Connect with us

ACRE

Fotógrafo Marcos Vicentti promove mais uma expedição ao Parque Nacional Serra do Divisor

Publicado

em

Um mergulho na natureza e um encontro com uma das biodiversidades mais ricas do planeta na divisa do Brasil com o Peru. É com esse propósito o fotógrafo Marcos Vicentti promove, de 29 de julho a 2 de agosto, mais uma expedição para o Parque Nacional da Serra do Divisor.

O idealizador da aventura garante que, além de ser uma viagem para registrar as belezas do local, os expedicionários terão a oportunidade de refletir e encontrar consigo mesmo em um lugar mágico e especial.

Ao participar da expedição, o visitante encontrará um ambiente quase inexplorado, com flora e fauna ricas, em uma experiência única. O Parque é o único no estado do Acre com cachoeiras, serra, cânions e corredeiras, cenário desconhecido pela maioria dos acreanos.

Quem quiser participar da expedição e fazer parte deste seleto grupo de amantes da natureza, pode entrar em contato pelo telefone 98421- 9899 ou WhatsApp 99221- 4836.

Sobre o fotógrafo

O premiado fotógrafo Marcos Vicentti tem mais de 20 anos de experiência. Se dedica ao fotojornalismo, paisagens, outdoor e a fotos planejadas, pensadas e executadas, aproveitando o que de melhor a luz natural pode oferecer.

Marcos já organizou e liderou a Expedição Andina de Fotografia (2015), Rio Acre, Parque Nacional da Serra do Divisor, primeiro city tour para o Vale do Juruá (2014) e a Expedição Soure Pará, também em 2014.

O Parque

O Parque Nacional da Serra do Divisor está localizado no extremo oeste do Acre, na bacia hidrográfica do alto rio Juruá, na fronteira do Brasil com o Peru. O local tem território distribuído pelos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Rodrigues Alves. A administração do parque está atualmente a cargo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), vinculado ao Ministério do Meio Ambiente. O rio Moa é uma das principais atrações do parque.

A Serra do Divisor é considerada o local de maior biodiversidade da Amazônia. Várias espécies vegetais e animais são encontradas devido, em parte, à sua proximidade com o ecossistema andino, numa região de transição das terras baixas da Amazônia e as montanhas dos Andes.   O lugar possui uma área de 843 mil hectares, sendo o quarto maior parque nacional brasileiro. Várias populações indígenas habitam o Parque, além de seringueiros que já residem lá há algumas gerações.

Programação:

• 1º dia – Saída de Cruzeiro do Sul para Mâncio Lima às 06h00. Início da expedição navegando pelos rios Japiim e Moa, ao longo dos quais teremos oportunidade de observar a fauna e flora. Chegada ao pé da Serra do Divisor no período da tarde.

• 2º dia – Visita ao Mirante da Serra do Divisor e caminhada em meio à floresta de bromélias. Exploração das cachoeiras Pirapora, do Ar-condicionado e do Amor com caminhada pelo igarapé do Amor.

• 3º dia – Saída para a Cachoeira Formosa. Trilha de nível difícil por ser realizada em terreno irregular, em meio à floresta, com caminhada de cerca de cinco horas. Neste local vamos pernoitar (opcional).

• 4º dia – Retorno para Pousada e parada para banho no Buraco da Central, que possui uma água morna para proporcionar o relaxamento depois de uma longa caminhada.

 • 5º dia – Descida da Serra do Divisor para Mâncio Lima/Cruzeiro do Sul às 07h00. Chegada em Cruzeiro do Sul no final da tarde, hospedagem e alimentação em Cruzeiro por conta do expedicionário.

O que está incluído:

 • Transporte de van executiva de Cruzeiro do Sul para Mâncio Lima/AC

 • Guia local com experiência e conhecimentos da Serra do Divisor e hospedagem na Pousada do Miro. Transporte fluvial de Mâncio Lima/AC para a Serra do Divisor.

 • Alimentação durante a estadia na Serra (café da manhã, almoço e jantar)

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Para frear praga, Ministério coloca o Acre em quarentena e proíbe transporte de frutos e plantas

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O território do Acre foi posto em quarentena pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a praga Moniliophthora roreri (Monilíase do Cacaueiro), detectada pela primeira vez no Brasil em área urbana do município de Cruzeiro do Sul (AC). A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira (5), por meio da Portaria nº 372/2021 assinada pelo Secretário, José Leal.

Fica então proibido, com a medida, o trânsito de materiais vegetais (frutos, plantas) hospedeiros da praga (espécies do gênero Theobroma e Herrania) provenientes de todo o estado para as demais unidades da federação.  Apesar do alarde, não há riscos de danos à saúde humana.

A monilíase é uma doença devastadora que afeta, principalmente, plantas do gênero Theobroma, como o cacau (Theobroma cacao L.) e o cupuaçu (Theobroma grandiflorum), causando perdas na produção e uma elevação nos custos devido à necessidade de medidas adicionais de manejo e aplicação de fungicidas para o controle da praga. No caso em questão, a doença foi encontrada em uma plantação urbana em Cruzeiro do Sul.

O Mapa alerta que “devido ao seu potencial de danos às culturas que atinge é de fundamental importância a notificação imediata de quaisquer suspeitas de ocorrência da praga nas demais regiões do país às autoridades fitossanitárias locais”.

Continuar lendo

ACRE

Mais de mil empregos são gerados com a execução de obras patrocinadas pelo Governo do Acre

Publicado

em

Por

Agência AC

O governo do Acre tem investido em obras de infraestrutura em todo o estado e, em consequência, proporcionado o aumento de emprego e renda na área da construção civil. Somente pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento (Seinfra), cerca de 1.050 empregos diretos e indiretos foram criados em todos os municípios.

De acordo com o gestor da Seinfra, Cirleudo Alencar, as oportunidades de emprego na área da construção continuarão aumentando, visto que o governo tem uma extensa programação para a execução de novas obras. “A previsão das construções em todo o Acre também é movida pelo Programa de Estímulo à Construção Civil para Geração de Emprego e Renda, que prevê a criação de mais três mil empregos diretos”, destaca.

Estão em andamento as obras do Instituto de Meio Ambiente (Imac), em Rio Branco; a construção de poços artesianos em Tarauacá; a reforma do Hospital Abel Pinheiro, em Mâncio Lima; e a construção e reforma dos hospitais de Brasileia e de Manoel Urbano, entre outras. E as obras previstas são de reforma no Polo Naval, Parque Industrial, Colônia de Pescadores e a Avenida Mâncio Lima, em Cruzeiro do Sul, entre outras que ainda entrarão em processo de licitação.

O Ministério do Trabalho divulgou dados referente ao mês de junho do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e, conforme a publicação, o emprego no Acre continua em crescimento, tendo ofertado 967 novas vagas com carteira assinada.

Continuar lendo

ACRE

Gladson decreta ponto facultativo nesta sexta-feira, 6 agosto, Dia da Revolução Acreana

Publicado

em

Por

Agência AC

Em comemoração aos 119 anos da Revolução Acreana, celebrado nesta sexta, 6, o governo do Estado do Acre decreta ponto facultativo, por meio do decreto nº 7.613, de 31 de dezembro de 2020, que dispõe sobre feriados e pontos facultativos no calendário anual de 2021.

Nas unidades de Saúde do Estado, incluindo os serviços de atendimento médico especializado, serviços de apoio diagnóstico, de internação, centros cirúrgicos, UTIs e central de agendamento de cirurgias, os atendimentos não sofrerão alteração. Ficam os secretários de Estado e as demais autoridades administrativas públicas autorizados a convocar seus servidores por necessidade do serviço, dispensando da respectiva compensação os servidores que cumprirem horário nesse período.

As agências bancárias irão funcionar normalmente nessa sexta-feira.

Acre festeja 119 anos do início da Revolução Acreana

Motivo de orgulho e festa para os acreanos, o dia 6 de agosto marca o início da Revolução Acreana. Foi nesse dia, no ano de 1902, que o gaúcho Plácido de Castro começou a terceira tentativa de tornar o Acre um território independente. Estrategicamente, a data foi escolhida por ele, pois foi o mesmo dia em que a Bolívia comemora sua libertação do domínio espanhol.

Em comemoração aos 119 anos da Revolução Acreana, celebrado nesse dia 6 de agosto, o governo do Estado do Acre decreta ponto facultativo (Foto de arquivo histórico)

Plácido de Castro já havia lutado na Revolução Federalista, no Rio Grande do Sul, e estava no Acre como agrimensor. Quando iniciou sua luta pelo estado acreano, o gaúcho de 26 anos fez história com a seguinte frase: “Não é festa, é revolução!”.

O palco do começo da revolução foi o bairro Seis de Agosto, em Rio Branco, que também comemora seus 117 anos.

Apesar de a Revolução Acreana ser comemorada no dia 6 de agosto, a luta pelo território acreano e para torná-lo independente da Bolívia começou muito antes. A ocupação por brasileiros em terras acreanas, antes pertencentes à Bolívia, iniciou-se em meados de 1880. Logo, a quantidade de pessoas vindas de vários lugares do país alertou o governo boliviano.

O palco do começo da revolução foi o bairro 6 de agosto que também comemora seus 117 anos de criação em Rio Branco (Foto de arquivo histórico)

A Revolução Acreana começou de fato quando a Bolívia, no ano de 1899, estabeleceu-se no Acre e passou a cobrar impostos da borracha. A partir daí, começou a revolta brasileira.

Os combates duraram seis meses e terminaram em janeiro de 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, por meio do qual o Acre passou a ser reconhecido como parte do Brasil.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia