Connect with us

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Covid mata mais nove acreanos nas últimas 24h

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registra 333 casos de infecção por coronavírus nesta quinta-feira, 22, sendo 221 casos confirmados por exames de RT-PCR e 111 por testes rápidos e 1 pelo critério clínico epidemiológico. O número de infectados saltou de 75.879 para 76.212 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 200.559 notificações de contaminação pela doença, sendo que 123.396 casos foram descartados e 951 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 63.119 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 283 pessoas seguem internadas.

A taxa de ocupação de leitos nos hospitais de referência para tratamento da Covid-19 da rede pública do estado, assim como a lista de espera por UTI e enfermarias, consta no PDF de assistência, anexado a este boletim.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Mais 9 notificações de óbitos foram registradas nesta quinta-feira, dia 22, sendo 5 do sexo masculino e 4 do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.458 em todo o estado.

Óbitos do sexo masculino:

Morador de Rio Branco, R. M. M., de 68 anos, deu entrada no dia 17 de março, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e faleceu no dia 2 de abril.

F. M. V., de 79 anos. Morador de Tarauacá, deu entrada no dia 16 de abril, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, e veio a óbito no dia 19 do referido mês.

Morador de Rio Branco, M. S. N., de 63 anos, deu entrada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), no dia 13 de abril, vindo a falecer no dia 20 de abril.

Morador de Porto Acre, J. A. S., de 62 anos, deu entrada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), no dia 27 de março, e faleceu no dia 21 de abril.

O quinto óbito entre os homens é de M. B. C., de 40 anos. Morador de Mâncio Lima, deu entrada no dia 6 de abril, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, vindo a óbito nesta quarta-feira, 21

Óbitos do sexo feminino:

Moradora de Rio Branco, E. F. S. O., de 68 anos, deu entrada no dia 29 de março, no Hospital Santa Juliana, vindo a óbito no dia seguinte, 30 de março.

Z. S. C. C., de 60 anos. Moradora de Rio Branco, deu entrada no dia 22 de março, no Hospital Santa Juliana, e faleceu no dia 7 de abril.

Moradora de Rio Branco, F. L. N., de 85 anos, deu entrada no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), no dia 19 de abril, vindo a falecer no dia 21 do referido mês.

Moradora de Mâncio Lima, G. L. V., de 87 anos, deu entrada no dia 19 de abril, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, e faleceu no dia 21 de abril.

Sobre os casos de Covid-19 no estado, acesse:

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Porto Acre, onde a Revolução Acreana começou; o AcreNews conta parte da história

Publicado

em

Por

Revolução Acreana

A Revolução Acreana ocorreu entre 6 de agosto de 1902 e 24 de janeiro de 1903, tendo como marca principal a disputa pelo controle dos negócios pela borracha.

Ao fim do século XIX, a produção de borracha no Brasil marcava um ciclo de pujança, o que induzia à necessidade da busca de mais seringais para abastecimento dos mercados interno e externo.

A empreitada era assumida por brasileiros que, cada vez mais, subiam ao nordeste da Amazônia – onde está localizada o atual território acreano, que pertencia à Bolívia após assinatura do Tratado de Ayacucho, em 23 de novembro de 1867.

Saiba mais: Ciclo da borracha.

O Que foi a Revolução Acreana

Na busca por mais seringais e fortuna, pelo menos 20 mil brasileiros passaram a compor a força de trabalho nos seringais a partir de 1870.

A corrente migratória, principalmente, era de origem nordestina, uma rota de fuga da seca e terminava sob o controle de empresários amazonenses e paraenses.

Ignorando a quantidade de brasileiros na região, o governo boliviano arrendou a área para a empresa privada Bolivian Syndicate em 17 de dezembro de 1901.

O ato gerou revolta dos barões da borracha de Belém e Manaus que passaram a atuar no processo de autonomia política do Acre.

Os mentores do movimento contavam com o auxílio do revolucionário caudilho gaúcho José Plácido de Castro, que formou um exército formado por seringueiros, muitos convocados de maneira compulsória.

José Plácido de Castro inicia o processo de resistência armada em 6 de agosto de 1902, quando suas tropas tomam Xapuri e destituem o intendente boliviano Dom Juan de Dios Barretos. O fim da revolução ocorre em 24 de agosto de 1903, com a tomada de Puerto Alonso.

Tratado de Petrópolis

Em 17 de novembro daquele ano, fora assinado o tratado de Petrópolis, que estabelecia a nova fronteira e a cedência do território acreano para o Brasil.

Pelos termos do tratado, o Brasil incorporou uma área de 181 mil quilômetros quadrados e, em troca, a Bolívia recebeu 723 km sobre a margem direita do Rio Paraguai; 116 km sobre a Lagoa do Cárcere; 20 km sobre a Lagoa Mandiré; 8,2 km sobre a margem meridional da Lagoa Guaíba.

Saiba mais sobre o Tratado de Petrópolis.

Indenização

O Brasil ainda comprometeu-se em construir a estrada Mad Maria em território brasileiro para fazer a ligação de Santo Antônio da Madeira a Vila Bela, na confluência dos rios Beni e Mamoré.

O objetivo da estrada era facilitar o escoamento da produção de borracha boliviana. Deveria, ainda, indenizar a Bolívia em 2 bilhões de libras esterlinas.

Consequências

A Revolução Acreana não foi um movimento de transformação política na base da sociedade. Ao contrário, passou para a história como a revolta dos controladores da borracha pelo monopólio nos seringais e pelos limites territoriais entre Brasil, Peru e Bolívia.

Os seringueiros foram transformados em soldados, embora recebessem muito pouco pela borracha e, ficassem atrelados aos empresários que lhes cobravam preços exorbitantes por mantimentos.

[Toda Matéria]

Continue lendo

POLÍTICA

“O Acre precisa reeleger o governador e eu vou contribuir como soldado”, diz prefeito de Porto Acre

Publicado

em

Por

O prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno (Progressistas), disse agora há pouco em solenidade que antecipa as comemorações pelo final da guerra do Acre com a Bolívia, que o povo acreano precisa reeleger o governador Gladson Cameli. Ele disse que será um soldado nessa batalha, depois de mostrar as razões pelas quais faz tão veemente defesa. “Um governador que já pode ser considerado um dos melhores das últimas décadas”, disse.

A solenidade conduzida por Bené e Gladson é alusiva as comemorações ao término da Revolução Acreana. Primeiro ocorreu um ato religioso em seguida hasteamento das bandeiras e inaugurações do prédio da prefeitura, do abrigo de taxi, e do Mercado Municipal; entrega de caminhonetes, motocicletas, ambulâncias e materiais permanentes; revitalização do prédio da Rodoviária; revitalização do Centro Cultural; e visita à Rampa Portuária.

Continue lendo

POLÍTICA

Nenê Junqueira faz visita técnica a produtores em Xapuri

Publicado

em

Por

O secretário de Estado e Produção e Agronegócio Nenê Junqueira, esteve visitando nesta sexta-feira, 21, produtores do município de Xapuri que recebem apoio técnico e de máquinas agrícolas do Estado.

Todos eles estão aumentando sua produção. A Casa de Farinha do Gu começou com apenas um forno cedido pelo Estado, hoje possui 4 e emprega 10 pessoas da própria comunidade, além de dar apoio para outros 10 produtores de mandioca e derivados.

O Governo do Estado acredita na produção e no agronegócio e investe nesses cada vez mais na produção.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia