Connect with us

POLÍCIA

Polícia Civil alerta sobre golpe praticado em redes sociais de Lojistas

Publicado

em

Ascom/Policia Civil do Acre

É cada vez mais comum as pessoas se utilizarem das redes sociais para divulgar sua empresa e vender seus produtos de maneira fácil, rápida e com custo bem reduzido para tal fim. Entretanto, é necessário que se tome alguns cuidados, alguns golpistas se utilizam desses canais de vendas para ludibriar suas vítimas e ganhar dinheiro de forma desonesta. O texto a seguir traz detalhes que podem fazer toda diferença na hora de adquirir qualquer produto via canais de rede social de compra e venda.

O lojista deve ter muito cuidado ao efetuar compras de produtos anunciados na internet (OLX, Facebook, Instagram, etc.) com valores atraentes, pois os golpistas estão atuando nessa área também.  Embora faça a atenção para os lojistas, esse golpe pode acontecer com qualquer pessoa que adquira produtos pela internet.

E como ocorre esse golpe?

– O estelionatário publica um anúncio de venda na internet com valores de produtos bem atraentes;

– A vítima, vislumbrada com os valores, faz contato com o suposto vendedor; normalmente esse contato, esse diálogo fica apenas por meio de aplicativos de mensagens, como por exemplo o WhatsApp, Messenger, Direct, Telegram, etc.; não há um contato direto ou ao menos uma chamada de vídeo para você saber com quem está falando e tirar print da imagem, do rosto do suposto vendedor;

– O suposto vendedor negocia com o lojista ou qualquer comprador apenas por meio do WhatsApp, Messenger, Direct, Telegram ou qualquer outro aplicativo de mensagens;

– Acertam a quantidade de produto desejada pelo lojista ou pelo comprador e fecham os valores e a forma de pagamento, o qual pode ser por meio de transferência, PIX, depósito ou mesmo pagamento de boleto;

– A vítima transfere, faz PIX ou deposita a quantia ajustada para a conta bancária do golpista que, em regra, fica em outro município ou estado, ou ainda efetua o pagamento do valor negociado através de boleto, caindo em outro golpe que já vimos no programa, o do boleto falso;

Percebam que, por vezes, as modalidades de golpes se comunicam.

Quais são as medidas de prevenção que devemos ter?

1) Sempre que for realizar uma compra pela internet anote a URL (link), o qual está na barra de endereçamento do seu navegador de internet; eventual nome do perfil do usuário da rede social ou do serviço prestado pelos sites de compra e venda; o número do telefone, e-mail e qualquer outro dado que apareça no anúncio de venda do produto;

2) Nunca negocie a aquisição ou venda de produtos apenas por mensagens de texto – fale por telefone e vídeo chamada, gravando as conversas por meio de aplicativos que encontramos no play store (para celulares android) ou apple store (para celulares IOS);

3) Além de gravar o diálogo de áudio ou mesmo vídeo chamada, tire prints do histórico da chamada e, também, de eventual conversa realizada através de textos (nunca converse apenas por mensagens de texto);

4) Desconfie se no anúncio consta uma empresa e o vendedor envia dados de uma pessoa física;

5) Sempre solicite o CNPJ da empresa e, sendo pessoa física, peça o CPF, realizando as pesquisas dos respectivos números e nomes no Google e, também, no site da Receita Federal;

6) Antes de efetuar qualquer transferência ou depósito, pesquise o número da agência no Google e verifique em qual município e estado a agência bancária está sediada;

7) Compare a sede dessa agência bancária com o endereço da empresa ou da pessoa física pesquisada por você no Google e no site da Receita Federal;

8) Se houver divergência, não efetue a transação bancária e prefira comprar o produto de sites confiáveis.

Agora, caso você tenha sido vítima, você deve:

1) Fazer contato IMEDIATO com o seu banco para tentar bloquear o valor enviado ao golpista;

2) Separe as gravações de áudios e vídeos que você fez durante a negociação com o golpista;

3) Tire print do extrato de ligações, de áudio e/ou vídeo, e de eventual diálogo mantido por meio de texto com o estelionatário;

4) Anote o dia, hora e local em que você estava quando conversou com o golpista;

5) Procure uma Delegacia de Polícia Civil e registre um Boletim de Ocorrência, apresentando as gravações, os prints, o comprovante de transferência, PIX, depósito ou do pagamento de boleto, e ainda a URL (link), o nome do perfil, o número do telefone, o e-mail e demais dados que aparecia no anúncio.

Todo cuidado é pouco!

Sempre desconfie de valores atraentes!

Tenha em mente que o barato pode custar caro!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Envolvidos na execução de sogra da ex-secretária de Fazenda do Estado começam a ser julgados

No banco dos réus estão os mandantes e os executores do crime

Publicado

em

Por

Alisson Souza Olinda, Marciano Melo Marinho, Antônio Eliel de Souza Gomes e os irmãos Francisco e Jeferson Almeida da Silva estão sendo julgados pelo assassinato de Cosmo Ribeira Moura e Tereza da Silva Santos. A sessão é realizada nesta terça-feira, 28, na 1ª Vara do Tribunal do Júri no Fórum Criminal.

O duplo homicídio aconteceu no dia 16 de janeiro do ano passado, quando a residência do casal, localizada na região do Belo Jardim, foi invadida pelos criminosos durante a madrugada. Cosmo Ribeiro e Tereza da Silva estavam dormindo quando foram surpreendidos pelos bandidos. Marido e mulher foram executados a golpes de fação e a tiros.

Tereza Santo era sogra da ex-secretária de Fazenda do Estado Semírames Plácido. Os autores do crime, de acordo com a investigação da Delegacia de Homicídios, fazem parte de uma organização criminosa que atua na região.

A previsão inicial é que o júri se estenda até o início da noite.

Continue lendo

POLÍCIA

PF faz busca e apreensão na casa de assessores de Raimundo Neném, vereador investigado por compra de votos

Publicado

em

Por

No dia 28 de setembro de 2021, a Polícia Federal deflagrou a operação SINE VOX II com o objetivo de reprimir os crimes de corrupção eleitoral (compra de votos), transporte ilegal de eleitores e falsidade ideológica eleitoral ocorridos nas eleições municipais do ano passado (2020) na cidade de Rio Branco/AC.

Foram cumpridos 2 (dois) mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz Eleitoral da 1ª Zona Eleitoral da cidade de Rio Branco/AC e 8 policiais federais participaram da operação.

Durante as investigações, verificou-se a existência de indícios de formação de uma organização criminosa com a finalidade de cometer os crimes de corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores e falsidade ideológica eleitoral durante as eleições de 2020 na capital acreana. O alvo da operação é o núcleo administrativo da organização.

A operação é resultado do aprofundamento das investigações referentes à operação SINE VOX deflagrada no dia 20 de maio de 2021, ocasião em que foram cumpridos 4 (quatro) mandados de busca e apreensão, incluindo o gabinete de vereador da cidade de Rio Branco/AC, bem como na residência deste parlamentar.

As investigações tiveram início em março de 2021 após chegar ao conhecimento da Polícia Federal a existência de mensagens, em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas, na qual um dos alvos afirmou que angariou o valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) por ter votado em determinado candidato a vereador nas eleições municipais. O alvo ainda frisou que, se soubesse que obteria aquele valor, teria avisado a todos os componentes do grupo.

Na operação SINE VOX II, 4 (quatro) pessoas ligadas ao parlamentar municipal são investigadas, suspeitas de serem as responsáveis por organizar o pagamento de votos a eleitores, bem como realizar o transporte ilegal de eleitores no dia das eleições. Somadas, as penas do crime de corrupção eleitoral, transporte irregular de eleitores e organização criminosa podem chegar a 18 (dezoito) anos de reclusão.

O nome da operação (SINE VOX), em tradução livre do latim para o português, significa “SEM VOZ”. Este nome foi escolhido pois quando uma pessoa vende o seu voto ela perde o direito de falar, ou seja, de exigir dos seus representantes eleitos melhorias para toda a sociedade.

Continue lendo

POLÍCIA

Segundo envolvido na morte de pastor na Transacreana é preso

Publicado

em

Por

Hualeson Pereira Cavalcante teve a prisão temporária decretada por envolvimento na morte do pastor Raimundo Araújo Costa, de 62 anos. O acusado foi preso durante uma ação de investigadores da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões da Polícia Civil, a DCORE.

O foragido foi localizado no Conjunto Novo Horizonte, após um longo trabalho de investigação dos policiais. “Ele mudava de local constantemente para escapar da polícia”, disse o delegado Leonardo Santa Bárbara.

O pastor Raimundo Araújo Costa foi assassinado no dia 9 de abril deste ano. O crime aconteceu em uma propriedade rural localizada no km 70 da Estrada Transacreana. Um dia antes de matar o evangélico, o grupo criminoso fez um arrastão no Ramal Macarajuba, localizado no km 68 da rodovia. Vinte e oito colonos foram rendidos, amarrados e trancados de uma casa. As vítimas permaneceram no local por quase oito horas.

Hualeson Cavalcante é o segundo acusado no crime a ser preso. No mês passado os investigadores cumpriram o mandado de prisão contra Raimundo Nonato Nascimento. O delegado Leonardo Santa Bárbara disse que a investigação continua.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia