Connect with us

ACRE

Deputados, lideranças eclesiásticas e prefeitos elogiam cartão criado pelo governador Gladson Cameli para socorrer famílias em situação de extrema pobreza

Publicado

em

“Quem critica o valor do cartão é porque nunca passou fome”. Essa tem sido uma das frases mais repetidas desde a última quarta-feira, 14, quando a Assembleia Legislativa aprovou a criação do cartão “Auxilio do Bem”, proposto pelo govenador Gladson Cameli (Progressistas) para socorrer famílias em situação de vulnerabilidade em decorrência da pandemia. Até ser aprovado, o cartão sofreu críticas e muita polêmica.   

O cartão, com um crédito de R$ 150, vai chegar a 18 mil famílias e é inédito no Acre. Mesmo governos com pendores socialistas jamais tiveram a ideia de chegar com um socorro dessa natureza, “pouco, mas importante para quem não tem nenhuma renda”, segundo o deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB), um tucano conhecido por andar em regiões de muita pobreza, principalmente no Vale do Juruá. Gonzaga ressalva ainda que o governo do Amazonas tem um programa semelhante no valor de R$ 200. “E olhe que o Amazonas é rico em relação ao Acre. Por isso parabenizo o governador pela iniciativa”, disse ao Acrenews.

O cartão do bem, cuja fonte de recurso é um empréstimo feito junto ao Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), vai ser distribuído na capital, mas também contemplará o interior. O critério para a distribuição entre os municípios será pela proporção aos contingentes populacionais. Mesmo com o alcance social, o cartão não foi aprovado a queima-roupa. Sofreu duras críticas, sobretudo pelo valor de R$ 150, considerado baixo. “É o que as finanças dispõem”, justificou, humilde, o governador Gladson Cameli, até sensibilizar os parlamentares.

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Pedro Longo (PV), admite o valor ser baixo, mas seu alcance social não tem precedentes, porque beneficiará famílias que não tem de onde tirar uma refeição. “Temos que reconhecer o esforço do governador”, diz. Liderança na região do Alto Acre, outro deputado, Antonio Pedro (DEM), também reconhece o governador. “Para quem nada tem esse valor significa muita coisa. Além do mais, o governador sai na frente, porque nenhum antecessor dele pensou nisso”, diz.

O elogio dos deputados tem semelhança com o que dizem alguns prefeitos e lideranças eclesiásticas, como o pastor Paulo Machado, ex-presidente da Ameacre. “Essa atitude do Gladson é nobre, nesse momento de crise. Que bom se ele pudesse evoluir com isso”, afirma o ministro do evangelho. A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), reconhece ser impossível condenar quem está pensando nas pessoas que passam fome, mesmo com um valor baixo, caso do Cartão do Bem. “Qualquer atitude para ajudar quem tem fome é linda”, elogiou.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Internado em estado crítico, artista plástico Antônio Cerezo ganha feijoada beneficente de amigos

Publicado

em

Por

O artista plástico, cartunista, e obreiro antigo da Igreja Católica na Estação Experimental, Antônio Cerezo, está internado no Into com complicações da Covid-19. O agravamento da doença nele tem relação com problemas no coração, segundo informações da família. Muito querido em Rio Branco, Cerezo vai ganhar um reforço financeiro dos amigos no dia 4 de julho, com una feijoada que será preparada na Paróquia Divino Espírito Santo.

Em função da pandemia ainda não estar controlada, os amigos do Cerezo vão fazer a feijoada, mas ao invés de comer juntos, na Paróquia da Estação Experimental, o prato será feito e levado para casa. Quem quiser ajudar, a guloseima estará pronta a partir das 11h e a marmita custará R$ 25,00 o quilo. A Viviane e a Erika são as responsáveis pelo serviço delivery. Elas estarão nos telefones 99951-4197 e 99995-1274.

Antônio Cerezo é um militante das artes no Acre desde os anos 1980. Nascido nos arredores da capital, veio jovem ainda para a cidade. Rapidamente descobriu seus pendores para a arte. Foi aluno e depois professor no Senac. É autor de obras lindas, como a homenagem às festas juninas no Acre, além de cartuns e outros trabalhos artísticos. Cerezo é também muito envolvido nos movimentos católicos, com militância no bairro Estação, um dos mais tradicionais de Rio Branco.

Continuar lendo

ACRE

Família fará homenagem hoje à primeira grávida vítima da Covid na região Norte há um ano, uma acreana

Publicado

em

Por

A família e amigos da primeira grávida vítima da Covid-19, há um ano, a acreana Patydan Épafras, se encontrarão às 17h desta quarta-feira, 23, no Lago do Amor, em Rio Branco para homenageá-la. Além da Patydan, seu bebê, José Aquilan, também perdeu a vida. Ela era esposa do vereador da capital e médico Raimundo Castro (PSDB) e filha da jornalista Rachel Richard.

“Já não temos o teu sorriso mas temos a tua história, legado que segue”, disse a mãe da Patydan, Rachel, ao AcreNews. Ela lembra que foram exatamente 23 dias que Patydan e o filho lutaram contra o Covid-19. “A luta foi grande, mas eles não sobreviveram. Resultado: estou há um ano sem ela. Vacinem-se, usem máscara e evitem aglomerações, por favor. Muita saudade dela”, lamentou a mãe.

Continuar lendo

ACRE

Forças de Segurança receberão auxílio temporário de saúde até dezembro

Publicado

em

Por

Agência AC

O governador do Acre, Gladson Cameli, anunciou nesta terça-feira, 22, a continuidade do pagamento do auxílio emergencial temporário de saúde (ATS) aos profissionais da Segurança que estão trabalhando na linha de frente e em contato direto com a população durante este período de pandemia.

O valor individual, de R$ 325, será pago por mais seis meses e beneficiará diretamente um total de 5.639 servidores efetivos e temporários atuantes nas instituições Polícia Militar (PMAC), Polícia Civil (PCAC), Corpo de Bombeiros Militar (CBMAC), Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e Instituto Socioeducativo (ISE). O investimento com o pagamento do auxílio de julho a dezembro será de aproximadamente R$ 12,8 milhões.

O auxílio foi instituído pela lei nº 3.631 e prorrogado por meio do decreto nº 7.363. A iniciativa foi do governo do Estado, como forma de reconhecimento e de amenizar os gastos excepcionais e emergenciais decorrentes da exposição desses profissionais no cumprimento das suas funções.

“Tenho acompanhado o esforço dos nossos policiais e dos demais profissionais da Segurança Pública durante esta pandemia e nada mais justo que reconhecê-los por sua bravura e importante missão de proteger a sociedade. Eles sabem da minha admiração e do esforço que temos feito para ajudar a categoria, e esta é mais uma prova do nosso compromisso em valorização do servidor”, destaca o governador.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia