Connect with us

POLÍCIA

Carro atropela dois policiais na porta do Congresso dos EUA e um deles morre; suspeito é morto ao ser detido

Avatar

Publicado

em

Um homem avançou com um carro sobre a barreira de proteção na entrada do Capitólio, sede do Congresso dos Estados Unidos, em Washington, nesta sexta-feira (2). Dois policiais foram atropelados e levados a um hospital. Um deles não resistiu aos ferimentos e morreu, confirmaram autoridades locais. O criminoso foi baleado, levado a outra unidade de saúde, e também morreu.

Polícia do Capitólio ao lado de carro que se chocou contra a barreira de segurança do Congresso americano em 2 de abril de 2021 — Foto: J. Scott Applewhite/AP

Polícia do Capitólio ao lado de carro que se chocou contra a barreira de segurança do Congresso americano em 2 de abril de 2021 — Foto: J. Scott Applewhite/AP

Veja abaixo um RESUMO do atropelamento no Capitólio

  • Um homem avançou, com um carro, sobre a barreira de segurança montada ao redor do Capitólio, em Washington, sede do Congresso dos EUA.
  • Agentes de segurança balearam o motorista quando ele saiu do carro com uma faca na mão, segundo uma TV local – o homem foi detido no hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
  • Dois policiais foram atropelados. Um deles morreu no hospital.
  • Por causa do incidente, a sede do Congresso americano foi fechada por pouco mais de duas horas.
  • Não se sabe qual a motivação do ataque nem se há ligações com a invasão ao Capitólio por apoiadores do ex-presidente Donald Trump ocorrida em 6 de janeiro.

De acordo com a porta-voz da Polícia do Capitólio, Yogananda Pittman, o motorista do carro saiu armado com uma faca após avançar com o veículo sobre os policiais. Houve confronto, e os agentes de segurança atiraram contra o homem. As identidades do criminoso e dos policiais ainda não foram reveladas. As autoridades de segurança dizem que não há indícios de terrorismo.

Capitólio dos EUA entra em lockdown depois de ameaça de segurança

Capitólio dos EUA entra em lockdown depois de ameaça de segurança

A emissora americana CNN, citando fontes policiais, relata que um policial chegou a ser esfaqueado. Não se sabe, porém, se esse agente ferido a faca é um dos dois atropelados ou se seria uma terceira pessoa envolvida no caso.

Por causa do crime, autoridades americanas fecharam o complexo de edifícios onde fica o Capitólio alegando “ameaça à segurança”. O fechamento durou pouco mais de duas horas. Duas ruas do centro de Washington também ficaram parcialmente bloqueadas. Como o Congresso está em recesso nesta sexta-feira, havia poucas pessoas no local.

Carro atropelou dois agentes na porta do Capitólio, segundo a polícia — Foto: NBC

Carro atropelou dois agentes na porta do Capitólio, segundo a polícia — Foto: NBC

Até a última atualização desta reportagem, não havia qualquer informação sobre a motivação do crime nem se houve ligações deste atropelamento com a invasão ao Capitólio por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, em 6 de janeiro (leia mais sobre esse episódio no fim da reportagem).

“Esses são momentos difíceis para os policiais do Capitólio desde o ataque em 6 de janeiro e agora, peço que os coloquem em suas preces” — Yogananda Pittman, porta-voz da polícia do Capitólio

Jornalistas que estavam no local flagraram o momento em que um helicóptero pousa em frente a uma das entradas do Capitólio. Os profissionais de imprensa também mostram uma grande presença policial nos arredores do prédio. Veja nos VÍDEOS abaixo. https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-0&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1378033434082344972&lang=en&origin=https%3A%2F%2Fg1.globo.com%2Fmundo%2Fnoticia%2F2021%2F04%2F02%2Fcapitolio-dos-eua-e-fechado-por-ameaca-na-seguranca-diz-agencia.ghtml&theme=light&widgetsVersion=e1ffbdb%3A1614796141937&width=550px https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-1&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1378032633293201410&lang=en&origin=https%3A%2F%2Fg1.globo.com%2Fmundo%2Fnoticia%2F2021%2F04%2F02%2Fcapitolio-dos-eua-e-fechado-por-ameaca-na-seguranca-diz-agencia.ghtml&theme=light&widgetsVersion=e1ffbdb%3A1614796141937&width=550px

Um episódio semelhante ocorreu em outubro de 2013, quando uma mulher furou um bloqueio ao Capitólio com um carro. Ela foi baleada e morta pelos policiais após uma perseguição.

Mapa mostra local de incidente no Capitólio em 2 de abril de 2021 — Foto: G1 Mundo

Mapa mostra local de incidente no Capitólio em 2 de abril de 2021 — Foto: G1 Mundo

Invasão ao Capitólio

O atropelamento ocorre quase três meses depois de um grupo de extremistas apoiadores do então presidente Donald Trump invadirem o Capitólio durante a sessão que confirmava a vitória de Joe Biden como presidente eleito dos EUA. A violência deixou 5 mortos, inclusive um policial que fazia a segurança do local.

Até a última atualização desta reportagem, não se sabia se o incidente desta sexta tinha alguma relação com a invasão ao Capitólio de 6 de janeiro.

O Capitólio passou por outros incidentes graves ao longo da história americana. Veja na cronologia abaixo:

  • 1814 — Tropas britânicas invadiram e incendiaram o Capitólio ainda em construção durante o ataque de forças do Reino Unido a Washington.
  • 1915 — Um ex-professor da Universidade Harvard explodiu três bananas de dinamite. Apesar do ataque, não houve vítimas.
  • 1954 — Quatro nacionalistas de Porto Rico abriram fogo nas galerias da Câmara. Cinco congressistas ficaram feridos.
  • 1983 — Grupo extremista explodiu uma bomba no Senado em retaliação às ações americanas em Granada e no Líbano. Ninguém se feriu.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Policia Civil do Acre deflagra mais uma fase da operação “Sinapse” apreende arma e prende 5 pessoas

Avatar

Publicado

em

Por

A Polícia Civil do Acre desencadeou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (13), a Operação “Sinapse”, criada para desarticular células de organização criminosa que vêm agindo em todo o estado.

A ofensiva policial deu cumprimento a cerca de 19 ordens judiciais de prisão e busca e apreensão realizadas na capital Rio Branco, e no município de Bujari e apreendeu uma arma de fogo tipo pistola calibre 380 e prendeu cinco pessoas.

A ação é oriunda de investigação da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas – DRACO, e contou com a
participação de mais de 60 policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais – Core e do Departamento de Polícia da Capital e Interior – DPCI.

A operação aconteceu depois de seis meses de investigação da Polícia Judiciária, que vem monitorando as ações das organizações criminosas que tem agido no Acre.

Operação Sinapse

Sinapse é o elo de ligação entre neurônios onde agem os neurotransmissores (mediadores químicos), transmitindo o impulso nervoso de um neurônio a outro, ou de um neurônio para uma célula muscular ou glandular.

A Polícia Civil busca atingir essa região da organização prendendo membros que agiam como os “neurotransmissores” do bando criminoso.

Continuar lendo

POLÍCIA

Ação conjunta das forças de segurança interceptam quase 200 quilos de cocaína na Br-364

Avatar

Publicado

em

Por


A ação policial foi realizada em conjunto pela Polícia Federal, o 6º Batalhão, o Rotam e o Gefron.
O carregamento da droga, que tinha como destino Rio Branco, era transportado numa caminhonete.
Durante a operação três pessoas foram presas e dois veículos foram apreendidos. “ As forças de segurança estão intensificando as ações de combate ao tráfico de drogas em todas as regiões”, disse o Delegado Rêmullo Diniz, coordenador do Gefron.

Continuar lendo

POLÍCIA

Câmara Criminal mantem pena de mais de 400 anos a quarteto envolvido em duplo homicídio

Avatar

Publicado

em

Por

Na apelação criminal a defesa de três dos quatro envolvidos no duplo homicídio da Praia do Amapá, pediu a anulação, pediu anulação do júri.


Os advogados, argumentaram a ausência de provas e também que a decisão dos jurados foi contaria ao que consta nos autos.


Mas ao analisar o recurso o Desembargador Samoel Evangelista, disse que o conselho de sentença optou por uma das teses que constam no processo.


O voto do relator foi acompanhado pelos outros desembargadores.


Em 14 de dezembro do ano passado, Everton de Assis Melo foi condenado a 91 anos e 4 meses, Gilsicley Ferreira Monteiro a 107 anos e 3 meses, Gabriel de Souza Lima a 107 anos e 3 meses e Ivan de Souza Silva 101 anos e 4 meses.


O quarteto foi considerado culpado pelos os assassinatos dos cunhados: Fernando do Nascimento da Silva e Cristina Reis de Souza.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados.