Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: A grande aprovação de Gladson está levantando uma oposição dura, diz líder

Publicado

em

A aprovação popular do governador Gladson Cameli (Progressistas) está parindo uma oposição dura contra ele. Tanto a velha esquerda, carcomida, quanto alguns aliados de 2018, tem insurgido de forma ríspida. O líder de Gladson na Assembleia Legislativa, deputado Pedro Longo (PV), fez uma breve avaliação à coluna sobre:

Evandro Cordeiro – A oposição decidiu se reunir visando as eleições de 2022 e essa “união” apresenta seus primeiros resultados, uma vez que um alvo foi mirado, o governador Gladson. Isso seria um sinal de que Cameli é, para eles, um adversário duro de vencer?

Pedro Longo – Exatamente. O Governador Gladson enfrentou a pandemia de forma vitoriosa e conta com grande aprovação popular. Agora com a chegada do verão começam grandes obras em todas as regiões. Então é natural que a oposição sinta este ambiente e busque encontrar um caminho.

Todavia, tenho certeza que sua administração será aprovada novamente e que o Governador terá uma reeleição consagradora.

Evandro Cordeiro – Como o senhor acha que o governador vai decidir seu candidato a senador, diante de tantos nomes bons que ele tem ao seu redor?

Pedro Longo – Há diversos bons nomes no campo dos aliados que pretendem disputar o Senado. Assim, penso que o critério natural será aguardar para um um momento mais próximo das convenções e verificar através de pesquisas aquele(a) melhor posicionado(a).

PM do Acre tipo exportação

O coronel Américo Gaia, que serviu a PM do Acre durante 21 anos, duro no comando da COE contra a bandidagem, e hoje na reserva, vai comandar as ações da frente norte, no combate ao crime organizado no Estado do Amazonas. O currículo dele chamou a atenção da Segurança Pública amazonense, vivendo um momento ruim com levantes das facções.

A senha dos Sales

As manifestações da deputada federal Jessica Sales (MDB) com críticas duras ao secretário de Saúde, Alysson Bestene, lançou no ar a senha, a dica, o vestígio, o rumor, daquilo que o grupo do ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, quer para se enfiar no time da reeleição do governador Gladson Cameli: quer ela de vice, uma vez que Alysson tem aparecido cada vez mais como o da preferência.

“Minha senadora”

Márcia Bittar (ainda sem partido) foi chamada pelo governador Gladson Cameli de “minha senadora”, no Alto Acre, ontem, mas isso não significa dizer que ela será a senadora dele. Já vi ele chamar todos os pretendentes de “meu senador”. O critério para virar senador dele, de fato, o próprio adiantou: é se viabilizar, aglutinar apoios.

Fake news?

Nunca tinha visto um levante tão sincronizado contra uma informação, quanto em relação a notícia que dei aqui na coluna sobre o professor Minoru Kinpara ter recebido o senador Sérgio Petecão (PSD) em casa. Quando teclei Enter para botar a notícia no ar, achei até que ia agradar o grupo de Petecão, uma vez que Minoru é um sujeito digno, o qual todo político quer ter ao redor. Que nada. Levei foi peia nas redes sociais. Eu, hein…

Mas tá bom. Sinal de que ainda estou vivo, a coluna está viva, e o site Acrenews muito vivo.

MDB de Porto Acre

O MDB é muito forte em Porto Acre, mas nunca usou isso para conquistar a prefeitura. Desta vez os emedebistas estão pensando diferente. Se unindo em número cada vez maior para tomar a prefeitura em 2024, circulam até com um nome debaixo do sovaco, o do ex-prefeito Rui Coelho.

Nomes do Bocalom

Perguntei na coluna de anteontem se alguém tem ideia de quem serão os candidatos a federal e estadual do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas). Mandaram sugestões. Frank Lima, o secretário de Saúde, destaque na pandemia, poderia ser um dos, mas tem ainda Normando Sales e Valtim José.

Cautela, cautela

Comunistas de Tarauacá enviaram dados de uma pesquisa para governador naquele município, com o deputado estadual Jenilson Leite (PSB) na preferência. Beleza, mas eles não podem esquecer que na eleição de 2018 a então vereadora Janaína Furtado também aparecia em primeiro para governadora. Terminou em último lugar com pouco mais de 2 mil votos.

Calada

Perguntei à prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT), se são verdadeiras as últimas informações vindas do Alto Acre, segundo as quais ela teria sido “convocada” pela nacional do PT para disputar uma vaga na Câmara Federal. Ela fez aquela cara de emoji e foi simbora.

Admirador

O governador Gladson Cameli (Progressistas) parece ter encantado de vez o prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes (PSDB). Cada passo de Cameli no Alto Acre nas últimas 24h foram espiados ininterruptamente pelo alcaide dos olhos verdes.

Soldado Alysson

“Sou um soldado. Para onde for convocado tentarei fazer meu papel”.

Do secretário de Saúde, Alysson Bestene, sobre seu futuro.

Pesquisa de outubro

Uma pesquisa projetada para outubro vai dar um rumo mais definido à esquerda, disse à coluna um remanescente, ligado aos irmãos Viana. Uma vez levantados os números, eles decidem de vez se vão de Jorge Viana para o Governo, ou se apoiam um outro candidato a governador com Jorge para o Senado.

Celebridades

Dois acreanos famosos no Brasil podem pintar candidatos em 2022 por aqui: Marcelo Bimbi e Gleici Damasceno. Ele direita assumido, ela petista da Baixada da Sobral, pelo menos até a fama.

Candidata?

De vez em quando chega um desavisado cutucando o governador Gladson Cameli para que lance a primeira dama, Ana Paula, candidata. O assunto, claro, é sempre descartado, no que pese o destaque que ela tem conseguido com seus afazeres sociais.

Sumido

O senador Sérgio Petecão (PSD), ele mesmo, deu uma desaparecida esses dias. Quem tem falado por ele são os principais assessores, entre eles Marivaldo Melo, Dudu e Solino.

Crise?

Não consigo enxergar essa crise da qual as pessoas tanto falam, ao olhar a frota de carros que circula em Rio Branco. Já tem mais carro do que gente, e só carrão.

Medo da Covid

Ex-deputado estadual e um ser humano indescritível, de finíssimo trato, Chagas Romão continua escondido dentro de casa, com medo do coronavírus. Até pelo telefone ele tem medo. A conversa é sempre curta.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Irmãos vão deixar o Podemos porque não cabe eles e Ney Amorim na mesma sigla

Publicado

em

Os irmãos Raimundinho da Saúde, ex-deputado, e Railson Correia, ex-vereador de Rio Branco, devem deixar o Podemos nas próximas horas ou dias. Lideranças na Baixada da Sobral e com o ex-deputado se preparando para disputar a eleição em 2022, eles admitem que na sigla não cabe eles e Amorim, que também tem grande influência na mesma região. Mesmo com Ney disputando para federal.

Ópera bufa

Muito interessante as manifestações de políticos sobre a operação do Ministério da Agricultura na fazenda do Jorge Moura. Terminou em uma ópera bufa, um show de hipocrisia.

Disputa para federal

Ex-vereador, o médico Carlos Beirute, que controla uma clínica, a Santa Lúcia, e um dos hospitais privados mais completos do Acre, a Pronto Clínica, está sendo convencido a entrar de sola nas eleições de 2022. Quando nada, que lance sua esposa, dona Ana, deputada federal. Beirute pode porque ao longo das últimas três décadas não parou de fazer política, ajudando as pessoas.

Rompimento

Fontes da coluna informam que a parceria entre as Câmara (ex-deputada Antônia Lúcia e Gabriela Câmara) e a igreja Assembleia de Deus Madureira, mais especificamente com o pastor e deputado estadual Wagner Felipe (PL), estaria encerrada. Antônia e Gabriela, que elegeram Wagner em 2018, devem disputar as eleições em 2022 com a mãe para federal e a filha estadual.

Gabriela nega

A quase vereadora Gabriela Câmara, quinta mais votada em Rio Branco nas eleições de 2020, mas sem um mandato por falta de coeficiente de seu partido, disse desconhecer o fim da parceria com o pessoal da igreja Madureira. “Amigo a única informação que eu tenho é que a missionária Antônia Lúcia tem uma aliança inquebrável com os presidentes nacionais da Madureira e no Acre, Pastor Valter e Cida Moura, e consequentemente Pastor Wagner”, disse ela.

Sonho do Senado

Deputada federal Vanda Milani (SD), convencida a realizar seu sonho, o de disputar o Senado, continua correndo, como sugeriu o governador Gladson, para se viabilizar. Nessa mesma pegada está o também deputado federal Alan Rick (DEM), interessado em brigar por essa única cadeira no Senado em 2022.

Adversária a altura

O único problema de Vanda Milani, Alan Rick e Mailza Gomes, é que eles acabam de ser colocados diante de uma adversária de peso dentro do grupo, a Márcia Bittar, que além de ser ex-esposa do senador Márcio Bittar, seu principal apoiador, tem brilho próprio e está percorrendo o Acre de ponta a ponta.

Disputa de gigantes

É uma das maiores disputas por apenas uma cadeira no Senado na história do Acre pós emancipação política. Além de Márcia Bittar, Vanda Milani, Alan Rick e a própria senadora Mailza Gomes (Progressistas), ainda tem chances de vir para o grupo a deputada federal Jéssica Sales (MDB), cujo objetivo também é disputar o Senado.

Na esquerda

Claro que disputar o Senado dentro da chapa do governador Gladson Cameli, favorito na disputa pelo governo, é uma rica oportunidade, mas não custa lembrar que do lado da esquerda haverá um grupo forte querendo a mesma cadeira. Além de Jorge Viana (PT), tem o Sanderson Moura, do PSOL, e o policial Civil Leandro Costa, do Cidadania.

Diretor certo

Coronel Ulysses Araújo é o novo diretor da secretaria de Justiça e Segurança Pública. Ninguém vai questionar a nomeação, publicada no Diário Oficial desta quinta, 17, pela bagagem curricular do Ulisses.

Volta do Dindim

Dindim Pinheiro, ex-prefeito de Feijó, quer voltar à política, depois de ter se afastado totalmente em 2016. Está aguardando um telefonema do governador para cair em campo, me disse.

Elogio

A despeito de Feijó, o Weber Gonçalves, líder nas redes sociais, chegou ontem do município elogiando o prefeito Kiefer Cavalcante (Progressistas). “As ruas de Feijó estão um tapete”, diz.

Pronto. É o que o povo quer de um prefeito: rua sem buraco. Somente.

IPVA

Ao elastecer prazos até dezembro para pagamento de impostos como o IPVA, o governador Gladson Cameli subiu ainda mais seu conceito junto aqueles que acham a gestão dele ante à pandemia mais que positiva.

Emenda do Viga

Com relação ao pagamento do IPVA ter sido espichado para dezembro, há que se reconhecer a emenda do deputado Chico Viga (sem partido), uma vez que a primeira versão do projeto era um prazo até junho.

Prazo dos sonhos

Com quase todo mundo enrolado financeiramente devido a pandemia, essa decisão do governador de deixar os pagamentos de impostos para até dezembro foi um presente de Natal antecipado.

Senador do Petecão

Ainda sobre a disputa do Senado em 2022, resta saber quem será o candidato na chapa do senador Sérgio Petecão (PSD), que disputará o Governo. Vários convites foram disparados, mas o trato mais firme é com a deputada Jéssica Sales, caso o pai dela, Vagner Sales, ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, não se acerte com o governador Cameli.

Saem ou não?

As informações quentinhas asseguram que três prefeitos do PT (Fernanda Hassem, Brasileia, Jerry Correia, Assis Brasil, e Isaac Lima, Mâncio Lima) deixam a sigla para apoiar a reeleição de Gladson Cameli. O presidente do PT, Cesário Campelo Braga, garante que eles não saem. Vamos ver quem desce primeiro desse galamacho.

Continuar lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Filho de Edmundo Pinto pode disputar para federal ou até uma majoritária em 2022

Publicado

em

O ex-vereador por Rio Branco, Rodrigo Pinto, filho do governador Edmundo Pinto, assassinado em 1992, pode disputar as eleições em 2022 para deputado federal ou até encarar uma candidatura majoritária, segundo admitiu à coluna. O partido ele escolheu cedo, o PSL, presidido no Acre pelo Pedro Valério, que quer aproveitar Pinto, com o espólio do pai, para valorizar sua chapa.

Troca com os árabes

Rodrigo Pinto está morando em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, há quase uma década, para onde foi recompor sua vida, afetada pela desventura de ter perdido um pai que era um fenômeno político, com ambos ainda muitos jovens. Com os árabes, para quem emprestou seus dotes nas artes marciais, Rodrigo diz ter aprendido a ser realista distante das desventuras da vida. Eles são frios diante da morte, das adversidades. É isso que quer trazer para a política do Acre, agora bem mais maduro.

Aposta errada

Pretendentes a candidaturas majoritárias no Acre, entre eles o advogado Sanderson Moura, esse disposto a disputar o Senado pelo PSOL, estão apostando no antibolsonarismo. Podem até conseguir muita coisa, mas não o suficiente para alcançarem seus objetivos. Bolsonaro deve, inclusive, se reeleger. O presidente fala e faz bobagens, mas foi o que o Brasil conseguiu para frear a gatunagem dos clãs que dominam a política brasileira há 40 anos.

Bittar tem lado

A esquerda começa, também, a vomitar sobre a cabeça do senador Márcio Bittar (MDB) nas redes por razões óbvias: ele assumiu o bolsonarismo, sem nenhum receio. Atitude mais digna do que a de quem fica em cima do muro.

Na memória

Quanto às reuniões das lideranças petistas do Acre na tentativa de ressurgirem em 2022, Márcio Bittar foi direto: “O povo não esqueceu o que esse povo fez com nosso país e com o Acre. Gladson se reelege no primeiro turno e Bolsonaro ganha a eleição também”.

Empreendedores

Os irmãos Raimundinho da Saúde e Railson Correia, um ex-deputado, o outro ex-vereador, aproveitaram seus mandatos para continuarem líderes na Baixada da Sobral. Agora líderes em empreendimentos. Eles investiram em clínicas hospitalares e mais recentemente em uma grande oficina de troca de óleo e balanceamento de veículos. Fizeram o certo.

Grande novidade

Tem uma grande engenharia política em andamento. Vai deixar nego de boca aberta e potencializar a reeleição do governador Gladson Cameli. Questão de tempo.

Racha nos Santiago

Na família Santiago, em 2022, há grande chance de sair mais de um candidato pela primeira vez na história. Uma dessas candidaturas é a da vereadora Michele Melo (PDT) a deputada estadual. A outra ainda será anunciada.

Bairristas

Numa roda onde estão cruzeirenses, ninguém de fora pode criticar o governador Gladson Cameli (Progressistas). Só eles podem. Em 2022, pelo visto, os juruaenses vem em peso de novo com ele.

Comemoração

O vereador Emerson Jarude (MDB) está comemorando nas redes sociais a vacinação programada pela prefeitura de Rio Branco para acontecer no sábado e domingo no ginásio do Sesi, para pessoas acima de 40 anos.

Federal

Coronel PM da reserva, Ulisses Araújo é um dos nomes do PSL para deputado federal. E foi o primeiro a anunciar apoio à candidatura da ex-mulher de Márcio Bittar, Márcia Espinosa, ao Senado. Foi mais ligeiro que o presidente Pedro Valério, um bitarista de carteirinha desde as eleições passadas e que também vai disputar para federal.

Sumiu

Meu colega jornalista Rogério Wenceslau, que já foi referência em programas de entrevistas na imprensa do Acre, disputou as eleições de 2020 para vereador e, em seguida, desapareceu.

Idaf

Aprovados em concurso do Estado para o Idaf estão cobrando o governador Gladson Cameli para serem chamados. Alegam que o órgão está deficitário em mão de obra profissional.

Longa espera

Sem esperança de assumir mais uma cadeira na Assembleia Legislativa, o primeiro suplente do PDT, Gemil Júnior, já está praticamente decidindo por não mais militar na política. Vai cuidar do ministério de louvor da IBB.

Não cai

A esquerda tem jogado a isca para pegar o governador Gladson Cameli em movimentos grevistas. Não adiantou. Ele detona os espíritos mais exaltados ao entrar no meio dos protestos para mostrar a realidade econômica.

Chapa pronta

O Partido Cidadania já está com sua chapa majoritária pronta para 2022. Vai de David Hall para governador e Leandro Costa senador. Eles aproveitaram o feriado de aniversário do Estado para fecharem essa questão.

Continuar lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Ex-chefe da Casa Civil de Bocalom pode estar voltando para o governo Gladson

Publicado

em

O ex-chefe da Casa Civil da prefeitura de Rio Branco, Artur Neto, cujo cargo deixou de forma ainda não bem explicada, pode voltar ao governo Gladson nas próximas horas, segundo fontes da coluna. Assim como a campanha de Bocalom, Artur também foi um dos coordenadores da campanha de Cameli.

Irmão do Henrique

Artur Neto, que foi coordenador da campanha de Tião Bocalom, e da de Gladson, estava no gabinete da senadora Mailza. Ele é irmão do atual vice-prefeito de Cruzeiro do Sul, o ex-deputado federal Henrique Afonso (PSD).

Levante no PSL

Um grupo ameaçou não aceitar o secretário de Saúde Alysson Bestene no PSL, mas o levante durou só o final de semana. Nesta segunda, na livraria Paim, acontece a filiação dele.

Provas robustas

As provas juntadas contra a prefeita de Tarauacá, Néia Sérgio (PDT), que podem derrubá-la, animou o segundo colocado na disputa de 2020, o Abdias da Farmácia, do DEM. Dizem que as provas são fatais.

Mais dois

Depois de MDB, Republicanos e Solidariedade, vem aí mais dois partidos importantes para debaixo do sovaco dos Bittar. Eles chegam em 2022 com um grupo sem tamanho.

Quem disse?

Tem uns quatro outdoors na cidade em que políticos aparecem dizendo que são os melhores nisso e naquilo. Vamos ver se nas urnas, ano que vem, eles são os melhores.

Alto Acre

Três candidatos fortíssimos vão bater chapa pelo Alto Acre em 2022, numa briga por cadeiras na Assembleia Legislativa. Tadeu Hassem, irmão da prefeita de Brasileia, Fernanda, o empresário Everton Soares, que por pouco não ganhou a prefeitura de Epitaciolândia, além do ex-prefeito André Hassem, hoje diretor do Imac.

Convocação

Como o governador Gladson Cameli (Progressistas) tem interesse em eleger ao menos dois deputados federais em 2022, alguns figurões vão ser convocados para compor a chapa, inclusive vereadores da capital, entre eles N. Lima, Rutênio Sá e Samir Bestene. No caso de Samir, a família ainda não decidiu se José Bestene vai para federal, ou se o próprio Samir.

Vai cumprir a promessa

Tião Bocalom prometeu ao governador Gladson Cameli que não deixará o Progressistas, mesmo não o apoiando em 2022. Deu a primeira prova de que vai cumprir. Acaba de ser eleito vice-presidente estadual da sigla. A senadora Mailza Gomes é a presidente.

Reeleição

Tem um frenesi nos bastidores com os primeiros sinais de início das grandes obras do governo Gladson. Tem quem esteja, inclusive, repensando se disputa a eleição contra o governador.

Pesquisa duvidosa

Com raríssimas exceções, nem os petistas acreditam nessas pesquisas que dão como certa a eleição de Lula. Não há manifestação nas redes sociais nesse sentido.

Volta dos Cadaxo

Esses dias quem andou reaparecendo foi a ex-vereadora por Rio Branco, Ariane Cadaxo, de tradicional família política. Pode até pintar nas eleições do ano que vem.

Convite

José Augusto Pinheiro, presidente da Assermurb, o sindicato dos servidores da prefeitura de Rio Branco, está sendo convidado para disputar as eleições ano que vem. Disse que vai pensar muito primeiro. Foi bem votado em 2018, mas sofreu o que maioria dos candidatos que não tem dinheiro, a bola nas costas do partido.

Tanta espera pra nada

O vereador Francisco Piaba, do DEM, lutou quase 15 anos para conseguir um mandato. Em 2020 conseguiu, mas até agora não se manifestou. Pode ser que seja essas sessões virtuais que estejam “matando” ele e outros também sumidos.

Adversária a altura

Se não puxar a ex-secretária de Educação do Quinari, Adriana Rogéria, para seu lado, a prefeita Rosana Gomes (Progressistas) poderá ter uma adversária quase imbatível em 2024. A casa da Adriana, que também lidera a associação dos autistas no município, virou um ponto de romaria política.

Bem discreta

A rigor, a gestão da prefeita Rosana Gomes até agora está discreta por demais. Ainda não imprimiu um ritmo, uma marca dela.

Sem rumo ainda

Não aproveitado nem pelo governo, nem pelo prefeito da capital, Tião Bocalom (Progressistas), o ex-vereador Sargento Vieira espera ver para onde vai seu principal conselheiro político, o empresário Adem Araújo, para segui-lo.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas