CHEIA DOS RIOS Empresário leva descarga elétrica ao seu batelão encostar em fio de alta tensão no Rio Muru

Se não bastassem as mais de 28 mil vítimas da cheia do rio Tarauacá, uma outra tragédia sem precedentes por pouco não aconteceu em seu principal afluente, o rio Muru. O empresário Valdernilson Fontenele Mota, de 45 anos, o “Cabecinha”, descia o Muru rumo a Tarauacá, na tarde desta quarta-feira, 17, quando na altura da comunidade Calcho, a 40 minutos do destino, o batelão de 21 toneladas empurrado por dois motores B18 deu de frente com um fio de alta tensão da rede de energia do programa Luz para Todos, que estava praticamente encostando na água, devido a cheia. Ao tocar a cobertura, a descarga foi direto para o leme, onde o empresário pilotava.

A descarga acarretou em queimaduras de segundo grau nos membros inferiores e nos braços. Os dois rapazes que cuidavam dos dois motores lá na popa do barco nem sequer viram o que estava acontecendo. “Cabecinha” caiu no porão da embarcação, onde estava a filha dele, Adriely Batista, de apenas 7 anos de idade. Pegando fogo, literalmente, no porão, o empresário foi levado às pressas para a cidade de Tarauacá, onde foi atendido. Tratado, ganhou alta hoje, mas, junto com a equipe de médicos e enfermeiros, além da família, admite: é resultado de um milagre. “A descarga veio toda pra cima de mim. Da cobertura do barco a energia foi direto para o leme, onde eu estava há pouco tempo, uma vez que nem piloto meu barco”, conta o empresário, uma vítima a mais do mar d’água que se transformou toda a bacia do Tarauacá.

 

Mais Lidas