Connect with us

POLÍTICA

FORA DO NINHO! PSDB diz que o desligamento de Mara Rocha é natural e deseja ‘boa sorte’

Publicado

em

Da redação do AcreNews \ Foto: Reprodução

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) emitiu nota sobre o suposto desembarque da Deputada Federal, Mara Rocha para outra sigla partidária. A nota foi assinada pelo presidente da executiva estadual do PSDB, Manoel Pedro de Souza Gomes e publicada nesta segunda-feira (05). Segundo reportagens, a parlamentar estaria se desligando da sigla, deixando o ninho tucano assim como ocorreu com o seu irmão, o vice-governador Wherles Rocha.

“Tratamos com absoluto respeito e indiscutível naturalidade o desligamento da deputada, e temos, a partir disso, procurado construir nosso caminho sem fazer quaisquer tratativas que contem com a sua participação, assim como continuamos desejando boa sorte em sua caminhada”, diz trecho da nota.

Em determinado trecho, a executiva criticou a postura da parlamentar. “Lamentamos, no entanto, que a postura da deputada, ao se desligar do partido, não se equipare nem de longe à postura do seu irmão, Major Rocha, que se desligou do PSDB mantendo conosco uma relação amistosa e reciprocamente cordial”, critica e acrescenta a nota “Pelo contrário, Mara Rocha prefere vir à público fazer declarações inconsistentes a respeito das eleições de 2020, quando, pelo bem da verdade, recebeu da executiva nacional e movimentou discricionariamente um montante bastante significativo de recursos”.

Por fim, a nota do PSDB torna a criticar a parlamentar dizendo que “a alegação de que tenha havido tratativas do governador Gladson Cameli com João Dória para que não viessem recursos para o partido em 2020 é fantasiosa e imatura, o que denota um real desconhecimento do processo. Se a deputada procurasse não tão longe de si mesma as respostas para os seus resultados, talvez investiria bem menos tempo para encontrá-las”

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍTICA

Prefeito de Rio Branco se reúne com Sinteac para discutir melhorias para os servidores da Educação

Publicado

em

Por

Dircom

O prefeito Tião Bocalom recebeu na manhã desta sexta-feira, 18, a professora Rosana Nascimento, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre (Sinteac). Em pauta, a aproximação entre o sindicato e a Prefeitura de Rio Branco para buscar melhorias para os professores e demais servidores da Educação.

Na ocasião, o prefeito ouviu as demandas do sindicato e autorizou a criação de uma comissão de trabalho para promover o mais breve possível a retificação dos salários de auxiliares de creches que se encontram defasados. Tião Bocalom ressaltou que o momento exige medidas sensatas para acolher as solicitações da categoria.

“A gente precisa trazer todo mundo para a discussão. Por exemplo, os computadores com internet, no início da semana já havíamos tratado com a secretária Nabiha Bestene. Por meio da PGM, mediante parecer, vamos fazer uma adequação no salário dos auxiliares de creche, se possível, ainda este ano. Precisamos montar uma equipe para discutir a tabela de valorização salarial, respeitando os limites previstos em lei”, disse o prefeito.

Bocalom falou da importância da comunicação transparente entre as instituições. Convidou a categoria para acompanhar o lançamento da primeira escola rural centralizada, que ocorrerá no dia 26 de junho, na comunidade Oriente, região da Transacreana, divisa com o município de Sena Madureira.

Rosana considerou a reunião proveitosa. “Sentimos o comprometimento do prefeito Bocalom com as propostas que apresentamos. Tratamos pontos importantíssimos como a revisão da nossa tabela. Temos a expectativa de que ele possa cumprir tudo aquilo que a lei assegura para os professores. A aquisição de computadores com internet é imprescindível para a modalidade de ensino on-line decorrente da pandemia”, ponderou.

Continuar lendo

POLÍTICA

Porto Velho: Prefeito tucano ‘bica’ decreto de Governador que libera eventos com até 999 pessoas

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O clima esquentou em Porto Velho, capital do estado vizinho Rondônia, após o governador Marcos Rocha (Sem Partido) ter publicado, ontem (17), um decreto que permite a liberação de eventos com até 999 pessoas nos municípios. O prefeito, Hildon Chaves (PSDB), reclamou da medida e classificou como “bizarra” tendo em vista as dificuldades no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Chaves que tem negócios no Acre e está no segundo mandato de prefeito, fez a manifestação pública nas redes sociais. “Entendo que é no mínimo bizarra a liberação de festas particulares pra 1000 pessoas. Amanhã devo editar decreto municipal, proibindo tal bizarrice. O momento é de muita apreensão”, escreveu.

Hildon completou, na mesma pegada, acrescentou “não podemos compactuar com ações como essas, que colocam a vida de muitas pessoas em risco”.

Só em Porto Velho, de acordo com o último Boletim Epidemiológico, foram totalizados 80.967 casos positivos de Covid-19 com 2.418 mortes.  Nas últimas 24 horas, nove pessoas morreram em consequência da doença, 67 novos casos foram contabilizados.

“Ainda não vacinamos nem metade da nossa população. O vírus ainda está entre nós e continua letal. Medidas serão tomadas para que esse decreto não tenha graves consequências em nossa população! Vamos continuar respeitando as medidas de saúde, para a segurança de toda a população”, escreveu.

Além do prefeito, o Conselho Regional de Enfermagem de Rondônia (Coren-RO) também discordou do ato governamental. O governador Rocha ainda não fez manifestação sobre os ‘descontentes’.

Continuar lendo

POLÍTICA

Petecão, Mailza e Bittar disseram “Sim” para a MP da Privatização da Eletrobras

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Foi aprovada ontem (17) durante sessão no Senado Federal, a Medida Provisória 1031/21 que abre caminhos para a privatização da Centrais Elétricas Brasileiras (Eletrobras). A MP passou com 42 votos favoráveis e 37 contrários. Todos os senadores do Acre foram com o relator da matéria, Senador Marcos Rogério (DEM-RO).

Foram cerca de nove horas de debates, no total, com a apresentação de três pareceres diferentes pelo relator. Com a aprovação da MP, o governo Bolsonaro afirma que a privatização da Eletrobras pode reduzir a conta de luz em até 7,36%. De certo, a projeção é que a União fique com cerca de 45% das ações da Eletrobras que é considerada a maior empresa de energia elétrica da América Latina.

A MP foi aprovada com dispositivos introduzidos pela Câmara dos Deputados que preveem que o governo federal patrocine, pelos próximos 15 anos, a contratação de usinas termelétricas a gás natural em regiões do interior do país onde hoje não existe esse fornecimento.

A peça segue para a Câmara dos Deputados. A nova votação está prevista para a próxima segunda (21), um dia antes de a MP perder a validade.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas