Connect with us

POLÍTICA

‘Cameli não aceitará medidas politiqueiras de prédios públicos’, diz porta-voz do governo

Publicado

em

O Governo do Estado não aceitará a utilização de prédios públicos para fins que não atendam a interesses da população.

As medidas administrativas e, eventualmente, judiciais, serão tomadas após o vice-governador Major Rocha haver anunciado o fechamento de seu gabinete e afrontar a lei ao manter o uso de prédio e servidores públicos para promover desordens utilizando o patrimônio público para fazer proselitismo político e manter em ação o plano de usurpar o cargo do titular, governador Gladson Cameli (Progressista).

Embora venha, desde o início da atual administração, tentando desestabilizar o trabalho de Cameli e sua equipe através de ataques caluniosos e injúrias a respeito de práticas efetuadas pelo próprio vice-governador e alguns dos seus recrutas, como os casos de fake news já constatados pela Polícia Civil entre pessoas do seu gabinete, os planos do ex-tucano esbarram em acintes contra a justiça e ao erário público.

Por uma questão de ordem pública as faixas de “protesto” do vice-governador afixada nas portas de entrada do seu ex-gabinete, localizado na Avenida Ceará, em Rio Branco, foram retiradas pelo Gabinete Militar do Estado, pois se trata de medida desarrazoada e contrária ao ordenamento constitucional.

Por outro lado, há várias sedes de secretarias e autarquias do Governo do Estado necessitando de reformas e da utilização provisória de locais para funcionarem suas atividades de gestão, não sendo aceitável que o prédio público se destine à manifestação pessoal que visam a desestabilizar o governo, sobretudo pelas inverdades reiteradas.

O vice-governador anunciou há algumas semanas através de vários canais de imprensa que estaria fechando as portas do seu gabinete, deixando, portanto, de cumprir sua função de servidor público. Da mesma forma, dispensa a equipe de assessoria e os demais suportes que as prerrogativas do cargo lhe garantem.

No entanto, Major Rocha permanece sob a motivação politiqueira e sem fundamento de retornar à sede do seu ex-gabinete e retomar a afixação das faixas de protesto e acusações levianas contra o governo o qual ele faz parte numa declarada afronta ao governo e às leis.

Ao mesmo tempo em que mantém um prédio público apenas para destilar inverdades e acusações levianas, fez da fachada do local seu “outdoor político” para atacar quem lhe convém.

As atividades de gestão? Essas não existem, pois desde que assumiu o governo em 2019 se utiliza da estrutura paga com dinheiro público para fazer viagens com diárias pagas a ele e a seus assessores para montar chapas do PSDB para prefeito em 2020, do qual saiu ridiculamente derrotado, e juntamente com sua irmã, a deputada federal Mara Rocha, não conseguiram 900 votos para eleger um irmão vereador da capital.

Quanto aos servidores do estado que têm seus salários pagos com dinheiro público, o gabinete virtual do vice-governador conta com MAIS DE 10 militares entre motoristas e segurança imediata.

Constam, ainda, no quadro de apoio administrativo ao gabinete do vice-governador em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, 11 servidores civis.

O governador Gladson Cameli autorizou, ainda, a cessão de mais dois servidores para servir de suporte nas atividades da gestão pública, algo que o vice não tem mostrado a que veio durante dois anos e meio de mandato.

Major Rocha, que de maneira leviana afirma não ter estrutura de gabinete, conta com cargos de diretor, chefe de gabinete, chefe de departamento, técnico em contabilidade, assistente jurídico, gestor de políticas públicas, agente administrativo e agente da Polícia Civil, distribuídos entre Funções Gratificadas e CEC´s.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍTICA

Márcia Bittar comenta eventos contra Bolsonaro e revela: “Vamos dar resposta à altura”

Publicado

em

Por

Após sucesso da motociata de Cruzeiro do Sul, Márcia Bittar anuncia série de eventos pro-Bolsonaro pelo Acre. Foto: cedida

A pré-candidata ao Senado, Márcia Bittar, conversou com a reportagem acerca dos atos deste sábado (24) contra o presidente Jair Bolsonaro.

Márcia, que se tornou uma das principais articuladoras do presidente no estado, organiza uma série de manifestações em favor do presidente para os próximos dias.

Sobre o ato contra Bolsonaro, Márcia dispara: “Vamos dar a resposta à altura”. Ela conta, com exclusividade à nossa equipe, que esse tipo de articulação vem de um grupo que quebrou o Brasil.

Manifestação em Cruzeiro do Sul aconteceu no dia 17 de julho, um sábado. Foto: cedida

“Acho que trata-se de mais uma artimanha da esquerda. Eles já quebraram o Brasil – sobretudo o Acre – e usam alguns da sociedade organizada para agredir e disparar injustiças contra Bolsonaro, um presidente que traz somente benefícios ao Acre”, relata.

Agenda no interior e esquenta para Rio Branco

O planejamento preliminar está da seguinte forma:

– 08 de agosto: Motociata em Feijó
– 13 de agosto: Motociata em Tarauacá
– 14 de agosto: Motociata de Rodrigues Alves, Mâncio Lima e Cruzeiro do sul

Todas as datas são preliminares e podem sofrer alterações a depender do planejamento geral. Elas serão uma espécie de ‘esquenta’, de acordo com Márcia, para o grande ato em Rio Branco, que deve contar com a presença do presidente.

Na capital, o evento deve acontecer na segunda quinzena de agosto. A data só será confirmada quando alinhada com Bolsonaro.

Manifestantes lotaram as ruas da cidade. Foto: cedida

Seguro e em prol da família

Quando questionada sobre a segurança dos manifestantes nos eventos em favor do Presidente da República, Márcia comenta que não há com o que se preocupar. Segundo ela, esses eventos são em defesa da família e do Brasil.

“Nossa manifestação é comandada por Deus para proteger as famílias e a Pátria. Vamos defender o voto auditável para para colocarmos um fim nas fraudes eleitorais e garantir a lisura das eleições”, esclarece.

Com informações de ContilNet Notícias.

Continuar lendo

POLÍTICA

Com recursos de emenda de Gladson Cameli, prefeito de Assis Brasil inicia revitalização de ruas

Publicado

em

Por

Não é só na zona rural que a prefeitura de Assis Brasil está centrando suas ações de infraestrutura. Na zona urbana da cidade as frentes de serviços também estão atuando. Na manhã deste sábado, o prefeito Jerry Correia acompanhou parte do serviço de escavação para a implantação da tubulação de drenagem na Rua Francisco das Chagas, uma via importante, onde os moradores há anos, sofrem com a falta de drenagem.

Jerry explicou que os serviços estão sendo executados com recursos financeiros liberados por meio de uma emenda parlamentar de Gladson Cameli, quando ainda estava no senado. O gestor falou ainda que a obra havia sido abandonada na gestão passada e foi retomada graças a recuperação dos recursos que já estão sendo aplicados. Após o serviço de implantação da rede de drenagem, garantiu Jerry, as equipes entram com a pavimentação asfáltica na rua.

Continuar lendo

POLÍTICA

Seinfra vai revitalizar dependências da Fundação Hospitalar do Acre

Publicado

em

Por

Agência AC | Foto: Danna Anute/Ascom

Nesta sexta-feira, 23, a Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), em Rio Branco recebeu a visita da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra). O governo do Estado do Acre, por meio da Fundhacre e Seinfra, está melhorando a estrutura e o serviço da unidade hospitalar, com resultados positivos já para o final deste semestre de 2021.

Técnicos da Seinfra com o presidente da Fundhacre, João Paulo Silva, em visita aos recintos que passarão por readequação, entre elas a lavanderia Foto: Danna Anute/Ascom

João Paulo Silva, presidente da Fundação Hospitalar conta com a colaboração do Governador Gladson Cameli e da equipe técnica que é composta por  Narah Gleid, engenheira Civil da Seinfra, juntamente com o secretário,Cirleudo Alencar. Sendo assim, há um planejamento tático para reestruturar alguns setores da Fundhacre, sendo eles: a lavanderia, o ambulatório da ortopedia e a farmácia que atende todos os pacientes internados.

Técnicos da Seinfra com os gestores da Fundhacre; salas vão repassar por reformas Foto: Danna Anute/Ascom

Os espaços serão contemplados com reformas e mudanças estruturais para renovar e trazer melhorias de acessibilidade e mobilidade no hospital para usuários e profissionais de saúde.

“Precisamos de uma adequação estrutural na lavanderia, além da necessidade de substituir lâmpadas para uma iluminação adequada. Nesse espaço trabalham as servidoras da costura, que fornecem inúmeras peças hospitalares para todas as unidades de Rio Branco. É preciso fazer benfeitorias para assistir essas trabalhadoras, bem como, os demais profissionais da Fundhacre, já avançamos bastante, e o nosso objetivo é continuar nesse ritmo”, enfatizou o presidente da Fundhacre, João Paulo Silva.

Da esquerda para a direita João Paulo Silva, presidente da Fundhacre e o secretário de infraestrutura Cirleudo Alencar Foto: Danna Anute/Ascom

A lavandeira é um setor que precisa de uma atenção especial, já que presta um serviço para toda a unidade hospitalar. O departamento é responsável pela lavagem e distribuição de lençóis, fronhas, forros e outras peças de roupa que abastecem o centro cirúrgico e as enfermarias.

“O bem-estar de quem trabalha é nossa prioridade, e estamos no caminho para desenvolver da melhor forma a prestação de serviço para a população acreana, que precisa da saúde pública”, disse o secretário da Seinfra, Cirleudo Alencar.

Espaço da lavanderia da Fundhacre é um dos contemplados com a revitalização da Seinfra Foto: Danna Anute/Ascom

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia