliza.

Mais Lidas