Connect with us

POLÍCIA

MPAC denuncia apresentadores do podcast Submundo por homofobia

Publicado

em

Agência MPAC

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio da Promotoria de Justiça Criminal de Sena Madureira, apresentou, nesta quinta-feira (08), denúncia contra Maikon Jones Silva de Moura, Geovany Almeida Calegário e Pedro Lucas Araújo Moreira por praticarem e incitarem o preconceito em virtude de orientação sexual contra a vítima Lucas da Silva Lima no programa “Submundo Podcast”, transmitido pela plataforma YouTube.

O caso ocorreu no dia 1º de junho deste ano, durante um quadro do canal online cujo objetivo era “passar um trote” em um telespectador. Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Thalles Ferreira Costa, os acusados, que apresentavam o programa, entraram em contato com a vítima por telefone e, utilizando-se do pretexto de que ela seria convidada a participar do evento “Miss Gay Acre”, passaram a “rebaixá-la” e desrespeitá-la em virtude de sua orientação sexual.

O MPAC destaca que, durante a transmissão do programa, os acusados valeram-se da orientação sexual da vítima e da sua inocência para praticarem e incitarem comportamento de conteúdo homotransfóbico.

“O acusado Maikon Jones, orientado pelo acusado Geovany Calegário, com participação moral de Pedro Lucas, externalizou preconceito e promoveu a inferiorização/discriminação da vítima, impondo, conforme restou apurado, estigmatização marginalizante, além de ter produzido exclusão e segregação da vítima”, aponta o texto da Promotoria.

Um quarto participante, que também esteve presente no quadro, não foi denunciado, já que ficou configurado que ele não era integrante do canal, tendo participado apenas como convidado e sem conhecimento prévio do conteúdo, além de não ter interagido durante a realização do ato.

Os três apresentadores do programa foram denunciados como incursos nas penas no art. 20, § 2, da Lei de Combate ao Racismo (Lei 7.716/1989) – que versa sobre praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito e tem pena de reclusão prevista de um a três anos mais multa – em concurso de pessoas, nos termos do artigo 29 do Código Penal.

O promotor de Justiça reforça na denúncia o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu, após o julgamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) nº 26/DF, que os crimes de homofobia e a transfobia podem ser enquadrados como crimes definidos na Lei 7.716/89, até que o Congresso Nacional edite norma sobre a matéria.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

Tragédia: enfermeira morre após cair de escada de tirolesa em parque na Transacreana

Publicado

em

Por

A enfermeira Yasmili de Paiva Araújo, de 23 anos, morreu após cair da escada de uma tirolesa. O acidente aconteceu no fim da tarde deste sábado, 2, em parque aquático localizado na Estrada Transacreana.

De acordo com testemunhas, Yasmili teria escorregado e caiu de uma altura de aproximadamente 20 metros. Uma equipe do Corpo de Bombeiros que estava no local prestou o primeiro atendimento jovem. Ela chegou a ser socorrida, mas sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. O corpo da vítima foi levado na ambulância do Corpo de Bombeiros para o Instituto Médico Legal.

De acordo com o médico Guilherme Nakamura, a enfermeira teve um trauma na cabeça e logo em seguida sofreu a parada cardiorrespiratória. A Polícia Civil deve instaurar um inquérito para apurar as circunstâncias do acidente. A vítima morava em Senador Guiomard.

Continue lendo

POLÍCIA

Investigadores da DHPP prendem o quarto envolvido na execução de idoso em Rio Branco

Publicado

em

Por

Wandason Silva Cunha, que estava foragido há quase um ano, foi preso por agentes da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil, na região da Cidade Nova. O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo Juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditória Militar.

Wandason é apontado numa investigação da DHPP como o responsável por levar Saymon Silva de Farias e Pedro de Barros Júnior para executar o idoso Adelino Eufrásio. O crime aconteceu em março do ano passado na Canaã, região do 2º Distrito da Cidade.

Dos quatro envolvidos no crime, Wandason Silva era o único que não tinha sido preso. Em 24 de junho, Francisco Osório, o mandante do crime, Pedro de Barros Júnior e Samyon Silva de Farias foram condenados pelo Conselho de Sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Francisco Osório e Pedro de Barros foram condenados a 25 anos de prisão e Saymon Silva, que confessou a autoria, recebeu uma pena de 7 anos de prisão. Wandason, que teve o processo desmembrado, também deve ser levado a júri popular.

Continue lendo

POLÍCIA

Acusado de matar ex-namorada com tiro na cabeça é preso por policiais da DHPP em Rio Branco

Publicado

em

Por

Em apenas 18 dias, policiais da Delegacia de Homicídios elucidaram o assassinato de Ingrid da Silva, de 19 anos. O autor do crime, o ex-namorada da vítima, Daniel Silva Barros, foi preso durante uma ação dos agentes da DHPP realizada na região do 2º Distrito de Rio Branco.

O acusado foi encontrado pelos investigadores próximo ao local do crime e não ofereceu resistência no momento da abordagem. Os investigadores da Homicídios cercaram toda a área.

Ingrid da Silva foi executada com um tiro na cabeça no dia 12 de junho. O crime aconteceu na Rua Padre José, no Triângulo Novo, região do 2ª Distrito da Cidade. A vítima, segundo a polícia, teria ido deixar a filha na casa do pai, mas, ao retornar, teve o caminho interrompido por Daniel e acabou assassinada. Ingrid foi atingida com um tiro na cabeça e não resistiu ao ferimento.

O delegado Marcus Cabral, responsável pelo inquérito do caso, destacou o trabalho dos investigadores da DHPP para elucidar o crime. “Foi trabalho de investigação que teve início ainda no dia do crime com a EPE (Equipe de Pronto Emprego) e a partir das informações identificados e representamos pela prisão do acusado do crime. O caso está finalizado”, disse Cabral.

Daniel Barros foi indiciado por homicídio qualificado, com o agravante de feminicídio.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas