Connect with us

SAÚDE

Acre se mantém em Bandeira Amarela na classificação de Covid-19, mas indicadores preocupam

Publicado

em

Por Agência AC/ Foto: José Caminha/Secom

A 22ª coletiva de imprensa do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 realizada na manhã desta quarta-feira, 26, para anúncio da nova classificação de risco perante a doença manteve todo o Acre em Nível de Atenção (Bandeira Amarela). O período avaliado foi de 9 a 22 de maio.

Numa avaliação geral, não houve grandes mudanças nos indicadores do Pacto Acre Sem Covid, com pequenas reduções em internações e óbitos pela doença, ainda que as notificações de síndrome gripal e casos confirmados por Covid-19 tenham aumentado ligeiramente na regional do Baixo Acre e Purus, a mais populosa do estado, o que eleva o receio por uma terceira onda.

Coletiva anuncia que Acre se mantém em Bandeira Amarela na classificação de Covid-19 Foto: José Caminha/Secom.

Segundo a coordenadora do Pacto, Karolina Sabino, as reduções de notificações e internações estabilizaram em uma marca elevada se comparada ao avanço da Covid-19 em 2020.

“O estado como um todo registra uma redução das notificações. Mas no pico dessa segunda onda tivemos mais de sete mil notificações por síndrome gripal numa semana, e agora esse número está estagnado em três mil notificações por semana, o que ainda é preocupante, pois é um número muito elevado. Se não mantivermos os cuidados das medidas sanitárias, numa possível nova onda tudo pode se tornar mais difícil nos próximos meses”, destacou a coordenadora.

Secretário de Saúde, Alysson Bestene, destacou que não é hora de reduzir os cuidados básicos Foto: José Caminha/Secom.

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, destacou que não é hora de reduzir os cuidados básicos e reforça que a população tem que fazer sua parte para o controle da doença.

“Uso das máscaras, limpeza das mãos e o distanciamento social são as medidas básicas para conseguirmos preservar vidas no estado do Acre. Continuamos vivendo a pandemia, há novas cepas do vírus, estamos no Nível de Atenção e não podemos parar em nenhum momento”, conta o secretário.

O diretor do hospital de campanha no Into, Osvaldo Leal, reforçou a preocupação por um repique da doença destacando que, na unidade, a queda de internações registrada nas última semanas parou e que os atendimentos médicos chegam a 100 por dia, um número que embora distante do auge da segunda onda (que chegou a mais de 300 atendimentos diários), ainda é considerado bastante alto.

Funcionamento de atividades

Com a Bandeira Amarela, todos os setores comerciais, sociais e religiosos podem atender com a capacidade ampliada para 50%, seguindo ainda todas as medidas sanitárias vigentes de acordo com a Resolução Nº 18, do governo do Estado.

Com a Bandeira Amarela, todos os setores comerciais, sociais e religiosos podem atender com a capacidade ampliada para 50% Foto: Marcos Vicentti/Secom.

Estão permitidas de retomar também competições de futebol profissional, amistosos e treinamentos no âmbito das entidades vinculadas à Federação de Futebol do Acre; além de escolinhas de futebol para o público infantil e atividades do atletismo. Teatros, cinemas e apresentações culturais também poderão retomar com os devidos cuidados.

Eventos corporativos, acadêmicos, técnicos e científicos, bem como eventos comemorativos e sociais, tais como casamentos, aniversários e outros tipos de confraternizações realizados em igrejas, cerimoniais, restaurantes e buffets podem retomar com capacidade limitada a 50% dos espaços.

O Pacto

O Pacto Acre Sem Covid é uma ferramenta destinada a viabilizar a harmonia entre o desenvolvimento econômico, o direito de proteção à saúde e os valores sociais do trabalho, tendo por finalidade precípua a efetiva proteção do direito à vida.

Este instrumento assegura a retomada gradual e responsável das atividades econômicas e comerciais no âmbito estadual, por meio de mecanismos impulsionados pela atuação conjunta da sociedade, do setor econômico e do poder público, tendo como referência, diretrizes e decisões baseadas em dados oficiais e evidências científicas.

Os níveis de classificação de risco foram divididos em Vermelho, Laranja, Amarelo e Verde, respectivamente do mais restritivo para o mais flexível. A cada 14 dias é realizada uma nova avaliação dos indicadores, cabendo às prefeituras realizar a autorização das atividades permitidas no respectivo nível de risco apurado por meio de decreto municipal, bem como a instituição de protocolos sanitários a serem seguidos pelos setores da economia que estejam autorizados a funcionar. Um trabalho que envolve Estado, prefeituras, entidades e conta com o apoio de toda a comunidade.

Para mais informações de protocolos, acesse: http://covid19.ac.gov.br/pacto

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAÚDE

Fundação Hospitalar recebe obras de melhoria na infraestrutura

Publicado

em

Por

Agência AC

O governo do Estado, por meio da Fundação Hospital do Estado do Acre (Fundhacre) e em parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), tem atuado de forma assídua em prol de melhorias na estrutura do hospital. Um dos resultados desse trabalho é o início da reforma na lavanderia da unidade.

Estado realiza reforma da lavanderia da Fundhacre. Fotos: Danna Anute

O presidente da Fundação, João Paulo Silva, explica que a lavanderia é de total relevância para a rede de assistência à saúde do Estado do Acre, por prestar serviço às unidades de pronto atendimento (UPAs) da Sobral e do Segundo Distrito e para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC).

Lavanderia da Fundhacre passa por reforma e adequações. Foto: Danna Anute

“Há muitos anos a lavanderia da Fundhacre não passava por adequações e mudanças, e hoje estamos nesse processo de reforma, inclusive montando uma sala de repouso para os trabalhadores do setor, que merecem e são dignos de toda atenção e cuidado. Vale ressaltar que a melhoria foi um pedido do governador Gladson Cameli”, frisou João Paulo.

O titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Cirleudo Alencar, explica que se trata de um investimento de aproximadamente  R$ 110 mil reais, cujo objetivo é atender a demanda para a melhoria da qualidade de atendimento e prestação de serviço por parte dos trabalhadores da Fundhacre e afirma que a previsão de entrega é de 45 dias.

“Procuramos melhorar todo o processo de limpeza na lavanderia; o local já está sendo readequado e adaptado para um ambiente mais propício e confortável para os servidores que ali trabalham. Esse é o primeiro passo de outras intervenções que iremos fazer na Fundação Hospitalar”, enfatizou Alencar.

O objetivo da reforma é melhorar a qualidade de atendimento e prestação de serviço dos servidores. Foto: Danna Anute.

O servidor Domingo Bastos atua há sete anos como operador de máquinas no setor da lavanderia, e para ele esse é um marco histórico no hospital. “Essa lavanderia é o coração da Fundhacre. Hoje o sentimento é de muita gratidão, por darem valor ao nosso trabalho; agradeço ao governo e à administração do presidente João Paulo, que tem realizado um trabalho humanizado”, ressaltou.

O servidor Domingo Bastos juntamente com o presidente da Fundhacre, João Paulo Silva. Foto: Danna Anute

A chefe administrativa do Setor de Lavanderia, Maria de Jesus de Souza, que trabalha há 28 anos na Fundhacre, explica que, desde a criação da unidade, essa é a primeira vez que o departamento passa por reformas.

Maria de Jesus de Souza explica o trabalho executado na lavanderia. Foto: Danna Anute

“Eu tenho nove anos na lavanderia e 28 anos de Fundhacre. Sempre lutamos para que houvesse uma reforma, e somente nesta gestão tivemos um resultado positivo. Gratidão por todo cuidado e carinho que o presidente João Paulo e o nosso governador tem para com os servidores”, disse.

Continue lendo

SAÚDE

Infectologista acreano critica decisão do MS sobre suspender vacinação em adolescentes

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Na semana passada, o Ministério da Saúde (MS) manifestou recomendação sobre suspender a vacinação contra a Covid-19 em adolescentes sem comorbidades ou que não possuem deficiência física. A medida causou polêmica entre os estados, contrariando a ação que vem sendo realizada a meses em diversas unidades da federação. 

A recomendação do MS não foi atendida no Acre e em outros 20 estados do país, conforme noticiou o AcreNews.

Na outra ponta, profissionais da área da saúde também não gostaram da nota técnica do MS e foram às redes sociais defender a imunização neste tipo de público.

Referência no atendimento ao enfrentamento da Covid-19, o médico infectologista e professor universitário, Thor Dantas, foi um dos que discordou da autarquia de saúde. Dantas comentou que não existe justificativa técnica para suspender a imunização.

“Realmente não há justificativa técnica para a suspensão da vacina em adolescentes.  Anvisa, Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Imunização, Sociedade Brasileira de Pediatria, Conselho Nacional Secretários de Saúde, todos concordam! Diversos países do mundo estão vacinando com segurança. Decisão do Ministério da Saúde só causa confusão”, comentou.

Dantas compartilhou no Twitter e demonstrou irrestrito apoio à Nota da Sociedade Brasileira de Imunizações. A autarquia lembrou que a Organização Mundial de Saúde não é contra a imunização de adolescentes de 12 a 17 anos e também ressaltou que a “melhora no cenário epidemiológico brasileiro, com queda de 60% no número de casos e 58% de mortes por Covid-19 nos últimos 60 dias, não é motivo para interrupção”. “Técnica, precisa, sóbria, assertiva, embasada como convém a ciência de boa qualidade!”, escreveu.

Continue lendo

SAÚDE

Gladson manda suspender exigência de carreira de vacinação e teste de Covid em aeroportos do Acre

Publicado

em

Por

O Governo do Estado voltou atrás e decidiu que não vai mais exigir carteira de vacinação e teste contra Covid-19 dos viajantes nos aeroportos do Acre.

A informação foi dada à nossa reportagem pela porta-voz do Governo, Mirla Miranda.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) estava elaborando o plano com a exigência, a partir de uma determinação do governador Gladson Cameli.

“Optamos por suspender a medida, mas o plano foi entregue pela secretaria. O governador pensou nessa exigência como uma forma de evitar a proliferação do vírus e o avanço da variante Delta”, destacou Miranda.

Mirla explicou que os problemas jurídicos enfrentados por outros Estados que adotaram a medida foram os fatores considerados pelo Governo do Acre para a decisão sobre a suspensão.

“As outras unidades que adotaram a medida enfrentaram problemas jurídicos consideráveis e, por isso, preferimos evitá-los por aqui”, finalizou.

Em agosto desse ano, a justiça federal atendeu a um pedido do governo do Ceará e determinou que viajantes com destino ao Ceará comprovassem que estão vacinados completamente contra a Covid-19 (com duas doses ou dose única) ou apresentem realização de teste negativo para detecção do coronavírus, feito em até 72 horas antes do voo.

Com informações ContilNet.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia