Polícia prende criminosos que mataram menina de 13 anos e descobre cemitério clandestino em Rio Branco

Os irmãos Yago da Silva Sabino, 20 anos, e Tyego da Silva Sabino, 18, foram presos acusados de terem sequestrado, matado e enterrado o corpo da adolescente Raquel Melo de Lima, de 13 anos, em uma cova rasa numa área de mata no Ramal do Pica-Pau, na região do bairro Amapá, em Rio Branco. A prisão da dupla aconteceu na manhã de domingo (31/01).

Segundo informações da polícia, os irmãos foram denunciados pela mãe da adolescente, que preferiu não se identificar por medo de represálias. Segundo o relato da mulher, ela e a filha foram sequestradas após saírem de um culto na noite de sexta-feira (29) e levadas a uma casa no Ramal do Pica-Pau.

Durante a madrugada de sábado (30), os criminosos liberaram a mãe de Raquel e levaram a adolescente até uma área de mata, para realizar um “julgamento” no qual Raquel foi condenada à morte sob acusação de ser olheira de uma facção criminosa.

Após ser liberada, a mãe de Raquel ligou para parentes, que comunicaram à polícia sobre o ocorrido, e na tarde de sábado (30), uma equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) realizou várias diligências na área do Ramal do Pica-Pau, mas não conseguiu encontrar a jovem.

Já na manhã de domingo (31), com a ajuda de um cão farejador do Bope, policiais conseguiram localizar o corpo de Raquel em uma cova rasa. A PM isolou a área para o trabalho da perícia criminal. O corpo foi removido por agentes do Instituto Médico Legal (IML) e levado para a sede.

Segundo foi apurado pela reportagem, a área onde o corpo da adolescente foi encontrado seria um cemitério clandestino, e naquele lugar teriam vários corpos enterrados, inclusive a da irmã de Raquel, que está desaparecida a cerca de um mês e não foi localizada.

Ainda o que foi apurado por reportagem junto a um investigador da Polícia Civil, haviam 4 covas abertas nesse cemitério clandestino esperando outros corpos, e uma retroescavadeira precisaria ser utilizada pela polícia para identificar se há mais cadáveres no local.

Casa incendiada

Após as diligências na área e a captura dos irmãos Yago e Tyego, a facção Bonde dos 13, colocou fogo na residência da mãe de Raquel e de outro familiar dela, na noite de domingo (31).

Com apoio da Polícia Militar, horas antes a família tinha retirado uma parte dos móveis da casa, e alguns objetos que sobraram foram destruídos pelo fogo.

Mais Lidas