Idosos acamados serão vacinados em casa, informa secretário de Saúde

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da secretaria municipal de Saúde (Semsa), fez um balanço positivo da primeira etapa de vacinação contra a COVID-19 na capital, em entrevista coletiva concedida pelo secretário da pasta, Frank Lima, na manhã desta segunda-feira, 1º de fevereiro. “Nós fazemos um balanço muito positivo, uma luz no fim do túnel que se acendeu e que traz esperança tanto para trabalhadores, quanto para a sociedade como um todo”, informou Frank Lima.

Nesta primeira etapa, a Semsa seguiu fielmente o protocolo do Ministério da Saúde (MS), ou seja, as vacinas seriam para os idosos acima dos 60 anos sobe a guarda do Estado. Portanto, foram imunizados idosos do Lar dos Vicentinos, internos e funcionários da Souza Araújo, idosos da penitenciária, internos do Hospital de Saúde Mental e Hosmac.

A vacina também foi aplicada em funcionários e profissionais de saúde do Into, Huerb, Prontoclínica, Samu, Hospital Santa Juliana, Unidade Básica Maria Barroso, Maternidade Bárbara Heliodora, Fundhacre, Upa do 2º Distrito e Upa da baixada da Sobral, Centro de Saúde Roney Rodrigues Meireles, Centro de Infectologia Charles Mérieux, Cláudia Vitorino, Vigilância Sanitária, Unimed, Hemoacre, Lacen e, por último, funcionários das URAPs.

Foram disponibilizadas para a primeira etapa, 3.600 doses da vacina Coronavac. O secretário Frank Lima explicou que quem tomou a primeira dose vai precisar tomar a segunda dose dentro de 28 dias. “Para esta etapa as doses já estão garantidas”, disse o secretário.

A segunda etapa da campanha teve início na última sexta-feira, 29, pelas Uraps. Para esta etapa a secretaria recebeu 1.200 doses de Coronavac e 3.000 doses de Astrazeneca/Oxford, totalizando 4.200 doses. Destas, 600 doses serão para idosos acima dos 80 anos acamados. O objetivo é vacinar 10.502 profissionais até o final da campanha.

Frank Lima alerta que os idosos acamados serão atendidos em casa, mas para isso é necessário ligar para ouvidoria da Semsa no telefone 3224-4269 ou no telessaúde pelo 3216-2400 informando o nome completo do idoso, data de nascimento e o endereço, que uma equipe da secretaria irá cadastrar e procurar para que essa pessoa seja vacinada em casa. “Nesse momento a pessoa precisa ligar para os números da ouvidoria da Semsa ou do telessaúde que alguém da secretaria vai realizar o cadastro, por telefone, e em um segundo momento a equipe irá até a casa da pessoa pra agendar a data de vacinação do idoso que deve iniciar nesta terça-feira, 2”.

Mais Lidas