Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Bimbi – Toda a beleza e charme do modelo acreano que, sem pretensão política, age em favor dos excluídos

Publicado

em

Quer chatear o modelo acreano mais famoso do Brasil, Marcelo Bimbi? Pergunta se ele tem pretensão política. Deus do céu! Ele detona. E me explicou tudo. Disse que tem voltado ao Acre para coordenar ações sociais porque decidiu isso para a sua vida, depois de ficar famoso e se resolver financeiramente. Antes de alcançar o patamar atual de vida, Bimbi conta histórias de pão amassado pelo diabo os quais teve de comer. Chegou a passar fome antes de deixar o Estado, nos anos 1990, porque ninguém acreditou nele, nem respeitou a história de seu pai, o radialista Estevão Bimbi, cujo legado não durou após sua morte, porque as pessoas só são respeitadas enquanto dão lucros a outras.

“Saí pedindo 150 reais para ir fazer um teste no futebol de Manaus. Ninguém me socorreu. Pensei até besteira para poder deixar o Acre naquela época”, conta o modelo, hoje morando no Rio de Janeiro, muito bem casado com a modelo Nicole Bahls. Esse passado triste não envenenou o coração do cara. Pelo contrário. Disse à coluna que vai vir muitas outras vezes a seu Estado, puxar ações sociais. “Quero devolver um pouco daquilo que Deus me deu”, diz. E não será em troca de algo, muito menos de política. “Faço ações sociais no Brasil todo. Vou ser candidato por onde estou passando, é?”, questiona. Marcelo nem gosta de política. Esses dias, inclusive, andou alfinetando uma turma daqui. E fecha nosso papo dizendo o seguinte: “Quer dizer que fazer o bem em favor dos excluídos tem que ser em troca de política? Cara, isso me revolta”.

Pesquisa polêmica

A pesquisa sobre o cenário político do momento divulgada no final de semana é o assunto das redes sociais nas últimas 72h. As torcidas organizadas fazem as manifestações mais prosaicas possíveis e alguns mais entendidos veem seu resultado de forma mais científica. Certo é que o levantamento foi feito a pedido da Federação da Indústria e pouca gente prestou atenção nisso. Se tem alguém que não tem interesse nenhum em ter pesquisa falseada é a Fieac.

Números esperados

Quanto aos números, são mais ou menos os esperados. Embora seja prudente afirmar que pesquisa é momento e seu resultado hoje não significa que esse será o cenário de 2022.

PT no limite e Petecão cresce

Conversei com muita gente esta manhã e maioria absoluta acredita no seguinte: quem vota no PT já se manifestou e agora é esperar ver se o senador Sérgio Petecão (PSD) vai crescer. Ele é bom de campanha e não tem o que fazer, assim como Jorge Viana, até as eleições. Ou seja: vai continuar na rua, criticando o Governo.

Campeão de rejeição

Os números também são sentenciais em relação ao PT. O partido continua campeão de rejeição. Não tem ressurgimento da sigla coisíssima nenhuma, como comemorou o deputado federal Léo de Brito pelas redes sociais.

Senado ainda mudará

O cenário para o Senado também era esperado. Alan Rick, do DEM, se viabiliza ao redor do governador, e Jorge Viana já aparece naquele patamar natural do PT, dos 20%. Mais aí nesse caso o cenário deve mudar e muito ainda. Tem outros nomes fortes que ainda não estão de fato colocados na rua, como os da Márcia Bittar (ainda sem partido), da deputada Jéssica Sales (MDB) e da própria deputada Vanda Milani (SD).

“Espetaculosa”

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassen (PT), faz um espetáculo de segundo mandato. Quem diz isso à coluna é o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), que esteve no município dela na sexta-feira, 2, onde ocorreu uma reunião da Amac, da qual ele é presidente e ela vice.

Aberta ao diálogo

Fernanda Hassen se consolida como liderança do Alto Acre, virando cada vez mais cotada para compor uma chapa majoritária. Ela disse à coluna que está aberta a diálogos.

Babel

Dentro do MDB há uma confusão medonha de línguas. Flaviano Melo diz uma coisa, João Correia outra, Vagner Sales lousa, Roberto Duarte cousa. Enfim. Vendo a hora terminar o Governo e eles não chegam a um acordo. O governador Cameli esses dias tomou uma garrafa de café todinha durante a tarde na sede do partido, mas tinha me dito antes que convites não têm faltado. 

Mara Rocha

Esqueci de citar, na notinha sobre a pesquisa e a disputa pelo Senado, o aparecimento ainda muito forte da deputada federal Mara Rocha. Ela, a rigor, aparece muito bem entre Jorge Viana e Alan Rick.

Só um fato grave

Há quem aposte que na disputa pelo Governo, Gladson Cameli só perderia a eleição face a uma tragédia, uma maluquice muito grande cometida por ele até 22. Apenasmente, como diria Narciso Mendes.

Frio

Márcio Bittar (MDB) é o político mais frio que conheci nos últimos anos. Não se emociona com bobagens. É prudente deixar ele dentro de todos os cenários até as eleições.

Direito do Petecão

O senador Sérgio Petecão tem direito de reagir como reagiu ao resultado das pesquisas. Levou na esportiva, como sempre. Ele só precisa considerar que o levantamento foi feito pela Fieac, que nunca gostou do governador Gladson Cameli.

Caminho de volta

Deputado na legislatura passada, o pastor Jairo Carvalho está percorrendo o caminho de volta à Assembleia Legislativa. Com a ajuda do sogro, o pastor Pedro Abreu, presidente da Convenção da Assembleia de Deus, pretende repetir o caminho da primeira campanha, vitoriosa.

Até agora nada

Outra vez a manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro foi um fiasco. Talvez por isso nem a esquerda mais radical tem comemorado a vitória de Lula, garantida por pesquisas do antigo Ibope.

Soltos ainda

Os liberais do Acre estão soltos. Não sabem ainda como vão se comportar em 2022. Talvez uma candidatura a governador mais à direita que a de Gladson Cameli, segundo o empresário Fernando Lage, um dos líderes do movimento. 

Voto impresso

Os liberais só têm uma causa fechada: a defesa do voto impresso. “É um direito do eleitor”, simplifica Fernando Lage.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Vem aí um Republicano gigante com chapa forte de federal e estadual

Publicado

em

O Republicanos, que já elegeu no Acre dois deputados federais – Alan Rick e Manoel Marcos -, além de vereadores, está sendo construído de dentro para fora para chegar um gigante em 2022. João Paulo Bittar, o presidente, terá um time de primeiro mundo ao seu redor para formar as chapas. Vi a estrutura que está sendo montada.

PSL

Outro partido cujo bastidores está sendo feito um trabalho gigante é o PSL. Pedro Valério, o presidente, rei das lives, garante: elege ao menos um federal e uns dois estaduais – ou mais. Ele só não conta com o vereador eleito na capital, Hildegard Pascoal, que deu uma afastada depois da eleição.

Partido novo da bispa

Antônia Lúcia, a missionária da rede Boas Novas, deixará o PL, depois de longos anos à frente da sigla. Na próxima semana ela anuncia sua nova casa.

Fundão conveniente

No Acre, só um político com mandato teve coragem de se levantar contra o fundão eleitoral: Márcio Bittar (MDB). Os petistas, que tem uma das maiores fatias da verba, ficaram como tossim de porco em saco de matéria, um silêncio só.

Andarilha

A partir de agosto a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT), vai visitar a maioria dos municípios. A agenda é da Amac, a entidade da qual ela é vice-presidente. O presidente é Tião Bocalom (Progressistas), prefeito de Rio Branco. Quanto às eleições de 2022, ela diz que tem até março para se decidir.

Silêncio

O advogado, médico e apóstolo Ildson Viana, “estrela” do noticiário nos últimos dias, acusado de assédio, disse que vai dar o silêncio como resposta, sobretudo porque ainda está procurando saber qual crime cometeu.

É preciso outros ingredientes

Uma candidatura a governador com chances precisa ter um apelo popular. Não é só juntar um grupo que está com raiva porque não ganhou cargo no atual governo e pronto. Essa é reflexão mais lúcida que ouvi numa roda de converscote político, nesta quinta.

Igrejas fechadas

A pandemia deixou um rastro de morte em todos os sentidos. Além de vidas, matou muita gente espiritualmente. Andamos fazendo as contas e a Covid-19 é responsável, também, pelo fechamento de igrejas, principalmente aquelas de pouca estrutura. Mas isso não deixa de ser um sinal. Os crentes entenderão.

Alzheimer

Quem critica a situação das BRs no momento é porque já esqueceu que nos últimos quatro anos de governos do PT essas vias fecharam no inverno.

Dor de cabeça

Com as máquinas roncando pra todo lado, servidores recebendo adiantado, licitações de grandes obras sendo iniciadas, o governador Gladson Cameli só tem um problema para resolver, que na verdade nem é exatamente dele: definir um candidato a senador que caminhará consigo na reeleição. É porque são muitos candidatos para uma vaga só.

Mexeu com Bocalom

Se o presidente da Câmara de Rio Branco, vereador N Lima (Progressistas), tinha interesse em adoçar a boca do prefeito Tião Bocalom (Progressistas), ele conseguiu fácil ao prestar uma homenagem póstuma a primeira-dama do município, dona Beth, falecida há pouco mais de dois meses. O velho Boca se derrete quando fala dela.

Fim da esperteza

Esse modelo de disputa eleitoral, sem as coligações, serviu para pôr fim a uma esperteza. Qualquer sicrano se apossava de um partido para vender apoio aos governos. A chita mudou de cor.

Bairristas

Um assessor do governador Gladson Cameli foi tentar resolver uma causa em Cruzeiro do Sul, como intermediário. Foi mandado embora de lá. Justificativa do grupo: “O Gladson é daqui nós não precisamos de intermediários para tratar as coisas com ele”.

Desafogou

A chegada do Alysson Bestene na secretaria de Governo funcionou como o governador queria, desafogando seu gabinete. Não tem nada que o Alysson não possa resolver.

Manifesto

Neste sábado, 24, tem manifestação contra o Governo Bolsonaro. Se repetir a última, a vergonha será maior ainda.

Camisinhas de Xapuri

O ex-vereador Afonso Fernandes, um dos três empresários que assumiu a massa falida que estava a fábrica de preservativos de Xapuri, a Natex, disse à coluna agora há pouco que a coisa estava pior do que imaginavam. “Mas vamos transformar numa empresa viável. Já estamos fornecendo para o Ministério da Saúde”, disse.

Isso é bom para a economia do Acre.

Recado

Quando declara a um site de notícias que “vê muita gente dizer que está com saudade de Jorge Viana”, a deputada federal Jéssica Sales (MDB) está fazendo um gesto, na verdade mandando um recado para o governador Gladson Cameli. Nada mais que isso.

Continuar lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | ‘Todo compromisso que o Gladson fez conosco foi cumprido’, diz prefeito de Manoel Urbano

Publicado

em

O prefeito de Manoel Urbano, Tanízio Sá (MDB), fez uma fala em Sena Madureira nesta terça-feira, 20, durante o lançamento das obras de recuperação de ramais, entre outras, que o governador Gladson Cameli tem sido um incansável no cargo. Elogiou pela condução do Estado durante a pandemia e numa frase só desmontou boatos de que estaria disposto a seguir outro viés político em 2022. “Tudo o que ele se comprometeu com Manoel Urbano ele cumpriu”, disse o prefeito.

Juntou todo mundo

A rigor, nesse evento de Sena Madureira Gladson Cameli conseguiu juntar a nata do município. Estavam no evento as principais famílias da região, inclusive clãs que foram seus adversários em 2018.

O infectologista do povo

Quem fez uma fala bem interessante no evento do Gladson em Sena Madureira foi o médico infectologista Alan Areal. Muito querido na região, Areal poderá ser uma boa surpresa nas próximas eleições. Depois da fala, me disse que espera somente o aval da família para uma eventual aventura nas urnas.

Noite de terror

“Vocês não têm ideia da noite que eu passei quando o ministro me ligou e disse: ‘governador, nas próximas horas vai ter uma explosão de casos de Covid no Brasil. Vamos encarar algo jamais visto na história’. Hoje a situação ainda é complicada, mas nada se compara àquela noite”. Confissão do governador Gladson Cameli a amigos nesta terça-feira, 20, durante almoço em Sena Madureira.

Carro inédito

Os vereadores Charles Brandão (PSD), presidente da Câmara do município de Manoel Urbano, e “Careca” Sá (MDB), receberam das mãos do governador Gladson Cameli a chave de uma caminhonete Hilux, bem preservada, que pertencia ao Deracre, doada à Câmara. “A Câmara nunca tinha possuído uma bicicleta, imagina uma caminhonete. Por isso, temos muito a agradecer ao governador”, disse o presidente à coluna.

Empolgados

Cuecas apertadas do PT estão imprensando Jorge Viana para que dispute o governo. Estão certos que Lula ganha lá e Jorge aqui. Macaco velho, o ex-senador ouve a todos, mas já declarou que não vai meter a mão em cumbuca.

Preço alto

Ao assumir um lado, defender uma ideia sem arredar um milímetro, o senador Márcio Bittar (MDB) paga um preço, mas segundo ele mesmo, isso é válido. Enquanto uma parte, a menor, o odeia, a outra, maior, o adora.

Seguir Socorro Neri

Tem um grupo do PSB que deixou o partido para seguir a ex-prefeita de Rio Branco, Socorro Neri. Até agora, ela não viu nenhum deles. Eles me disseram que também não vão se escalar.

Levante da oposição

Toda semana a oposição cria um fato para desgastar o presidente Bolsonaro. Quando estoura, eles comemoram com o famoso “agora ele cai”. Em menos de semana a levante micha. Sem apoio popular ninguém vai derrubar Bolsonaro.

Vai de estadual

Nicolau Júnior (Progressistas) é um prestigiado deputado estadual. É presidente da Assembleia Legislativa, cunhado do governador Gladson Cameli, filho de família abastada e está no segundo mandato. Mesmo assim disputará a eleição para estadual, contrariando boatos de que disputaria para federal. Ele desenhou para a coluna o motivo. “Sou cunhado do governador. A lei veda eu disputar para federal”, explica.

Então ninguém fala mais nisso.

Três mosqueteiros

No Acre, Bolsonaro tem três adversários ferrenhos nas redes sociais: o ex-dirigente partidário e empresário Francimar Asfury, o comunista Francisco Panthio e o professor Natal Chaves. Eles não ficam menos de 24h sem se manifestar.

Sem apelo popular

Nenhuma candidatura a governador posta no Acre até aqui teve aquele convite popular. Pelo menos isso não é a coisa mais importante para o momento, segundo o comportamento das redes sociais.

Projeto Samir

Samir Bestene foi o vereador de Rio Branco mais votado, pelo menos dentro do Progressistas, seu partido, e o segundo da contagem geral – o primeiro foi a médica Michelle Melo (PDT). Pouca gente está prestando atenção na forma como o mandato dele está sendo conduzido. É tudo milimetricamente pensado. Ele tem visitado todos os bairros, conforme uma bem elaborada agenda. O projeto com o garoto é grande.

Candidatura avulsa

Danisca em Brasília, onde escacavia grana para prefeituras do Acre, a deputada federal Jéssica Sales (MDB) é candidata a senadora em 2022 quer chova ou faça sol. Por isso, a família dela e apoiadores nem estão preocupados, no momento, segundo disseram à coluna, com quem vão caminhar para o Governo. Por enquanto a candidatura dela é avulsa.

Sessões presenciais

Neste segundo semestre de 2021 os deputados estaduais voltam às sessões presenciais na Assembleia Legislativa. Segundo o presidente Nicolau Júnior, com muitas regras sanitárias. Sem isso o parlamento perdeu o charme. 

Covid em Dubai

O atleta Rodrigo Pinto, filho do ex-governador Edmundo Pinto, testou positivo para Covid anteontem, em Dubai, nos Emirados Árabes, onde mora há quase uma década. Isso, no entanto, não atrapalhara o projeto dele se voltar para o Acre em definitivo, até o final do ano.

Continuar lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Motociata de Bolsonaro em Rio Branco deve acontecer na segunda quinzena de agosto

Publicado

em

Pelo que ouvi em reunião nesta sexta-feira, 16, os admiradores do presidente Jair Bolsonaro estão empenhados em fazer, no Acre, a maior motociata dele, proporcionalmente, desde que essa ideia foi criada por clubes de motociclistas no Sul do Brasil. Além do empresário Marcelo Dias, dono da revenda da Honda no Estado, outros amantes e empresários ligados ao ramo, como o Júnior Damasceno, estão obstinados na ideia de fazer uma grande festa.

Data da motociata

Na reunião desta sexta-feira, a primeira para organizar a motociata, só não ficou certa a data para agosto por causa da internação do presidente Bolsonaro. Mas um vídeo foi gravado e enviado para ele por intermédio do senador Márcio Bittar (MDB). Até a próxima semana os organizadores combinam uma data.

Trajeto da motociata

Um trajeto entre o Arena da Floresta e a loja Havan, na BR-364, passando pela avenida Ceará e Baixada da Sobral, foi sugerida pela organização local da motociata de Bolsonaro, mas isso poderá mudar, por questões de segurança.

Organizadora da motociata

Pré-candidata a senadora, com apoio já declarado de Bolsonaro, Márcia Bittar conduziu a primeira reunião dos organizadores da motociata dele no Acre e será a coordenadora do evento.

Trégua do crime

Nos últimos dias diminuiu significativamente o número de mortes patrocinadas pelas facções no Acre. Quem comemora a boa notícia é o vereador de Rio Branco, Arnaldo Barros (Podemos), conhecido até fora do Brasil pelo trabalho que faz junto às facções, tirando integrantes do crime e levando para a igreja.

Fila para sair de partido

Tem uma fila interminável de políticos do Acre esperando a famosa brecha eleitoral para deixar seus partidos, principalmente se confirmar a mesma regra da eleição passada, sem coligações. Quem está em partido pequeno, entre deputados estaduais e federais, terá que procurar abrigo em siglas grandes.

Fundão eleitoral

Qualquer coisa que se falar nos bastidores em relação ao Fundo Eleitoral, que subiu de R$ 2 bilhões para perto de R$ 6 bilhões, será mero convescote. Ou alguém acredita que a Câmara Federal vai voltar atrás?

Veto vai ser pedido

O senador Márcio Bittar prometeu nesta sexta-feira, 16, que vai pedir ao presidente Jair Bolsonaro vete o aumento do Fundão Eleitoral. Bittar foi contra desde a primeira proposta. Por ele, as doações para candidatos continuariam sendo feitas pela iniciativa privada, mas com regras duras para que doadores não sejam beneficiados em gestões dos vencedores.

Bocalom e vereadores

Pela forma como a coisa está se afunilando, vai chegar um momento em que o prefeito Tião Bocalom (Progressistas) terá que sentar com os vereadores. O torniquete está arrochando.

Situação do Frank Lima

Outra decisão que o prefeito Tião Bocalom deverá ser obrigado a tomar é o afastamento do secretário de Saúde, Frank Lima. Ao passo que o processo vai andando, a situação fica insustentável e gerando desgaste.

Confortável

Alysson Bestene chegou na Segov para cuidar da política no governo Gladson Cameli, com todos os poderes que precisar para resolver as coisas e já está muito à vontade na nova função. Está muito confortável.

Recado de Dubai

De Dubai, onde mora há quase uma década, o ex-vereador Rodrigo Pinto começou a mandar recados políticos para os acreanos. Um sinal de que desembarcará de volta para disputar as eleições em 2022.

Niver da bispa

Hoje é aniversário da chicosa ex-deputada federal Antônia Lúcia, ex-“dona” do PL no Acre, que agora está com a deputada Mara Rocha. Desde cedo ela está recebendo felicitações. A missionária está, também, sendo felicitada pelo gigantesco complexo de comunicação que está levantando no Acre. Além da rádio Boas Novas, que já tem torre em todos os municípios, vem aí ao menos duas emissoras se televisão.

Loy Rêgo quer um partido

Ao anunciar, aqui pela coluna, que está procurando um partido para disputar as eleições em 2022, o primeiro suplente de deputado estadual Loy Rêgo não parou mais de atender o telefone. Os dirigentes de partidos dispararam atrás dele.

O “Leão” não fala

Vagner Sales, o “leão” do Juruá, garante que não deu entrevista para ninguém falando sobre candidatura a Senado da Jessica Sales (MDB), deputada federal e sua filha. “O que andaram falando por aí foi que conversei com alguém e alguém usou o que ouviu para escrever”, diz.

Ditadura cubana

É incrível como a ditadura cubana tem recebido a solidariedade de alguns acreanos, que se manifestam, sem nenhum pudor, contra o levante daquele povo, tão sofrido há seis décadas. O tacão dos Castro matou toda uma geração e agora quando eles levantam, ainda vem um sujeito do Acre, com a barriga cheia de boia, apoiar os ditadores.

Dr. do churrasco de gato

Conheço um homem chamado Antônio, que vende churrasquinho de gato em Assis Brasil, que, na verdade é um médico cubano que veio para o Brasil dentro do programa Mais Médicos. Ele desertou e preferiu ficar aqui vendendo churrasco, mas cheio de liberdade.

Fila grande

Tem uma fila de pelo menos cinco pretendentes a vice do governador Gladson Cameli e uns oito pretendentes a disputar o Senado do lado dele. Um sinal da boa fase dele, ainda que para decidir isso até início do próximo ano ele vá ter muita sarna para coçar.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia