Connect with us

POLÍCIA

Em Jordão, policiais civis são acusados de abuso de autoridade e tortura psicológica contra menor de 11 anos

Publicado

em

O que seria uma comemoração de aniversário, tornou-se um verdadeiro trauma para o menor P. R. S, de 11 anos, morador da cidade de Jordão, no interior do Acre. Na noite de terça-feira, 27, quando a criança (segundo o ECA é considerado adolescente a partir dos 12 anos) e mais três amigos festejavam o momento no terreiro da casa do seu pai, o professor Bió, com tereré (erva mate) e música numa caixa de som, foram abordados pelos agentes Alailson e Mezaqui, acusando-o de seres usuários de drogas.

O menor de 11 anos e os três amigos foram levados até a viatura e passaram por uma revista durante cerca de trinta minutos, no meio da rua. Em seguida, os policiais algemaram os três colegas de P. R. S e levaram para a Delegacia, mesmo não tendo encontrado nada de ilícito com eles.

Ao chegar na delegacia, a tortura psicológica foi ainda maior, relatas os menores. Porque os policiais mandaram que eles tirassem a roupa. Além de fazer ameaças, querendo que eles confessassem ser traficantes.

O professor Francisco Souza Sombra (Bió), que também trabalha com a venda de açaí, narra que o filho está horrorizado com o que viveu nas mãos dos servidores públicos da área de segurança pública. “Estou decepcionado, aqui no Jordão aconteceu um fato, no aniversário do meu filho, a Polícia Civil de Jordão, pegou ele, encostou no carro, pensando que ele era um traficante, um maconheiro (choro). E aí meu filho saiu pra rua, no comércio o cara perguntou se ele fumou droga, uma criança de 11 anos porra. Uma criança de 11 anos jamais poderia fazer isso. Ele não quer sair nem pra rua, para entregar uma coisa, porque tá com medo da polícia.  Porque no aniversário dele, vieram aqui bagunçaram, levaram meu celular, a caixinha de som. Levaram os caras para delegacia e fizeram do que fizeram. Deixaram o cara nuzinho. Até um cara suspeito de estar com corona foi preso, no meio de cinco pessoas lá dentro”, conta o pai da criança.

“Rapaz, nós tava aqui, na casa do Bió, dentro do quintal dele, bebendo um teres, eu moro aqui, vim lá do Muru trabalhar. Aí, têm uns colegas que vem beber teres, aí eles chegaram e levaram o menino para o meio da rua. Passaram uma meia hora com nós lá. Em pé no meio da rua, fizeram nós dormir na delegacia tudo nu. Foi uma depressão pra nós, porque no meio da sociedade, a gente fica meio queimado, o pessoal tudo vendo nós, tudo jovem, atrás de trabalhar e estudar”, conta um dos jovens que acusam os agentes.

Nossa reportagem entrou em contato com os policiais citados para ouvir a versão. Contudo, nenhum dos dois respondeu as mensagens de WhatsApp, apesar de visualizar. Também ligamos no celular do PC Mezaqui 68 99234**32, ele atendeu, mas quando dissemos do que se tratava, a ligação caiu. 

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Polícia Militar de Manoel Urbano recupera objetos subtraídos de loja em Sena Madureira

Publicado

em

Por

Ascom/PMAC

A Polícia Militar do Acre, na cidade de Manoel Urbano, conseguiu recuperar, nesta sexta-feira, 18, por volta das 12h00, diversos objetos que foram subtraídos de uma loja localizada na cidade de Sena Madureira.

Na ocasião, a apreensão se deu no decorrer de bloqueio policial, ao longo da BR-364, sentido Manoel Urbano à cidade de Sena Madureira. Além disso, dois infratores menores de idade foram apreendidos em flagrante delito, pois estavam em posse dos objetos, bem como há informes que são também os possíveis autores do furto.

Após isso, os menores infratores foram levados à delegacia para os procedimentos de praxe.

Continuar lendo

POLÍCIA

Policia Civil prende dois por roubo em Rio Branco

Publicado

em

Por

Ascom PCAC

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (DCORE), prendeu na manhã sexta-feira, 18, em cumprimento de 02  (dois) mandados de Prisão Preventiva, expedidos pela Vara dos Delitos de Roubo e Extorsão da Comarca de Rio Branco, em desfavor dos denunciados J.M.N.A. e W.T.M.F, pela prática  de roubo de uma motocicleta HONDA TITAN 125, COR PRETA e 02(dois) capacetes,  ocorrido em 03/11/2020, em via pública, na rua Mário Quintana, Bairro Santa Helena,  a motocicleta foi recuperada e restituída para a vítima.

Os presos foram conduzidos a Delegacia Especializada de Flagrantes (DEFLA) para procedimentos de praxe e posteriormente conduzidos para a unidade prisional onde ficarão à disposição da justiça.

Continuar lendo

POLÍCIA

Denunciado pelo MPAC, líder de organização criminosa é condenado a 13 anos de prisão

Publicado

em

Por

Agência MPAC

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), obteve a condenação, perante a 4ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, da principal liderança e um dos conselheiros fundadores da organização criminosa “Bonde dos Treze”, a um total de 13 anos de reclusão em regime inicial fechado.

Marcos da Cunha Lindoso, vulgo “Dragão”, foi condenado pelo crime de integrar organização criminosa, com agravamento da pena por exercer comando, uso de arma de fogo, envolvimento de adolescente e manter conexão com outra organização. Atuou na instrução criminal o promotor de Justiça Júlio César de Medeiros, membro do Gaeco.

Marcos havia sido preso em abril de 2016 durante a “Operação Fim da Linha”, realizada em conjunto pelo MPAC e Polícia Civil após investigações sobre ataques realizados pelo grupo criminoso que liderava, que teve como alvo o incêndio de coletivos e outros veículos, além da realização de disparos de arma de fogo contra instituições públicas.

O sentenciado foi resgatado no mês seguinte por dois homens armados que renderam o agente penitenciário que o acompanhava durante uma feira de artesanato no Mercado Velho, na região central de Rio Branco, após ter sido liberado pela Justiça junto a outros presos para participar do evento como expositor de produtos artesanais.

Ele ficou foragido até dezembro de 2018, quando foi capturado pela Polícia Civil em São Paulo na “Operação São Jorge”, realizada em conjunto com a Polícia Civil do Acre, após 7 meses de intensas investigações. Foram apreendidos com ele, na ocasião, três tijolos de cocaína, quatro celulares, um veículo Toyota Camry blindado, 50 bananas de dinamite (cordel) e seis RG’s.

Durante o tempo em que esteve foragido, o sentenciado adquiriu identidade falsa e vivia uma rotina de luxo em São Paulo com sua esposa, também presa em flagrante durante a operação.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas