Após denúncia do vereador Hildegard, Ministério Público cobra explicações a cerca de idosos trabalhando no Barral y Barral

O Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) apura denúncia de que idosos com mais de 65 anos estariam trabalhando no Centro de Saúde Barral y Barral normalmente sem ainda ter recebido a vacina contra a Covid-19, e não foram transferidos para funções de menor risco a saúde.

Após a denúncia feita pelo vereador Hildegard Pascoal, o MP enviou ofício à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e deu um prazo de 10 dias para sejam apresentados esclarecimentos sobre o regime de trabalho tanto no Barral y Barral, como em outras unidades de saúde da capital.

O MP afirma que a denúncia aponta que os servidores continuam nas atividades colocando a saúde em risco, por ainda não receberem a vacina. Ainda conforme o MP, pessoas desta faixa etária que compõem o grupo de risco podem atuar nas áreas administrativas, já que ainda não foram vacinados.

Em nota a Diretoria de Assistência em Saúde (DAS) da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco (Semsa) confirmou que recebeu o questionamento da Promotoria Especializada do Ministério Público e que o pedido de informações será respondido nos próximos dias.

“Além disso, o DAS informa que em toda a rede municipal, apenas um servidor optou por não receber o imunizante, alegando motivos pessoais. Igualmente, também não aceitou assinar termo de responsabilidade produzido pela Semsa para manter nos arquivos, uma vez que a vacina tem sido ofertada como “instrumento de trabalho”, garantindo mais segurança aos servidores da rede. Diante do episódio, a Semsa já trabalha, administrativamente, e sem exposição do servidor, para resolver a questão nos termos legais”, explicou.

O pedido do órgão é para que a secretaria explique qual o plano de segurança para que os idosos continuem trabalhando de forma presencial durante a pandemia

Ainda foi solicitado a secretaria informações sobre o regime de trabalho dos demais idosos nas demais unidades de saúde do município. Objetivo é tirar estas pessoas de possível situação de risco.

Rio Branco registrou até essa quarta-feira (10), 22.994 casos da Covid-19, segundo dados são da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Mais Lidas