Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

“A Márcia Bittar é a candidata do Bolsonaro ao Senado”, revela Márcio Bittar

Publicado

em

O senador Márcio Bittar (MDB) disse à coluna que a candidatura de Márcia Bittar ao Senado da República é do presidente Jair Bolsonaro. Ou seja: ela agora vai andar no Acre todo para atrair pessoas, partidos.

Gladson não é obrigado

Ao anunciar a candidatura de Márcia Bittar, o senador Márcio disse que, apesar de ser aliado do governador Gladson Cameli (Progressistas), não significa que ele tenha que apoiar. Ela vai andar para tentar convencer todo mundo.

Toldou a água

Esse anúncio da candidatura de sua ex-companheira, Márcia Bittar, um ano e meses antes das eleições, feita pelo Márcio Bittar, mexe nos arredores do gabinete do govenador Gladson Cameli, onde rondam nomes fortes com o mesmo interesse dos Bittar. Cita-se: Alan Rick (DEM), Vanda Milani (SD) e, claro, a senadora Mailza Gomes, do mesmo partido de Cameli, o Progressistas. É agora que ele, como comandante desse time todo, tem que mostrar habilidade.

Vice

O movimento no Alto Acre fica cada vez mais forte. Nos bastidores, um movimento com objetivo de colocar a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), na condição de compor chapa majoritária para a disputa de 2022. Ela seria vice.

Saída estranha

Apesar de parte da opinião pública não acreditar, a saída do super secretário de Tião Bocalom (Progressistas), Arthur Neto, da Casa Civil e Planejamento, foi por razões de saúde. Ele mesmo garantiu isso à coluna. Mas há quem ainda acredite que ele pode estar voltando para o gabinete da senadora Mailza Gomes (Progressistas).

Nebuloso

Essas candiaturas de empresários da construção civil a governador não são coisa para amador. Tem coisa grande por trás.

Eleitores de 2022

O Acre tem os seguintes eleitores a postos para 2022: o pessoal da esquerda, que ainda pode alcançar os 20%, tem os descontentes com o Gladson, que tendem caminhar com a candidatura de Petecão, e aqueles consultados por meio de pesquisas que se apresentam entusiasmados com o governador, sobretudo pela forma como vem coordenando o combate à pandemia.

PSB rachado

Falta só a própria Socorro Neri, agora secretária de Educação, confirmar, mas é certo que no PSB acompanhará uma parcela de correligionários. O deputado Jenilson Leite, por exemplo, é um dos que não acacompanham ela.

Convocação

Lideranças políticas do interior que estiveram com Gladson Cameli em 2018, por acaso esquecidas, estão sendo “convocadas” a chegar para perto. Aí não é aoenas para comer bolacha e tomar café com o governador.

Oposição na PM

Tem um grupo de praças na PM que vai fazer oposição ao governador Gladson Cameli em 2022. A campanha será puxada por um grupo ligado ao vice-governador Major Rocha (PSL).

Adversário à altura

“A vitória com ‘V’ maiúsculo do Bolsonaro será diante do Lula”.
Frase do senador Márcio Bittar.

Outro significado

Para o presidente da Acisa, empresário Marcelo Moura, a inauguração da ponte sobre o rio Madeira não terá tanto significado do ponto de vista de gastos com a travessia. O significado é, psicologicamente, mais importante, porque vai ligar o Brasil de ponta a ponta, do Atlântico ao Pacífico.

Os bichos em 1°

Comentário ouvido hoje numa roda de política: “O povo morrendo de Covid, de fome, e a Marina Silva preocupada com os macacos da Serra do Divisor”.

Avante com Bolsonaro

Manoel Roque, presidente do Avante, voltou de São Paulo empolgado, após reunião com a nacional. Chegou no Acre defendendo o voto distritão, ou seja, que sejam eleitos os mais votados. Mas como essa é uma pauta de Brasília, Roque chegou para iniciar um serviço que ele sabe fazer bem: montar chapas para federal e estadual de seu partido.

Rutênio federal

Eleito vereador em Rio Branco com a ajuda do ex-secretário de Educação, Mauro Cruz, Rutênio Sá continua com seu grupo intacto, sem baixas. E disputa a eleição provavelmente para federal pelo Progressistas ano que vem.

Casa Civil do Bocalom

O atual secretário de Meio Ambiente da prefeitura de Rio Branco, Normando Sales, deverá ser o novo chefe da Casa Civil do prefeito Tião Bocalom (Progressistas). Fonte da coluna deu a garantia.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Gladson diz que pandemia tira o brilho de qualquer comemoração, mas avalia seus 900 dias como bons e que daqui para a frente não irá tolerar erros de sua equipe

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) tem rejeitado foguetório para comemorar seja lá o que for, ainda que seja seu bem avaliado governo, que está completando 900 dias nesse mês de junho. Acha que a pandemia não tem dado margem para nenhum tipo de farra. Segundo ele, são dois anos e meio de muitas vitórias e um maravilhoso aprendizado em todos os sentidos. Acredita que se preparou bem para enfrentar o que ainda falta para devolver aos acreanos um Estado bem melhor daquilo que herdou. E deu um aviso à sua equipe: não tolerará mais manimolência daqui para a frente. A ordem é fazer as coisas andarem – e ligeiro. Cameli também quer seu time falando a mesma língua e interagindo com os acreanos pelas redes sociais. “Meu governo tem que estar falando com as pessoas todo dia. A gente precisa ouvir gente. As redes sociais estão aí para isso”, disse à coluna.

Graças as bancadas

Ainda sobre os 900 dias de Governo, Gladson Cameli disse à coluna que é preciso reconhecer parcerias importantes, apoios necessários que vieram da Assembleia Legislativa e da bancada federal. “Nossos parlamentares foram muito importantes nesse processo todo. Agradeço a todos”, afirmou.

Futuro

Sobre o futuro, Gladson Cameli diz que este a Deus pertence, mas no que depender dele e da vontade das pessoas, ele disputa a reeleição. No entanto, essa parte política precisa ser bem construída, com parceiros antigos e novos. Cameli reconhece no senador Márcio Bittar (MDB) um gigante nessa construção. “Ele tem tido um papel importante, inclusive na construção desse futuro, além de um gigante em favor do Acre junto ao Governo Federal”, reconhece o governador.

Senado e vice

Ainda sobre as eleições de 2022, Cameli evita falar sobre uma raia que está congestionada, a dos pretendentes ao Senado. Repete o que tem dito, que será o candidato quem se viabilizar. Também evita conjecturar sobre seu futuro vice. “Isso tudo vai sendo construído aos poucos”, diz um Cameli bem mais polido politicamente, calejado pela dureza que é administrar um Estado, ainda mais pobre economicamente como é o Acre.

Obras

Gladson também se mostra ansioso com as obras grandes que vem por aí, mesmo já estando bem ocupado com muitas obras pequenas em andamento. “Sou ansioso, sim”, admite. Para ele, o anel viário de Brasileia, os viadutos e os ramais seriam feitos em um piscar de olhos. “Mas sei que é preciso obedecer às regras do tempo e das estações”, afirmou à coluna, antes de embarcar para Brasília, de onde acredita que trará ótimas notícias na próxima quinta-feira.

Choveu convite

Foi só a secretária de Educação do Estado, Socorro Neri, anunciar que vai deixar o PSB para chover convites. De MDB a PSL, não tem faltado emissários na sede da secretaria, na ladeira do Bola Preta.

Convite do MDB

Um dos últimos convites que a professora Socorro Neri recebeu, nesta segunda-feira, 21, foi do jurássico dirigente do MDB José Eugênio de Leão Braga, o Macapá. “Seja bem-vinda ao glorioso”, disse o Macapá.

Relação refeita

O deputado estadual Neném Almeida (sem partido) está refazendo sua relação com o Palácio Rio Branco. Como representante dos bancários, ele acredita que não vale a pena ficar distante de um Governo que tem se esforçado para assegurar direitos de categorias, embora a dele não dependa do Estado.

Greves desfeitas

Durante esses 900 dias de Governo Gladson Cameli não prosperaram as greves. E estas não foram desfeitas com violência, mas com diálogo. E o próprio governador vai no meio da multidão negociar.

Com evangélicos

Jorge Viana vai investir no campo evangélico para catapultar sua candidatura ao Senado ou até mesmo ao governo. Quer entrar numa seara onde o PT não tem penetração pelas bandeiras antagônicas que defende em relação aos cristãos. O pastor Henry Nogueira será um dos elos dessa pretensa ligação.

Caminho da prefeitura

Os Sales do Juruá, sob o comando do “leão” Vagner, estão decidindo seu futuro medindo um caminho de volta à prefeitura de Cruzeiro do Sul. Por onde for mais perto é que eles devem andar.

Defesa do irmão

De volta à equipe do governador Gladson Cameli, o ex-chefe da Casa Civil da prefeitura de Rio Branco, Artur Neto, fez uma defesa de seu irmão, o vice-prefeito de Cruzeiro do Sul, Henrique Afonso, quando alguém disse que ele deve deixar o PSD para disputar as eleições em 2022. “Acho improvável. Meu irmão é muito leal ao grupo político no qual está”, diz.

Ninguém desmentiu

O meu colega Luis Carlos Moreira Jorge, nosso guru das colunas políticas, também anunciou o professor Minoru Kinpara como um nome “palatável” para o Senado no grupo do senador Sérgio Petecão (PSD). Ninguém teve coragem de desmentir a notícia. Porque é notícia.

Animado com o PSL

Bem votado em Epitaciolândia na disputa pela prefeitura, o empresário Everton Soares gostou da nova situação de seu partido, o PSL. Elogiou o presidente Pedro Valério, inclusive.

Jogo das estrelas

Sábado que vem, dia 26, o time das estrelas, formado por ex-craques como Amaral e Juntos Baiano, encabeçado pelo bonitão Marcelo Bimbi, vai jogar em Epitaciolândia, no estádio Antônio Araújo Lopes, a partir das 18h. Os benefícios levantados serão doados a famílias carentes arruinadas ainda mais pela pandemia.

Correria

Nos bastidores tem uma correria frenética de políticos com mandato para encontrar o partido certo. É que sem as coligações, muitas siglas não vão eleger ninguém, como acontecia na eleição para vereador.

Sem enrolacion

Ninguém vai enganar o governador Gladson Cameli fingindo que vai apoiar ele em 2022. Uma “limpeza” está sendo realizada para ficar só a galera leal. Foi o que ouvi ontem.

Continuar lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Se não bastasse o já extenso número de candidatos a Senador para 2022, o PSOL tem dois

Publicado

em

Ao menos seis candidatos fortes devem disputar o Senado em 2022. Será a eleição com mais candidatos para esse cargo na história do Acre. E se isso não bastasse, o PSOL tem dois pretendentes. Do ponto de vista de bagagem acadêmica, um pelo outro não faz diferença, porque um é o advogado Sanderson Moura e o outro é o professor universitário Fortunato Martins, cientista político. O grupo deles garante que não segue o PT desta vez. Ou seja: não vão abrir mão dessa disputa ano que vem. Só que um dos dois vai precisar abrir, pelo menos segundo o bom senso.

Equipe da reeleição

Como antecipou essa coluna uma semana antes, o ex-chefe da Casa Civil da prefeitura de Rio Branco, Artur Neto, acabou nomeado esta semana pelo governo. Deverá estar na equipe do Alysson Bestene, que vai cuidar da reeleição. E ele é bom nisso.

Voz fina

Na reunião dessa semana entre partidos de oposição, coordenada pelo deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB), ninguém alterou a voz, como na época de hegemonia da Frente Popular. Sem poder até a voz afina. E isso vale para quem está no poder agora também.

Gladson no controle

Dia 28 próximo tem pagamento do Estado e metade do decimo terceiro. Uma demonstração do controle que o governador Cameli mantém sobre a economia do Estado, mesmo diante da pandemia.

Crime do lixão

Um TAC descumprido pela prefeitura de Xapuri em relação ao lixão da cidade, e que pode resultar em muita dor de cabeça para o prefeito Bira Vasconcelos (PT), iria passar despercebido, não fosse um ex-vereador. O assunto estava guardado a sete chaves.

Sucesso do mutirão

Não sei de quem foi a ideia, mas esse mutirão de vacinação em frente ao Palácio Rio Branco matou a pau. Logo o Acre estará totalmente imunizado.

Não existe isso

Nem a senadora Mailza Gomes, presidente do Progressistas, nem o vice-presidente, Tião Bocalom, vão peitar o governador Gladson Cameli em 2022. Tipo marcar de não dar legenda a ele, como andam insinuando nas redes sociais. Mesmo Bocalom apoiando Petecão (PSD), as portas do Progressistas estarão escancaradas para Cameli, caso ele queira, lógico.

Sem resposta

Perguntei ao ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, se a filha dele, Jéssica, deputada federal (MDB), poderá compor como vice na chapa encabeçada pelo governador Gladson Cameli. A resposta dele foi isso aí: “rsrsrsrs”. E não me atendeu mais.

Plácido da Michelle

Além da votação expressiva que teve em Rio Branco, na disputa para vereador, 3.576, sendo a mais votada, a médica Michelle Melo (PDT) caminha para a disputa de estadual rumo a novo escrutínio recorde, ser a primeira outra vez. No município de Plácido de Castro, onde o pai dela, Nelson Braz, elegeu o prefeito Professor Camilo (PSD), ela deve buiar, além da capital e mais em uns dois municípios.

Pronto para 2022

Quem está se preparando para 2022 é o vereador de Rio Branco Rutênio Sá (Progressistas). Está disposto tanto a atender ao chamado do partido para estadual quanto para federal.

Liso não disputa

Me perguntaram se disputo a eleição em 2022, uma vez que fui para as urnas nas duas últimas eleições para vereador (2016 e 2020) e Rio Branco me deu votações razoáveis. Minha resposta: de jeito nenhum. Liso não disputa eleição, a não ser para ajudar os endinheirados a garantir suas eleições.

Valente do Gladson

O vereador Dim “Bom que Dói”, do MDB de Plácido de Castro, é um dos valentes do governador Gladson Cameli no município. O resto é migué.

Primeira-dama

Ana Paula Cameli, a fina e discreta primeira-dama do Acre, é uma worklover nos bastidores. Trabalha o dia inteiro e nem faz questão de publicidade, sobretudo porque as ações dela são muito de cunho social.

Mudanças na Educação

Não vejo novidade nas mudanças em cargos de confiança na secretaria de Educação. A secretária Socorro Neri tem a equipe dela, o ex-secretário tinha a dele. Onde tem anormalidade nisso?

Parceria nova

Com pouca bala na agulha ainda para disputar uma eleição de estadual, o vereador Arnaldo Barros (Podemos) decidiu reforçar o grupo da ex-deputada federal Antônia Lúcia, que disputará as eleições ano que vem em dobradinha com a filha, Gabriela. Ele ajuda elas em 2022, elas ajudam ele em 2024. Pronto. 

Cenário novo

A terra arrasada herdada pelo governador Gladson Cameli do PT começa a mudar seu cenário. Além de muita reforma nos prédios públicos e as grandes obras que iniciam ainda esse ano, nos próximos dias ele reata em definitivo sua parceria com o esporte. O governo vai ajudar os clubes financeiramente para a disputa do campeonato estadual.

Vem aí

O AcreNews prepara uma novidade na área de vídeos com probabilidade de muito sucesso. Uma parceria entre o site, uma grande agência de comunicação da capital e o bacharel em Direito e policial civil Leandro Costa.

Continuar lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Irmãos vão deixar o Podemos porque não cabe eles e Ney Amorim na mesma sigla

Publicado

em

Os irmãos Raimundinho da Saúde, ex-deputado, e Railson Correia, ex-vereador de Rio Branco, devem deixar o Podemos nas próximas horas ou dias. Lideranças na Baixada da Sobral e com o ex-deputado se preparando para disputar a eleição em 2022, eles admitem que na sigla não cabe eles e Amorim, que também tem grande influência na mesma região. Mesmo com Ney disputando para federal.

Ópera bufa

Muito interessante as manifestações de políticos sobre a operação do Ministério da Agricultura na fazenda do Jorge Moura. Terminou em uma ópera bufa, um show de hipocrisia.

Disputa para federal

Ex-vereador, o médico Carlos Beirute, que controla uma clínica, a Santa Lúcia, e um dos hospitais privados mais completos do Acre, a Pronto Clínica, está sendo convencido a entrar de sola nas eleições de 2022. Quando nada, que lance sua esposa, dona Ana, deputada federal. Beirute pode porque ao longo das últimas três décadas não parou de fazer política, ajudando as pessoas.

Rompimento

Fontes da coluna informam que a parceria entre as Câmara (ex-deputada Antônia Lúcia e Gabriela Câmara) e a igreja Assembleia de Deus Madureira, mais especificamente com o pastor e deputado estadual Wagner Felipe (PL), estaria encerrada. Antônia e Gabriela, que elegeram Wagner em 2018, devem disputar as eleições em 2022 com a mãe para federal e a filha estadual.

Gabriela nega

A quase vereadora Gabriela Câmara, quinta mais votada em Rio Branco nas eleições de 2020, mas sem um mandato por falta de coeficiente de seu partido, disse desconhecer o fim da parceria com o pessoal da igreja Madureira. “Amigo a única informação que eu tenho é que a missionária Antônia Lúcia tem uma aliança inquebrável com os presidentes nacionais da Madureira e no Acre, Pastor Valter e Cida Moura, e consequentemente Pastor Wagner”, disse ela.

Sonho do Senado

Deputada federal Vanda Milani (SD), convencida a realizar seu sonho, o de disputar o Senado, continua correndo, como sugeriu o governador Gladson, para se viabilizar. Nessa mesma pegada está o também deputado federal Alan Rick (DEM), interessado em brigar por essa única cadeira no Senado em 2022.

Adversária a altura

O único problema de Vanda Milani, Alan Rick e Mailza Gomes, é que eles acabam de ser colocados diante de uma adversária de peso dentro do grupo, a Márcia Bittar, que além de ser ex-esposa do senador Márcio Bittar, seu principal apoiador, tem brilho próprio e está percorrendo o Acre de ponta a ponta.

Disputa de gigantes

É uma das maiores disputas por apenas uma cadeira no Senado na história do Acre pós emancipação política. Além de Márcia Bittar, Vanda Milani, Alan Rick e a própria senadora Mailza Gomes (Progressistas), ainda tem chances de vir para o grupo a deputada federal Jéssica Sales (MDB), cujo objetivo também é disputar o Senado.

Na esquerda

Claro que disputar o Senado dentro da chapa do governador Gladson Cameli, favorito na disputa pelo governo, é uma rica oportunidade, mas não custa lembrar que do lado da esquerda haverá um grupo forte querendo a mesma cadeira. Além de Jorge Viana (PT), tem o Sanderson Moura, do PSOL, e o policial Civil Leandro Costa, do Cidadania.

Diretor certo

Coronel Ulysses Araújo é o novo diretor da secretaria de Justiça e Segurança Pública. Ninguém vai questionar a nomeação, publicada no Diário Oficial desta quinta, 17, pela bagagem curricular do Ulisses.

Volta do Dindim

Dindim Pinheiro, ex-prefeito de Feijó, quer voltar à política, depois de ter se afastado totalmente em 2016. Está aguardando um telefonema do governador para cair em campo, me disse.

Elogio

A despeito de Feijó, o Weber Gonçalves, líder nas redes sociais, chegou ontem do município elogiando o prefeito Kiefer Cavalcante (Progressistas). “As ruas de Feijó estão um tapete”, diz.

Pronto. É o que o povo quer de um prefeito: rua sem buraco. Somente.

IPVA

Ao elastecer prazos até dezembro para pagamento de impostos como o IPVA, o governador Gladson Cameli subiu ainda mais seu conceito junto aqueles que acham a gestão dele ante à pandemia mais que positiva.

Emenda do Viga

Com relação ao pagamento do IPVA ter sido espichado para dezembro, há que se reconhecer a emenda do deputado Chico Viga (sem partido), uma vez que a primeira versão do projeto era um prazo até junho.

Prazo dos sonhos

Com quase todo mundo enrolado financeiramente devido a pandemia, essa decisão do governador de deixar os pagamentos de impostos para até dezembro foi um presente de Natal antecipado.

Senador do Petecão

Ainda sobre a disputa do Senado em 2022, resta saber quem será o candidato na chapa do senador Sérgio Petecão (PSD), que disputará o Governo. Vários convites foram disparados, mas o trato mais firme é com a deputada Jéssica Sales, caso o pai dela, Vagner Sales, ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, não se acerte com o governador Cameli.

Saem ou não?

As informações quentinhas asseguram que três prefeitos do PT (Fernanda Hassem, Brasileia, Jerry Correia, Assis Brasil, e Isaac Lima, Mâncio Lima) deixam a sigla para apoiar a reeleição de Gladson Cameli. O presidente do PT, Cesário Campelo Braga, garante que eles não saem. Vamos ver quem desce primeiro desse galamacho.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia