Aulas remotas da rede estadual terão reinício no dia 8 de fevereiro

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), retornará com as aulas remotas das escolas da rede no próximo dia 8 de fevereiro. A informação foi dada pelo secretário Mauro Sérgio Ferreira da Cruz. “Estamos concluindo a formação das nossas equipes para que elas possam repassar as orientações às escolas”, disse.

O retorno das aulas remotas será para concluir o ano letivo de 2020. De acordo com o secretário Mauro Cruz, embora o governo do Estado tenha sido pego de surpresa com a pandemia no ano passado, foi realizado todo um planejamento, inclusive com a criação do Programa Escola em Casa, para garantir o ensino aos alunos em todo o Estado.

“Em 2020 realizamos três bimestres e fizemos a opção em concluir o quarto bimestre agora no início de 2021 porque a nossa expectativa era de que a situação da pandemia estivesse amenizada, mas o atual cenário nos impossibilita em retornar com os encontros presenciais”, disse.

Dessa forma, o quarto bimestre deverá ser concluído até o final do mês de março. Em abril, segundo o secretário, será o período de matrícula e rematrícula, tantos dos alunos que já estão na rede quanto dos alunos que estão migrando das redes municipais para o Estado.

Retorno das aulas remotas está previsto para o dia 8 de fevereiro Foto: Stalin Melo/Arquivo SEE

Com isso, o início das aulas do ano letivo de 2021 devem acontecer na primeira semana de maio. “Até lá, se o cenário permitir, se for favorável, se o Comitê Covid nos der o aval e nos orientar nesse sentido, podemos voltar com os encontros presenciais, mesmo que de forma híbrida, com poucos alunos na escola”, destacou.

Independente da forma como aconteçam as aulas, o secretário frisou ainda que tanto os gestores quanto os professores estão empenhados em fazer com que os conhecimentos cheguem até aos alunos. “Inclusive, estaremos realizando contratações do certame que realizamos no início de dezembro”, disse.

Até o mês maio a expectativa é que os professores estejam imunizados para que seja possível um retorno. “O Ministério da Educação (MEC) está trabalhando para que os professores entrem no grupo prioritário e o próprio secretário Alysson (Bestene) já colocou toda a estrutura à disposição da SEE para que possamos iniciar o processo de imunização dos nossos educadores”, afirmou

Mais Lidas