Connect with us

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ministério Público atua em operação conjunta contra queimadas urbanas

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) e Centro de Apoio Operacional (Caop) de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural e Habitação e Urbanismo, participou neste fim de semana de operação conjunta com órgãos de proteção ao meio ambiente, policiamento ambiental e Corpo de Bombeiros contra as queimadas urbanas na capital.

Além de sensibilização dos moradores em relação aos prejuízos e riscos das queimadas, o objetivo da ação é identificar, controlar e combater esses crimes ambientais, responsabilizando inclusive seus autores cível, criminal e administrativamente.

A operação, que se estende pelos próximos dias, concentra-se nas áreas verdes, parques urbanos e áreas de proteção ambiental da cidade. Foram registradas ocorrências nos bairros Ouricuri, Distrito Industrial, Loteamento CenterVille e São Francisco.

Os incêndios, urbanos e rurais, associados ao clima seco da estiagem, com baixa umidade do ar, têm provocado problemas respiratórios na população. De acordo com o promotor de Justiça Carlos Pescador, o estado vive um momento difícil. Além da pandemia, há aumento de internações hospitalares em decorrência dessas condições.

“Podemos ter no mês de setembro, outubro, uma situação muito complicada na saúde pública do Acre, que vai afetar todos. É importante que a população tenha consciência e colabore com as autoridades”, alerta o promotor, que acompanhou a operação.

Em relação à qualidade do ar, Arthur Leite, da Coordenação Técnico-Científica do Núcleo de Apoio Técnico (NAT), diz que a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece o limite, para o período de 24 horas, de 25 microgramas por metro cúbico de material particulado no ar. Na capital, o índice chegou a 35, no dia 17 de agosto.

“A situação piora com o grande número de queimadas. Em todos os anos a situação se repete [queimadas], porém este ano, devido à pandemia e ao aumento de quase 30% nos atendimentos da rede pública de saúde por problemas respiratórios, os órgãos de fiscalização resolveram realizar essa ação integrada de combate às queimadas”, disse.

Denúncias podem ser realizadas pelos telefones 190, 3228-5765 e 99227-1126.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Neste sábado tem pagode de macaco no República Gourmet Gastrobar, a partir das 18h

Publicado

em

Por

O República Gourmet Gastrobar, casa de show localizada na cabeceira da ponte metálica, centro de Rio Branco, é o point de encontro dos noctívagos da capital, sobretudo nos pagodes de sábado e domingo. Hoje, por exemplo, é dia. Duas bandas puxam a festa: Samba Groove e Isaías Bernardino.

Continue lendo

SAÚDE

Drama na Fronteira: 10 médicos testam positivo para Covid-19 e hospital pede compreensão

Brasiléia disponibilizou dois médicos para ajudar no atendimento e Epitaciolândia está com UBS atendendo normalmente

Publicado

em

Por

Fotos: Alexandre Lima (Reprodução)

O Hospital Regional de Brasiléia está passando por um período difícil quando o assunto é médicos disponível para atendimento. O motivo dar-se-á, pelo fato de ao menos 9 médicos testarem positivo ao vírus COVID-19. No total, são 27 médicos ativos no Hospital, os mesmos são divididos pelos setores dentro da unidade como o setor de Urgência e Emergência, Atendimento, Maternidade e outros.

Na data de ontem, dia 21, haviam 10 médicos testado positivo para o Covid, um deles retornou as suas atividades na data de hoje (22), mas, os números de profissionais ainda são muito pequenos quando se tem um hospital para atender uma regional composta por quatro municípios.

Parceria com a Prefeitura de Brasiléia

Consciente da situação, a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, através da Secretaria de Saúde, alegou que infelizmente as unidades de saúde do município não estão atendendo nos feriados, mas de pronto, destinou dois médicos para o Hospital na tentativa de reduzir a sobrecarga dos médicos que ali estão presentes.

Prefeitura de Epitaciolândia

Já o prefeito Sérgio Lopes, alegou que as unidades básicas de saúdes do município estão atendendo normalmente com os médicos locais, devido o funcionamento contínuo, não será possível ceder médicos ao Hospital.

Sobre o Hospital

De acordo com informações obtidas com a equipe da direção do hospital, nunca antes na história, a unidade teve tantos médicos afastados por motivo de doença, o que acaba lesionando o atendimento na unidade.

Cada médico tem um plantão a ser comprido em sua carga horaria, que é um total de 24 horas. Quando um médico se ausenta de seu plantão por motivos de saúde, as 24 horas deste médico deverá ser preenchida por um outro, o que acaba sobrecarregando o médico em exercício, uma vez que, além de preencher sua carga horaria, terá de preencher a carga de seu colega.

A equipe da diretoria do Hospital pede compreensão da população no atendimento e como a ajuda das prefeituras locais, referente aos pacientes com casos menos urgentes, que sejam tratadas nas unidades básicas de saúde na medida do possível conforme o protocolo.

A superlotação no Hospital Regional de Brasiléia dar-se à pelo motivo de falta de instrução dos pacientes, em relação a qual órgão se direcionar quando se está doente. Para entendimento básico, é necessário que a população conheça a diferença entre Hospital, Unidade Básica e Unidade de Pronto atendimento.

A diferença entre o Hospital, Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento

Populares dos municípios muitas vezes não tem conhecimento sobre qual órgão procurar quando se está doente e muitas vezes, optam pelo Hospital quando na verdade deveriam procirar pela Unidade Básica de Saúde (UBS) para que, dependendo do caso, o paciente seja encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou para o Hospital em caso de emergência. A incerteza acaba excedendo desnecessariamente o número de atendimentos, causando demora na espera.

Por que eu demoro a ser atendido no Hospital?

Levando-se em consideração as UBS, UPA e o Hospital, cada um tem um método de atendimento ao paciente, o atendimento é rigorosamente seguido com base no “Protocolo Internacional de Manchester”, conforme é exigido pelo Ministério da Saúde (MS). O processo assegura que os pacientes não corram risco de vida da previsão de tempo para o atendimento e garante a oferta de serviço homogêneo, uma vez que há a padronização.

Após atendimento inicial na recepção, o paciente é encaminhado à triagem e são abordados as queixas e os sintomas manifestados. Aferimento de pressão e temperatura e testes de glicemia, são realizados para apurar a condição da saúde. Todos estes dados são incluídos no sistema informatizado e o próprio programa elenca a prioridade de atendimento.

Sobre a prioridade de atendimento

O atendimento dos pacientes varia de acordo com a urgência do mesmo e são separados por cores. Casos de emergências obtém a cor vermelha e necessita de atendimento imediato pelo auto risco de vida, casos categorizados como muito urgente obtém a cor laranja e também necessita de atendimento imediato por correr um risco de vida elevado, existe também a cor amarela para casos urgente para atendimento rápido com aguardo, a cor verde para casos de pouca urgência onde o paciente deve aguardar o atendimento ou o encaminhamento para outro serviço de saúde e a cor azul para casos não urgente, que segue o mesmo procedimento da cor verde com exigências inferiores.

Teste para coronavírus

Um Hospital não tem capacidade de atender uma região inteira, por isso as cores estabelecidas pelo protocolo são fundamentais para definir o destino do paciente entre a Unidade Básica de Saúde, Unidade de Pronto Atendimento, e o próprio Hospital. A recomendação deve ser seguida da seguinte forma:

Unidade Básica de Saúde (UBS)

A UBS oferece o acompanhamento necessário para o controle do seu estado de saúde, de modo que o quadro de saúde não se agrave. É fundamental que as pessoas procurem atendimento para acesso a métodos contraceptivos, acompanhamento de doenças crônicas (diabetes ou hipertensão), controle do estado de saúde, acompanhamento do pré-natal, curativos, coleta de exames laboratoriais, além de encaminhamento para especialistas e fornecimento de medicamentos gratuitos.

A Unidade Básica de Saúde é controlada pelos municípios, são popularmente conhecidas como “Posto de Saúde” e tem o objetivo de oferecer aos usuários agendamento de consultas e exames, entrega de remédios, aplicação de vacinas, atendimento psicológico e odontológico, acompanhamento de sintomas leves de gripe, tonturas, mal estar, conjuntivite, dores de cabeça, entre outros, estes sintomas se enquadram nas cores azul e verde. Quando à necessidade de atendimento emergencial, o paciente é encaminhado para UPA ou o Hospital mais próximo.

Prefeitura de Epitaciolândia comunica que UBS estão atendendo

Unidade de Pronto Atendimento (UPA)

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) deve funcionar de modo ininterrupta e atendem os casos considerados de média e alta gravidade poupando uma possível superlotação no Hospital. Nos locais são acompanhadas situações clínicas de urgência e emergência como cortes profundos, crises alérgicas, suspeita de infarto, ferimentos com febre alta, dores abdominais fortes, quedas, paradas cardiorrespiratórias, entre outros, estes sintomas se enquadram na cor laranja do “Protocolo Internacional de Manchester”.

Hospital Regional

O Hospital Regional deve receber situações de emergência que necessitam de internação, cirurgias ou exames mais complexos encaminhados pela UBS ou UPA. A estrutura também deve funcionar diariamente e nos fins de semanas (24 horas), com realização de cirurgias, acompanhamento cirúrgico, atendimento a acidentes graves de trânsito, acidente vascular cerebral (AVC), situações de pediatria, neurologia, oftalmologia, ortopedia, exames de imagem e casos de risco à vida, são situações que se enquadram nas cores laranja e vermelha.

Em dialogo com a direção do Hospital Regional de Brasiléia, foi possível concluir que muitas vezes os médicos do local acabam atendendo casos menos graves que deveriam ser destinados à Unidade Básica de Saúde (UBS) ou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), quando aparecem casos de urgência, os médicos deve obrigatoriamente seguir o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde e automaticamente os casos de não urgência ou de pouca urgência ficam no aguardo até que os casos mais urgentes sejam solucionados.

A direção ressalta que, dos casos de pacientes que vão ao Hospital, 80% dos atendidos é categorizado como “não urgente” ou de “pouca urgência”, e que os mesmos poderiam ser direcionados para uma unidade básica de saúde uma vez que a estrutura do hospital serve para casos de urgência e emergência.

[Alexandre Lima/OAltoAcre]

Continue lendo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Amanhã, sábado, é dia de festa na melhor casa de show e gourmet da capital, a República Gastrobar

Publicado

em

Por

Neste sábado, a partir das 18h, tem festa boa em Rio Branco, sobretudo para quem gosta de pagode. As bandas Samba Groove e Isaías Bernardino abrilhantam a noite. O República Gourmet Gastrobar fica no antigo Mercado dos Colonos, cabeceira da ponte metálica, centro de Rio Branco.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia