Connect with us

POLÍTICA

‘Quer uma boa razão para apoiar Bolsonaro? É só olhar quem se levanta contra ele’, diz advogado que anda pelo Acre com um boneco do Presidente dentro do carro

Publicado

em

Evandro Cordeiro

O advogado Leandrius Muniz é, aos 36 anos, uma figura sem a qual o Acre seria um tédio. Pivô de polêmicas com jornalistas que viraram até processos, Leandrius é um falastrão convicto. Maioria das bolas divididas nas quais entra envolve a política, da qual é militante apaixonado. Criador de cavalos, bebedor de uísque e cachaça, bon-vivant, um bonachão que de vez em quando entra na pauta do dia. É, no Acre, um dos Bolsonaristas mais apaixonados. Se jacta de ter sido o primeiro apoiador do “mito” por aqui. Não é à toa que anda com uma espécie de totem, um boneco do Presidente “sentado” ao seu lado dentro do carro por onde vai Acre afora. Quem cruza com ele na rua toma um susto, achando que o Presidente poderia estar por aqui. É com essa lenda viva que o AcreNews bateu um papo daqueles bem descontraídos, com muita fala polêmica dele. Vamos ver?

AcreNews – Qual a razão para apoiar de forma tão apaixonada o presidente Bolsonaro, como você apoia?

Leandrius – Não sou apaixonado pelo presidente Bolsonaro, apaixonado eu sou por cavalos, no que pese nem ser mais criador. Hoje tenho duas éguas. A paixão não é pelo presidente, mas pelo estilo de governar dele. Quando olho e vejo quem se levanta contra, aí é que tenho boas razões para apoiar. Faço campanha para ele desde 2014. Em 2017 fui o primeiro acreano a adesivar o carro com a foto do Bolsonaro. O Brasil precisava de um freio de arrumação.

AcreNews – O que mudou no Brasil com a eleição de Bolsonaro?

Leandrius – Porque você acha que as famílias tradicionais, os artistas, as grandes corporações de mídia estão aí chorando? Porque acabou a mamata com Bolsonaro no poder. O capitão chegou e botou a chave no bolso e disse: “vai ter dinheiro vai para as obras estruturantes do País”. Eles enlouqueceram e tentam a todo custo macular a imagem do Presidente, criando factoides. Me mostre algum escândalo de corrupção no governo federal, como ocorreu em governos passados? Mostre. Querem agora, com essa CPI, dizer que teve uma propina de uma vacina. Primeiro a vacina não foi paga, não foi comprada. Ou seja: a loucura é tanta para querer voltar ao poder que está virando um absurdo.

AcreNews – Essas figuras que você fala que se levantam contra Bolsonaro são as que fazem mal ao País ao longo das últimas décadas?

Leandrius – As figuras que se levantam contra Bolsonaro são, em sua maioria, histriônicas, aquelas que vão para a rua, quebram tudo, pegam crucifixos e enfiam naquele lugar, aqueles que fazem movimentos atentando a religiosidade do povo brasileiro. E eu falo aqui e alguns acham que eu sou fanático religioso. Não! Minha religião é o Candomblé. Então não sou nenhum fanático religioso, como eles acusam quem apoia Bolsonaro. Essa turma que se levanta contra Bolsonaro é aquela turma que quer beijo de homem com homem no meio da rua, afrontando as famílias tradicionais. Não sou contra opção sexual de ninguém, mas que faça na sua intimidade. Sabe qual turma também se levanta contra? Aquela turma que fez mensalão, fez petrolão… o Brasil novo, de Bolsonaro, está tentando corrigir o que 30 anos essa turma canalha esculhambou.

AcreNews – Vai ter una motociata em Rio Branco com Bolsonaro. Você, claro, já deve estar preparando sua moto?

Leandrius – Vai ter motociata na segunda quinzena de agosto. Eu tenho habilitação para moto, mas eu tô com 37 anos daqui dois meses. Eu vou tentar ver se consigo reaprender andar de moto. Se não, vou de carro, ao menos como apoio.

AcreNews – Bolsonaro se reelege?

Leandrius – Eu creio. Não posso dizer que tenho certeza porque certeza somente o Grande Criador e Arquiteto do Universo sabe. Mas eu vejo que sim porque os eventos aonde o Bolsonaro vai atraem multidões de pessoas de bem, de pessoas sérias, pessoas de família, pessoas corretas e a gente ver aquela outra turma que é só depredação. Então eu acho que entre o patriotismo, entre o Brasil e aquela turma, eu acredito que o povo brasileiro vai ficar com o bem do Brasil.

AcreNews – Você é um advogado polêmico. Nunca pensou em se candidatar?

Leandrius – Já me candidatei em 2006 a deputado federal. O meu slogan era “o peso do povo no Congresso”. Porém o partido que eu estava filiado, por um erro do TRE, pois não tinha essa facilidade de informática e tecnologia, não passou em tempo hábil a minha filiação ao partido. Então acabou que minha candidatura foi impugnada. Eu acho que todo mundo que gosta de política e tem alguma condição de ser candidato, deveria disputar. Ainda tô com 37 anos, tem muito tempo aí para te ver como ajudar meu Estado. Um dia pretendo sim. É um sonho de ser candidato. Tenho o sonho de ser governador do meu Estado e tenho certeza que irei realizar esse sonho, para ajudar meu povo fazer essa vocação do Acre para o agronegócio, para a pecuária, a agricultura e mostrar o Acre como um dos maiores celeiros do Brasil.

AcreNews – Quem é Leandrius Muniz?

Leandrius – Leandro Muniz, acreano, 37 anos, filho de Luiz Alberto de Góes Muniz, médico que atuou sempre no Acre, falecido em 2014. Foi médico por 33 anos aqui no Acre. Minha mãe é Maria Nilce, funcionária da extinta LBA. Eu sou advogado, apaixonado por cavalos, apaixonado pela política, apaixonado muito pelo meu Acre, que defendo por onde vou. Não penso nunca largar meu Acre por nada. Gosto de tomar uma cachacinha, fazer um bom churrasco, receber os amigos. Adoro ajudar as pessoas, mas não divulgo. Faço da minha profissão, a advocacia, o meu ministério, para fazer o bem. Na minha religião, sou adepto do Candomblé, respeito a liberdade. Acordo às 5 da manhã, leio jornais, meu Diário da Justiça, o Diário do Estado e depois começo minhas atividades profissionais e pessoais. Sou acreano do pé rachado. Adoro comer uma farofa de charque, uma farofa de carne bife. Sou um legítimo acreano.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍTICA

Vereador Arnaldo Barros cobra presença de intérpretes em órgãos públicos

Publicado

em

Por

Nesta quinta-feira, 05, durante a sessão da Câmara de Vereadores em Rio Branco o vereador Arnaldo Barros (Podemos) cobrou que a secretaria de Saúde insira intérpretes de Libras para auxiliar os surdos-mudos que buscam atendimento nas unidades de Saúde, ele também pediu para que fosse cobrado a mesma eficácia na iniciativa privada.

Já existe uma lei de 2004 e não vem sendo cumprida a presença de um interprete nas unidades de saúde pública e privada para ajudar os surdos-mudos. Quando eles precisam buscar o sistema de Saúde, precisam pagar um intérprete para que sejam entendidos. Faço essa denúncia e cobro da prefeitura um posicionamento”, enfatizou Arnaldo Barros.

O vereador aproveitou e destacou que até na própria Câmara de Vereadores precisa-se melhorar o destaque da intérprete, pois, a mesma encontra-se em um local com pouca iluminação, dificultando assim a visibilidade de quem necessita acompanhar os serviços da Casa.

Continuar lendo

INTERIOR

Anel Viário de Brasileia e Epitaciolândia: pilares da ponte ficam prontos até o final do ano

Publicado

em

Por

Agência AC

Maior obra da gestão do governador Gladson Cameli, a construção do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia é uma realidade. O futuro contorno da rodovia BR-317, que impactará positivamente cerca de 50 mil habitantes das duas maiores cidade do Alto Acre, segue dentro do cronograma estabelecido e promete movimentar a economia da região, com a geração de emprego e renda.

Construção do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia já é realidade. Orçada em R$ 57,5 milhões, obra é a maior em execução na gestão de Gladson Cameli. Foto: Diego Gurgel/Secom

A obra é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), por meio do consórcio formado pelas construtoras Cidade, CZS e Meta. O investimento total é de R$ 60,4 milhões, com previsão de entrega até o fim de 2022.

O anel viário terá extensão de 10,3 quilômetros, contemplando ainda uma nova ponte sobre o Rio Acre. Com 251,5 metros de cumprimento, os trabalhos para a construção da estrutura estão em andamento. Nesta etapa, além do rebaixamento do terreno e das escavações necessárias para a construção das fundações e pilares, o canteiro de obras está em fase final de implantação.

Local onde está sendo construída a ponte. Nesta etapa, trabalhos se concentram no rebaixamento do terreno e escavações para construção das fundações e pilares da estrutura. Foto: Cedida

Orçada em R$ 18,6 milhões, a ponte deverá consumir cerca de 550 toneladas de aço e 5,5 mil metros cúbicos de concreto. Segundo Eduardo Brito, gerente de contratos da Construtora Cidade, empresa responsável pela estrutura, a meta é concluir o levantamento das fundações e pilares até o próximo mês de dezembro.

“O nosso principal desafio nesta obra é com o curto período sem chuvas na região. Até o fim deste ano, queremos acelerar o máximo possível na parte de fundações e pilares, para que possamos cumprir o cronograma e entregar a ponte concluída em dezembro de 2022”, argumentou.

A técnica empregada na construção da ponte será a de balanço sucessivo. Nesse sistema, a estrutura não precisa de escoramentos, sendo possível avançar a obra a partir dos dois pilares principais erguidos em cada margem do rio. O método é considerado bastante seguro e é muito utilizado na engenharia.

Perspectiva da futura ponte sobre o Rio Acre, que integrará o contorno rodoviário da BR-317. Foto: Reprodução

Nos próximos dias, duas frentes de serviço estarão iniciando as obras do novo traçado da BR-317. Em Epitaciolândia, o anel viário terá 6,12 quilômetros e em Brasileia serão 4,18 quilômetros. A estrada contará com duas pistas de rolamento e acostamento.

Atualmente, 25 operários trabalham na construção ponte. A partir de setembro, o número deve aumentar. Quando estiver em seu auge, previsto para o segundo semestre de 2022, todo o complexo rodoviário empregará cerca de 200 pessoas. A mão de obra local terá prioridade na contratação.

No auge da obra do anel viário, previsto para o segundo semestre de 2022, empreendimento deverá contar com a força de trabalho de 200 operários. Foto: Diego Gurgel/Secom

Desenvolver o Acre é um dos pilares da administração do governador Gladson Cameli. Segundo o chefe de Estado, o anel viário terá relevante contribuição no progresso da região do Alto Acre e resolve uma demanda histórica dos moradores de Brasileia e Epitaciolândia.

“Esse contorno rodoviário é o último gargalo a ser superado naquilo que chamo de ‘segundo Canal do Panamá’, que é a união do Atlântico com o Pacífico. Todo o fluxo pesado de caminhões e carretas não passará mais pela zona urbana, melhorando a segurança e fluidez do trânsito nas duas cidades. Estamos preparando o Acre do futuro, com mais oportunidade para todos. Essa é uma obra histórica e, se Deus quiser, vamos transformar esse sonho em realidade para a população”, declarou.

Continuar lendo

ACRE

Cidades com mais de 250 mil habitantes, Estados e DF têm até amanhã, 6, para enviar respostas à Pesquisa Nacional de Mobilidade Urbana

Publicado

em

Por

Marcelo Gomes para o AcreNews

Termina amanhã, 6 de agosto, o prazo para resposta à Pesquisa Nacional de Mobilidade Urbana, a Pemob. Devem preencher o formulário as cidades com mais de 250 mil habitantes, os 26 Estados e o Distrito Federal. O estudo está sendo coordenado pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR.

Fernanda Barbosa, assessora técnica do Departamento de Projetos de Mobilidade e Serviços Urbanos do MDR, explica a importância das informações para o desenvolvimento de políticas públicas eficientes para o setor.

“Essas informações são muito importantes para o MDR porque auxiliarão na construção do Sistema Nacional de Informações em Mobilidade e farão parte também do diagnóstico do setor no País. Por isso fiquem atentos, porque o prazo se encerra na próxima sexta-feira, 6 de agosto.”

A Pesquisa Nacional de Mobilidade Urbana busca aperfeiçoar as políticas públicas de mobilidade urbana desenvolvidas pelo Governo Federal. O estudo identifica, entre outras informações, a qualidade dos serviços de transporte público coletivo, as fontes de receita, inovações tecnológicas e o uso de fontes de energia menos poluentes.

Para saber mais sobre ações de mobilidade urbana do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia