Connect with us

ESPORTE

Ismael – De lateral apoiador na base a atacante goleador nos profissionais

Publicado

em

Na Marca da Cal / Texto e Foto: Francisco Dandão

As primeiras peladas do garoto Ismael Campelo Lima, nascido em Rio Branco, no dia 31 de março de 1992, aconteceram num campinho que ficava nos fundos da casa de um tio seu, na cidade de Plácido de Castro, onde até hoje ele e a família residem. Depois disso, vieram as convocações para os Jogos Escolares. Em seguida, naturalmente, surgiram os times pra valer.

Quem o descobriu para o futebol foi o professor Lima, um dos entusiastas do esporte na cidade às margens do igarapé Rapirrã, na fronteira com a Bolívia. Era 2009 e Ismael estava com 17 anos. De cara, lhe foi dada a camisa de número 2, correspondente à posição de lateral-direito. Mas ele logo demonstrou muito mais vocação para ir à frente do que para defender.

Em 2012, o atacante Ismael conquistou o título de campeão acreano da 2ª Divisão. Foto/Manoel Façanha

E assim, não demorou muito para ele começar a ser escalado como atacante, ainda na base, onde permaneceu por duas temporadas (2009 e 2010). Quando chegou o ano de 2011, Ismael foi chamado para o time principal do Plácido de Castro. Quem viu naquele jovem atleta as condições necessárias para fazer parte do elenco profissional foi o técnico Neneca.

“A concorrência era pesada. Os dois atacantes titulares eram o Zico e o Nílton Goiano. Dois cracaços que me ensinaram muito. Mas eu encarei o desafio. Já na estreia, contra o Independência, nós ganhamos de goleada e eu consegui fazer uma assistência para o Nilton. Confesso que foi emocionante. Só não chorei mesmo porque não pisquei naquele momento”, contou Ismael.

Outras camisas, gols inesquecíveis e melhores parceiros

Plácido de Castro – 2014. Em pé, da esquerda para a direita: Gato, Darlan, Sandro Goiano, Gilson e Pé-de-Ferro. Agachados: Ismael, Douglas, Joel, Davi, Zé Nilton e Léo. Foto/Francisco Dandão.

Nesses 11 anos de muita bola rolando pelos campos do interior da região Norte do Brasil, além do Plácido de Castro, para onde ele sempre está de volta, Ismael vestiu outras quatro camisas: Amax e Galvez (nas campanhas de acesso desses dois clubes à primeira divisão do futebol acreano), Atlético-AC (2017, 2019 e 2020) e Guaporé-RO (2019 e 2021).

Amax – Campeã da 2ª Divisão – 2014. O atacante Ismael, quase deitado ao lado direito da taça, comemora o título com os demais companheiros de equipe. Foto/Manoel Façanha

Com tantas camisas diferentes, foram muitas as vezes em que ele balançou as redes adversárias. Ele não sabe quantos gols já fez, mas tem um que ele não esquece. Foi em 2018, pelo Plácido, contra o Vasco, depois de uma tabela com o atacante Marcelo Brás. “Bati de chapa, na saída do goleiro. Dediquei esse gol a um amigo, o Sebão, que havia falecido”, disse o craque.

Plácido de Castro – 2017. Em pé, da esquerda para a direita: Herbert, Ceildo, Zé Nilton, Paulinho Pitbull e Ismael. Agachados: Marcelo Brás, Leandro Neiva, Bruno, Rogério, Zagallo e Ley. Foto/Manoel Façanha.

“O outro gol que também permanece vivo na minha memória foi o primeiro que eu fiz como jogador profissional, em 2012, contra o Alto Acre. O primeiro gol é inesquecível. Fica gravado para sempre. Esses dois gols, mais a emoção da minha estreia como atleta da elite do Acre, eu considero como as maiores alegrias da minha carreira até aqui”, afirmou Ismael.

Plácido de Castro – 2018. Em pé, da esquerda para a direita: Júnior Mesquita (técnico), Dilsinho (preparador físico), Datena (massagista), Tidalzinho (treinador de goleiros), Robson, Layo, Paulinho Pitbull e Diego. Agachados: Gato, Luquinha, Zagalo, Marcelo Brás, Juninho, Ismael e Francisco. Foto/Francisco Dandão.

Ismael não hesitou em eleger os seus dois maiores parceiros em campo. “Eu sempre me entendi à perfeição com o Renan e o Uillian. Era muito entrosamento. Esses dois caras sempre sabiam onde eu estaria no momento seguinte e mandavam a bola exatamente nos meus pés”, explicou. E quanto ao marcador mais chato, esse título ficou para o seu irmão Joel.

Nomes em destaque e projetos para o futuro

Guaporé-RO – 2021. Em pé, da esquerda para a direita: Professor Márcio Parreiras, Ismael, Damião, Celeron Uberaba, Robson, Paganelli e Tello Paraíba. Agachados: João Marcos, Vitinho, Rabiola, Fabrício e Telles. Foto/Acervo Ismael Campelo.

Para Ismael, três nomes se destacam no Acre nos quesitos arbitragem, direção e comando técnico. Como melhor árbitro ele escolheu Antônio Marivaldo (“correto e justo nas suas decisões”). Já na condição de melhor dirigente e técnico, o craque citou, respectivamente, Rafaela Escalante (“honrava seus compromissos”) e Júnior Mesquita (“muito motivador”).

Com a camisa do Atlético-AC, o atacante Ismael participa de treino no campo “B” da Federação de Futebol do Acre (FFAC), em 2020.Foto/Manoel Façanha

Quanto a uma seleção de jogadores que atuaram/atuam no futebol acreano, Ismael escalou o seguinte time: Robson; Tite, Pé de Ferro, João Marcos e Zagalo; Joel, Ângelo Guaqui, Uillian e Júnior Pessoa; Renan Plácido e Ismael. Um time onde ainda caberiam, como suplentes, os craques Zico, Gato, Careca, Rafael Barros, Máximo, Leandro Jucá e Beto Granada.

Plácido de Castro – 2022. Em pé, da esquerda para a direita: Marquinhos, Alisson TK, Pablo, Ismael, Lelo, Júnior Mesquita (técnico) e Edilson Assunção (preparador físico). Agachados: Tite, Adriano Marrenta, Ângelo, Joel, Zagalo e Uilian. Foto/Manoel Façanha.

Aos 30 anos, Ismael ainda não sabe quando vai pendurar as chuteiras, mas já faz planos para o futuro. “Penso em jogar mais uns três ou quatro anos. Estou muito bem fisicamente e creio que dê para jogar até mais tempo do que isso. Mas depois que eu parar, quero continuar dentro do futebol. Minha ideia é fazer um curso para treinador de goleiros”, disse o atacante.

Para concluir, Ismael fez uma análise sobre o futebol acreano. Segundo ele, “antigamente se jogava com mais alegria e a disputa era mais equilibrada. Já hoje, depois de duas rodadas os favoritos já ficam definidos. Mas isso pode mudar para ser alcançado um patamar melhor, bastando os gestores conseguirem dar aos jogadores melhores condições de trabalho.”

                    Fac símile da página de Esportes do jornal Opinião de 12 de maio de 2022
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ESPORTE

Humaitá vence e Galvez e São Francisco ficam no empate

Publicado

em

Por

Na Marca da Cal / Texto e Fotos: Manoel Façanha

Dois jogos fecharam na tarde desta quarta-feira (18), no estádio Florestão, a primeira rodada do Campeonato Acreano de Futebol Sub-20.

No primeiro jogo, válido pelo grupo A, o Humaitá conquistou vitória apertada diante do Vasco da Gama por 1 a 0, gol assinalado ainda no primeiro tempo de partida, através de Werlyson.

No jogo de fundo, esse válido pelo grupo B, o Imperador Galvez chegou a abrir o placar na primeira metade do primeiro tempo, mas sofreu o empate do time católico antes do intervalo. O gol do Imperador saiu de uma jogada do atacante Jordão. O atleta entrou pela esquerda e chutou cruzado para o desvio do zagueiro Roberto contra a sua própria rede. O São Chico não se deu por vencido e conseguiu o empate antes do intervalo de partida, após o meia Coreano finalizar jogada na grande área e a bola ficar no braço do zagueiro Dudu. O árbitro Alberto Júnior aplicou a regra e marcou a penalidade. O próprio Coreano cobrou o tiro livre e deixou tudo igual no placar.

Com um time caseiro, o Vasco da Gama fez um jogo equilibrado contra o Humaitá. Foto/Manoel Façanha
Com um time de dez jogadores importados, o Humaitá superou o Vasco da Gama. Foto/Manoel Façanha.
O Imperador Galvez chegou a abrir o placar, mas sofreu o empate do time católico ainda no primeiro tempo. Foto/Manoel Façanha
O São Francisco saiu atrás do marcador, mas arrancou empate importante contra o Imperador Galvez. Foto/Manoel Façanha.

Próximos jogos

21/05/2022

Local: Florestão

07h30 – Andirá x Rio Branco

09h30 – Náuas x Plácido de Castro

Local: Marreirão

15h00 – Sena Madureira x São Francisco

Continue lendo

ESPORTE

Paulista apita Rio Branco x Amazonas

Rio Branco e Amazonas se enfrentam no estádio Florestão

Publicado

em

Por

Na Marca da Cal / Foto: Manoel Façanha

O departamento de arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta terça-feira (17) o trio de arbitragem para o confronto do próximo sábado (21), às 16h, no estádio Florestão, entre Rio Branco e Amazonas, pela sexta rodada do grupo 1 da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D.

Os dois times entram em campo brigando pela liderança da chave e o árbitro principal será o paulista Fabiano Monteiro dos Santos. Antonio Neilson e Iago Bruno Carvalho, ambos da Federação de Futebol do Acre (FFAC), serão os assistentes. O quarto árbitro será Fábio Santos de Santana.

O Rio Branco chega para partida ocupando a vice-liderança da chave, com dez pontos ganhos, mesma pontuação do Porto Velho-RO, mas o time do técnico Bruno Monteiro leva vantagem no critério de saldo de gols. Neste sábado, em casa, uma vitória estrelada com diferença acima de um gol contra o líder Amazonas empurra a equipe acreana para a ponta da tabela.

Trem-AP x Humaitá

O mineiro Michael Patrick será o árbitro da partida da próxima segunda-feira (23), no estádio Zerão, entre Trem-AP e Humaitá. Salmon Lopes e Luan Patrique serão os assistentes.

Continue lendo

ESPORTE

Etapa do Circuito Sesc de Corridas em Rio Branco tem sucesso de público

Publicado

em

Por

Neste domingo (15), o Serviço Social do Comercio – Sesc no Acre, recebeu o Circuito Sesc de Corridas, que movimentou as ruas da capital com cerca de 350 participantes entre atletas amadores, profissionais e grupo da Terceira Idade.

A largada aconteceu no Sesc Bosque às 6h30 da manhã com atletas amadores, profissionais e grupo da Terceira Idade. Os percursos de 3km, 5 km e 10 km de corrida renderam aos participantes medalhas e para os 1°, 2° e 3° lugares troféus de cada categoria.

O Coordenador de Esporte e Lazer do Sesc Alessandro Pereira, falou sobre os benefícios para a comunidade. “O Circuito Sesc de Corridas é uma importante ação para a comunidade de enfretamento à situação que vivemos no país de sedentarismo e inatividade física. O que queremos é despertar nas pessoas a importância da prática de atividade física e de um estilo de vida saudável, do gosto pelo esporte”, ressaltou.

Na categoria comerciário masculino o Atleta Marcelo Maia destacou a importância da corrida. “Para mim essa está sendo uma experiência extraordinária. Eu sou profissional de Tecnologia da Informação e a minha rotina diária é longa, trabalho durante todo o dia e ainda preciso treinar ao lado da minha esposa. Competir foi muito gratificante”, afirmou.

Thaís Roma, Diretora de Programas Sociais no Acre que participou da coordenação da corrida, destacou que os trabalhos do Sesc para o desenvolvimento do esporte são realizados para promover mais qualidade de vida para os trabalhadores do sistema comércio e o desenvolvimento da cultura esportiva na população, por meio da prática de atividades físicas.

“Temos um papel fundamental na vida de todos, e em um evento esportivo como esse, marcado pela alegria, descontração, promovendo uma saúde de qualidade através da prática esportiva, reafirma o nosso compromisso. Idealizamos um evento para as famílias, crianças, jovens e adultos, pois a saúde é um dos programas base do Sesc”, afirmou a diretora.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas