Cartório de Sena Madureira realiza ações de amparo as pessoas desabrigadas pelas enchentes

Até esta última semana de fevereiro, no Acre, 118 mil pessoas foram atingidas pelos transbordamentos dos rios. Famílias que perderam móveis, colchões, documentos, tiveram que ser retiradas de suas casa e levadas para abrigos. Então, a falta de itens básicos de alimentação, higiene e outros insumos são problemas emergenciais. Diante desse cenário, a serventia extrajudicial da Comarca de Sena Madureira, mobilizou funcionários e apoiadores para fornecer amparo as famílias que sofreram com a alagação na cidade.

O trabalho solidário começou com a distribuição de 200 sanduíches, na terça-feira de Carnaval, dia 16 de fevereiro, quando as águas subiram. A interina do cartório Dirce Yukari Azevedo da Silveira contou que ficou sabendo que as famílias desabrigadas tiveram que sair de casa no início da manhã e não tinham recebido alimentação até perto do meio dia, pois a logística de apoio estava retirando as pessoas dos locais e organizando a situação. Por isso, Dirce junto com funcionários da serventia compraram pães, mortadelas fizeram os lanches e entregaram os alimentos em três abrigos.

Desde o dia 16 a interina tem feito em média 100 sanduíches por dia e entregue para equipe da Assistência Social que distribui os alimentos. Além disso, foram entregues bolas, bolachas para as crianças nos abrigos e a equipe do cartório está indo aos locais de acolhimento e identificando a necessidade de emissão de 2ª vias de documentos, como certidões de nascimento e casamento. Pois, como lembrou Dirce, na pressa para sair e tentar salvar alguns itens quando as águas entraram nas casas, as famílias talvez tenham perdidos os documentos.

Nesta segunda-feira, 22, um funcionário do cartório levou a 2ª via da certidão de nascimento para uma mãe acolhida em um dos abrigos da cidade, com um bebê de sete meses.

A Serventia Extrajudicial também foi atingida com a cheia do Rio Iaco, mas como Dirce explicou, nesse momento que o Acre vive, com a falta de leitos de UTI para COVID-19, surto de dengue, crise migratória e as enchentes que atingem 10 das 22 cidades do estado, é necessário que cada um se mobilize e ajude. “É importante sensibilizar as pessoas nesse momento, o que afeta um afeta todas. E existe essa necessidade de cada pessoa se mobilizar, o importante é começar”, comentou.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,

Fonte: Atualizado em 22/02/2021

Mais Lidas