Connect with us

COLUNAS

COLUNA DO EVANDRO Deputada Vanda Milani se organiza para disputar o Senado com um suporte de arrepiar concorrente

Avatar

Publicado

em

Deputada Vanda Milani se organiza para disputar o Senado com um suporte de arrepiar concorrente

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade) está se preparando, sim, para colocar sua candidatura ao Senado na rua em 2022. “Serei, sim, candidata a senadora porque acredito que o Brasil precisa no Senado de pessoas comprometidas”, garantiu à coluna. Agora a nota da coluna: ninguém terá bala na agulha para competir com ela ano que vem.

Time forte
Uma vez candidata ao Senado, Vanda Milani vai entrar para abiscotar a única vaga que tera disponível em 2022. Tem bala na agulha, terá time para comandar sua jornada. O negócio não vai ser brincadeira, segundo informações que a coluna tem.

Superação
Esses dias vieram questionar o secretário de Saúde da prefeitura de Rio Branco, Frank Lima. Discordei geral. O Frank é um velho guerreiro da antiga oposição e leal ao Bocalom há anos. Ele, inclusive, está se superando como secretário. Frank era aposta contrária da maioria.

Pergunta sem resposta
Conversei com deus e o mundo para tentar descobrir a razão pela qual o vice-governador, Major Rocha (PSL), tem brigado com o governador, uma vez que ele teve tudo no governo. Ninguém tem ideia.

Até que enfim
O presidente da Federação de Futebol, Antonio Aquino Lopes, entregou para o governo, anteontem, uma ambulância doada pela CBF. Uma surpresa, uma vez que o pessoal do futebol tem ajudado muito pouco nessa pandemia.

Inimigo é inimigo
Para o prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia Marinho (PT), adversário é adversário. Ele quer saber, dentre os alunos beneficiados pela prefeitura em uma faculdade particular durante a gestão passada, quem votou contra ele nas eleições, para fazer o corte na lista para a próxima etapa.

Do PSDB para o PT
Vale sempre lembrar que o PT esculhambou a prefeitura de Assis Brasil, ai o Zum Barbosa, do PSDB, arrumou tudo, ai devolveu ao PT outra vez.

Fica no governo
Manoel Pedro, conhecido no meio político como Correinha, é o presidente do PSDB no Acre. Pois ele e os dois deputados do partido, Cadmiel Bonfim e Luiz Gonzaga, esperam apenas a saída definitiva da deputada federal Mara Rocha, que está indo para o PL, para, finalmente, se aboletarem de vez no governo. Desde o início da gestão Gladson a relação era conturbada.

Doutor do coração
Médico do coração, Welber de Lima e Silva é um acreano desses do pé rachado, de família humilde, que pretende entrar para a política em 2022. Tem bagagem. Podem anotar o nome dele.

Escolha pessoal
Se disputar a reeleição, o que é bem provável, o governador Gladson Cameli (Progressistas) vai escolher pessoalmente seu vice.
Aprendeu, seguramente.

Alô, DNIT
Trechos da BR-317, principalmente entre Capixaba e Xapuri, estão terríveis. Em alguns lugares umas verdadeiras “caçimbas” estão cortando pneu de carros.

Deputado novo
Até a próxima semana a Assembléia Legislativa deverá proceder o afastamento definitivo do deputado Josa da Farmácia (Podemos) e empossar o suplente, André da Farmácia (Podemos). O TSE notificou o TRE anteontem sugerindo agilidade.

Não foram os únicos
A cassação do Josa da Farmácia é a segunda nessa legislatura, por de problemas com a famigerada compra de votos. A outra foi a da deputada Juliana (Republicanos). Mais fica um registro: nem eles foram os únicos a comprar votos, nem os concorrentes em 2022 vão deixar de comprar. Isso virou cultura entre candidato e eleitor e suas caras lambidas.

Time de primeira
Se disputar mesmo para o Senado a deputada federal Vanda Milani terá um timaço, sob o comando do filho, Israel, e do articulador Paulo Ximendes.

Aceito
Neném Junqueira chegou na Secretaria de Agricultura contestado. Um fazendeiro chegou a arrastar um pqp nas redes sociais quando soube da saída do antecessor, Edvan Maciel. Não demorou nada e já está todo mundo se chegando com o Junqueira, um tipo simpáticão ligado ao senador Márcio Bittar (MDB).

Flaviano senador
O MDB está com uma ideia na cabeça: arrumar um jeito de Flaviano Melo ser candidato ao Senado. Tem muita pretendentes ao redor do governador Gladson Cameli (Progressistas), mas tem tempo de sobra pra trabalhar situações como essas.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNAS

ARTIGO O político e a política

Avatar

Publicado

em

Por

*Francineudo Costa

Ser político, não é ser apenas popular, dar tapinha nas costa, gastar sola de sapato e sair por aí subindo e descendo rio. Ser político é bem mais que isso!

É preciso ter responsabilidade com a coisa pública, buscar dar o melhor de si pelo próximo, se capacitar, e adquirir conhecimento de causa para desenvolver políticas públicas que corrijam desigualdades sociais, e que produzam riquezas para o estado.

Tem gente que já está a décadas e até então não mostraram a que vieram, se valem da popularidade. Tudo bem, não é errado ser popular, porém, não é o atributo mais significativo para atender as necessidades de um estado pobre, e de um povo sedento por políticas públicas.

Dito isto, como cientista social, venho compartilhar essa reflexão, e provocar o senso crítico em cada cidadão Acreano. Não se deixem levar por jargões ou frases de efeito, pois o voto é o instrumento mais importante capaz de nortear os rumos de um estado e da nação.

Não basta botar pra moer, é preciso trabalhar e saber o que fazer.

Continuar lendo

COLUNAS

Na saúde, os esforços do governo tem surtido efeito

Avatar

Publicado

em

Por

Na noite de hoje, 06, constatamos os esforços de uma categoria que desde o mês de março de 2020, não olharam para as dificuldades, cansaços, riscos de diversas doenças entre elas a que mais tem assolado o povo acreano e também no mundo que se chama COVID-19. A esta classe chamada combatentes sem horários de descansos, os profissionais da SAÚDE, devemos todos os dias bater palmas e um muito obrigado. Eles se colocam na linha de frente por cada um de nós e sabendo que estão expostos e com isso, podendo ao término dos seus plantões, levarem para seus familiares a dor e lágrimas de um dia de guerra contra um inimigo que se multiplica de formas

diversas e nossos cientistas na luta para encontrar a tão sonhada vacina eficaz e gritarem, agora vamos vencer este mal.

Portanto, cabe a nós refletir nos cuidados e fazer diferente daqueles que ainda continuam olhando como se nada estivesse em risco.

Há várias vacinas sendo produzidas, mais até o momento nenhuma delas nos fez sentir confiantes da imunidade deste fenômeno social. Mas sabemos que o nosso governador Gladson Cameli, sem medir esforços, está como aqueles soldados da guerra da vida pela vida, arriscando o que tem de melhor, sua vida, por amor ao próximo.

 Por fim, o que podemos fazer é, desejar que tudo isso termine logo e na certeza do

amanhecer, de que aqueles que já tiveram parentes (soldados ) e que perderam a luta contra este vírus, olhem para o legado deixado e jamais esquecido dos dias de glória.

Assim está escrito na Bíblia, o melhor de Deus estar por vir.

Pr. Evercley Melo

Continuar lendo

COLUNAS

O papel da Igreja na pandemia

Avatar

Publicado

em

Por

A mais de um ano que estamos vivendo dias difíceis. Dias esses que nos faz repensar nas coisas que fizemos e mais ainda naquelas em que a bíblia tem nos ensinado sobre “amor ao próximo.

Diante de um fenômeno social de pandemia do Covid-19, em que tantas incertezas, dores, medos, invadem as nossas casas, suspeitamos que a morte se aproxima querendo fazer amizade. Você quer essa amizade querido leitor? Acredito que nenhum de nós. Ao contrário, pois, como cristãos, acabamos de celebrar a Páscoa do Senhor, ou seja, declaramos com toda força poética uma outra realidade: a vida é maior que a morte.

E sendo assim, buscando por uma forma externa sem perder a essência da real posição no qual faço parte, percebemos que o papel da igreja além do que imaginava era, é e sempre será maior, pois o que se pratica nada mais é essencial do que o amor. Este por ser o ícone de uma sublime entrega para todo aquele que se voltasse para a cruz e pudesse interpretar a razão de toda dor e sofrimento aquém nos amou, ama e sempre amará ao que estiver disposto a fazer um papel social como o que foi apresentado aos judeus e a todos sem distinção do amor incondicional, de se entregar por uma causa.

Desde o fenômeno que nos fez revelar o que temos e somos, chamado Covid-19, as dúvidas tem se tornado a maior arma entre todos, mas esta, maior que uma arma de fogo, a incerteza de como enfrentar o inimigo sozinho e desarmado. Por esta razão, a igreja entra como uma coluna de força e de extrema essencialidade no papel social, humano, psicológico e acima de tudo, espiritual.

Quando tratamos aquelas pessoas que por algum motivo estão passando por problemas que outrora não existiam, buscamos em Deus o divino dom da revelação através do Espírito Santo para instruir aquele aquém Deus entregou seu único filho para morrer por ele e por nós de tal forma essa, uma solução ou caminho para deixar a pessoa atendida e com a consciência de que Deus o ouviu.

As igrejas buscaram mecanismos e se reinventaram neste momento dicotômico de líderes cristãos em meio a pandemia. Evidente que entre esses aspectos, existem diferentes caminhos, mas de forma pedagógica, as igrejas foram por duas vertentes: uma, o uso das redes sociais,  e aplicativos para realização de cultos, palestras, orações, dentre outros elementos litúrgicos; e também a negação do isolamento social, afirmando que os fiéis devem retornar aos templos.

Entretanto, existem as igrejas que permanecem os seus trabalhos e ações como na sua originalidade, atendimentos pastorais, acompanhamento espiritual de seus rebanhos diante da pandemia, necessidade como nunca um templo teve não somente por aqueles que se dizem membros, mas também por pessoas que ao longo desta que por muitos está sendo chamada de “os tempos difíceis”.

Sabemos que estas ferramentas ficarão como uma nova linguagem que muitos ignoravam e ou não desejavam experimentar. Mas dentro delas as pessoas passaram a utilizar como a opção em meios aos decretos impossibilitando seus cultos naturais e ações tais como, “encontros” de orações e etc…

Por outro lado, tem aqueles que dizem que o melhor é estar em suas residências e fazendo de forma home office do que praticando tudo o que aprendeu durante seu tempo de evangelho.

Desta forma, deixa eminente a sua razão pela qual deveria ser exercida, mas o fenômeno causador da dúvida o deixou ser conduzido como espelho das ações externas.

Por isso que acreditamos não ser uma ação que substituíra o culto presencial. Estamos buscando superar tal contexto, mas ansiosos, não como está escrito em 1Pd: 5: 7, que diz, lançando toda a vossa ansiedade sobre Ele, porque Ele tem cuidado de vós. Mas de dias melhores, de esperanças, para que o reencontro dos abraços, dos beijos, do cheiro, e do tão tradicional entre todos, o aperto de mãos.

Contudo, quero aqui desejar como filho de Deus, que lutemos e avancemos em prosseguir para o alvo, JESUS CRISTO, aquele que se pôs entre todos por amor a pecadores e deixando uma mensagem de que o amor sempre vencerá o mau.

Pr. Evercley Melo

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados.