Connect with us

CULTURA

Curso de educação musical para professores é promovido em Rio Branco

Publicado

em

André Araújo

Conforme a Lei Nº 11.769, as escolas de educação básica possuem a obrigatoriedade na oferta do ensino de Música. Tal norma, é uma grande conquista para a área de educação musical no Brasil. No entanto, existem grandes desafios que precisam ser enfrentados, como a qualificação de professores.

Atento a esta demanda, os músicos Nicke Koja e Marcos Lima, estão realizando de um curso de educação musical, voltada para professores da rede pública de educação. As aulas estão sendo ministradas no período de 19 à 30 de abril, na Escola Acreana de Música, localizada no bairro do Tucumã, em Rio Branco.

“Cerca de 40 profissionais da rede de ensino, estão participando desta formação, onde a maioria deles já atuam nas rede, porém ainda não possuem domínio em música e seus métodos de educação, devido à natureza diversa de suas formações”, relata Nicke Koja, que possui Licenciatura Plena em Música, e pela Universidade Federal do Acre (UFAC) e especialização em Musicoterapia pelas Faculdades Integradas de Belo Horizonte,
no Estado de Minas Gerais.

O capacitador informa que o sistema público de ensino do Acre não possuí no seu quadro de professores, a quantidade necessária de profissionais com formação específica em música para suprir a demanda dos conteúdos exigidos pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

“Com esse déficit, a disciplina de Música acaba ficando sob responsabilidade dos profissionais de artes, ou mesmo dos professores de outras matérias, na maioria das escolas. Por isso, propomos essa formação para auxiliar esses professores a ministrar as aulas de Música, com conteúdos adequados e em conformidade com a educação musical ensinada em cursos superiores de Licenciatura em Música”, explica Koja.

Além da Música, o projeto também atua na promoção de boas práticas ambientais, como aproveitamento de materiais recicláveis, para produzir instrumentos musicais artesanais e direcionados à pedagogia lúdica da educação musical.

“Estou participando do curso com intuito de adquirir mais experiência para minha área musical, aprendendo novas formas e metodologia de trabalhar nas aulas, como exemplo, a confecção de
instrumentos musicais. Já fico com expectativa
para termos outras capacitações como essa, para fazermos mais instrumentos com outros materiais recicláveis e assim, despertar a nossa criatividade e consequentemente dos nossos alunos”, disse o pedágogo Tiago Ribeiro Cavalcante.

O Curso de musicalização para professores da Rede Pública de Ensino segue todos os protocolos de segurança de combate ao Covid-19, orientados pelos órgãos da área da saúde, como o distanciamento social, demarcação de espaços, utilização de máscara e álcool em gel.

O projeto recebe o apoio da Fundação de Cultura Elias Mansour (Fem), por meio da Lei Aldir Blanc que foi regulamentada e patrocinada pelo Governo Federal em apoio à classe cultural, neste período de pandemia.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CULTURA

Curso de fotografia que será ministrado pelo jornalista Marcos Vicentti está com as últimas vagas disponíveis

Publicado

em

Por

O fotojornalista Marcos Vicentti está oferecendo um curso de fotografia em Rio Branco, a modalidade híbrida, entre os dias 06 e 07 de agosto. Os pré-requisitos são: ser maior de 14 anos e possuir uma câmera digital amadora ou profissional ou um celular.

O curso tem carga horária de 20horas: 8 EAD, 8 de aulas práticas e 4 de monitoria. O investimento será de R$ 250,00.

As últimas vagas estão disponíveis e para aqueles que se interessarem pelo curso podem entrar em contato através do número: 68 99221 4836 ou do LINK.

Continue lendo

CULTURA

Sesc realiza feira literária em Cruzeiro do Sul, a partir desta quarta-feira, 27

Publicado

em

Por

Evento começa nesta quarta (27) e se estende até sexta-feira (29), no Teatro dos Nauas em Cruzeiro do Sul com horários das 8h às 18h para escolas e 19h as 22h público em geral, com entrada gratuita; escritores, quadrinistas e grupos de literatura estarão presentes.

O Município de Cruzeiro do Sul sedia uma feira literária educativa nesta semana. O evento tem entrada gratuita com escolas agendadas e público em geral e ocorrerá no espaço do teatro do Nauas.

Estarão presentes na feira escritores independentes, poetas, músicos, grupos de literatura, escritores, recreadores e contadores de histórias. A feira foi organizada a partir de uma curadoria compartilhada entre a equipe do Sesc e participantes de iniciativas coletivas.

BiblioSesc presente na feira

Publicações variadas viajam o país por meio do BiblioSesc. Uma unidade móvel que circulam com o objetivo de incentivar o hábito de leitura, atendendo principalmente a localidades com pouco acesso a livros e bibliotecas. O caminhão, adaptado com estantes, transportam um acervo de 3,5 mil volumes criteriosamente selecionados e constantemente renovados.

Nas estantes do veículo, o público encontra romances, clássicos, poesias, contos de fadas, histórias em quadrinhos, biografias, livros de culinária, dicionários, livros didáticos e até audiolivros. Além dessa oferta de livros, são realizadas ações para engajar os leitores, como clubes de leitura, bate-papos com autores, contação de histórias e atividades lúdicas, que reforçam o prazer de ler.

Programação completa no site www.sescacre.com.br

Continue lendo

CULTURA

Festival Atsá mostra a força da retomada cultural do povo Puyanawa

Publicado

em

Por

Texto: Nelson Liano / Fotos: Marcos Vicentti

Exclusivo para o AcreNews

A quarta versão do Festival Atsá, a primeira depois da pandemia, tem atraído muita gente de todo o Acre e também de outras partes do Brasil e do exterior. Atsá significa mandioca que está na base alimentar e produtiva do povo Puyanawa. Mas também representa o renascimento cultural dessa nação indígena que, durante muitos anos, foi explorada por fazendeiros e teve a sua espiritualidade distorcida pela influência de missionários evangélicos e católicos.

Durante o Festival Atsá, que iniciou no dia 18 e vai até sexta, dia 22, os Puyanawa mostram aos visitantes a riqueza dos seus cantos, das suas músicas, do seu artesanato e das suas pinturas corporais, além da espiritualidade tradicional baseada nas medicinas da floresta e na sabedoria recebida de herança dos seus antigos pajés.

O cacique Joel Puyanawa revela a motivação que mobiliza toda a sua aldeia, no Ramal do Barão, no município de Mâncio Lima, para realizar o Festival Atsá.

“Estamos resgatando as memórias dos nossos antepassados. Oferecemos aos visitantes comidas típicas do nosso povo, que estão relacionadas a todo o nosso conhecimento ancestral que, durante o festival, são repassados também aos nossos jovens. Assim, celebramos a nossa cultura e a nossa espiritualidade por meio dos cantos, das danças, das pinturas corporais e dos nossos rituais”, afirmou Joel.

Fortalecimento econômico da aldeia

O cacique destaca, ainda, que todo esse movimento de visitantes ajuda a fortalecer a economia da comunidade.

“A venda das nossas comidas e do nosso artesanato gera renda para as famílias da aldeia. A gente vê um aquecimento da economia local, que acaba ajudando também os moradores de Mâncio Lima”, refletiu o cacique.

Apoio institucional do Estado

Um outro aspecto revelado por Joel foi a ajuda do Estado na reforma da Arena onde acontece o Festival Atsá. Ele também ressaltou que o Estado apoiou a comunidade Puyanawa na mecanização das lavouras de mandioca, que deverá refletir na maior produção de farinha da história da aldeia.

“As parcerias são fundamentais para o desenvolvimento social e econômico do nosso povo. Temos recebido apoio das nossas demandas”, revelou Joel.

Para encerrar, o cacique disse que todo esse movimento cultural dos povos indígenas traz uma mensagem para toda a humanidade.

“Temos que celebrar a vida e a natureza. É essa alegria que faz a gente transmitir as nossas cantorias e danças, criando um clima de harmonia e entendimento com todas as pessoas que vivem neste planeta, que, mais do que nunca, precisa de paz e amor, nesse momento de tantas dificuldades”, finalizou o líder Puyanawa.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas