Connect with us

SAÚDE

Com mais de 80 crianças diagnosticadas com autismo, município do Quinari poderá ter Associação por inciativa de professora

Publicado

em

Evandro Cordeiro

A professora Adriana Rogéria, ex-secretária de Educação da prefeitura do Quinari, município 20km distante de Rio Branco, é a principal entusiasta da futura criação de uma Associação, cujo objetivo é abraçar crianças e adultos portadores de autismo e seus familiares. Falta pouco para as coisas andarem, pelo que ela informou ao Acrenews. Professora de carreira, casada e mãe de um filho, ela tem mais que razões para capitanear a ideia.

Primeiro, o significativo número de pessoas diagnosticadas com autismo naquele município, 80, segundo o último levantamento; segundo, a convivência com o filho dentro de casa com grau leve de autismo, uma condição que costuma ser identificada na infância, com os sinais iniciais aparecendo já nos primeiros meses de vida. O autismo pode afetar a comunicação, a capacidade de aprendizado e adaptação da criança.

Num papo bem rápido com o site, a professora fala da iniciativa e do dilema de ter que encarar de frente esse transtorno de desenvolvimento que sempre existiu, mas só agora é conhecido por todos em função da possibilidade de diagnósticos mais rápidos e precisos.

Veja nossa conversa:

Acrenews – Como surgiu a ideia de criar uma Associação aí em Senador Guiomard para cuidar de autistas e de suas famílias, professora?

Professora Adriana – Surgiu após o diagnóstico do meu filho e de perceber que existiam muitas outras crianças enfrentando as mesmas dificuldades, porém as famílias se encontravam desamparadas, sem informações e apoio da gestão pública. Através da Associação tentamos levar informações e apoio às famílias que possuem crianças diagnosticadas com TEA e as que ainda estão em investigação. Ao mesmo tempo, lutamos para que seus direitos sejam garantidos.

Acrenews – Qual a importância de criar essa Associação?

Professora Adriana – Pela Associação, através de parceria com as famílias, conseguiremos providenciar as documentações e registros necessários para ser oficialmente registrada. Hoje lutamos por um espaço para funcionamento, pois ela funciona na minha residência.

Acrenews – É verdade que no Quinari existem hoje 80 diagnósticos de autismo?

Professora Adriana – Com um censo realizado pela Associação, no início do ano, localizamos 80 crianças, mas sabemos que o número é bem maior e solicitamos ajuda da gestão pública para localizar essas demais famílias. Diariamente novas famílias vêm nos procurar em busca de auxílio. Este número tem crescido, novos diagnósticos têm sido alcançados e novas famílias acolhidas.

Acrenews – Professora, 80 pessoas com autismo no Quinari não é muito para uma cidade tão pequena?

Professora Adriana – Sim. Chega a ser assustador, mas é a realidade. Nos preocupamos, pois, muitas famílias ainda desconhecem sobre o autismo, dificultando assim a busca por um diagnóstico.

Acrenews – Qual a principal necessidade de primeira hora para essa Associação entrar em pleno funcionamento?

Professora Adriana – A princípio um espaço para atender essas famílias, pois, a parti daí, poderíamos buscar parcerias para atendimento terapêutico no próprio município, uma vez que a falta de terapias tem causado danos permanentes à vida dessas crianças, podendo até mesmo serem irreversíveis.

Acrenews – A senhora ainda não conseguiu levar essa causa até a primeira-dama do Acre, a Ana Paula Cameli? Ela parece sensível a essas causas.

Professora Adriana – Ainda não, mas pretendo sim chegar até ela. Temos as melhores informações sobre a primeira-dama, principalmente em relação a essas causas.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAÚDE

Prefeitura de Rio Branco realiza mutirão de vacinação contra a covid-19 no Ginásio do Sesi

Publicado

em

Por

Dircom

A Prefeitura de Rio Branco iniciou neste sábado, 19, um mutirão de vacinação contra a covid-19 que terminará às 10 horas da noite. No domingo, 20, a ação reinicia e vai, novamente, até às 10 da noite. 

Oito equipes realizam atendimento no ginásio do Sesi e, simultaneamente, em outras unidades de saúde do município nos primeiro e segundo distritos.

O posto de vacinação do ginásio terá o horário de funcionamento ainda maior, a unidade funcionará das 8h às 22 durante dois dias.

“A prefeitura, liderada pelo prefeito Tião Bocalom, está fazendo a coisa certa. Vacinar é salvar vidas”, observou a vereadora Lene Petecão.

“As pessoas estão precisando se vacinar. O mutirão realizado pela prefeitura é digno de elogios, boa estrutura e bom atendimento”, disse o vereador Emerson Jarude.


De acordo com a diretora da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) Sheila Andrade, o mutirão visa acelerar o processo de imunização da população.

“A estrutura foi montada com a ajuda de parceiros importantes, Sesi, Ufac e Uninorte. Tudo isso e para que a população não tenha medo de se vacinar. O imunizante é a única arma que temos contra o coronavírus”, explicou Sheila.

“Esperamos alcançar o maior número de pessoas, possível aqui e nos postos de vacinação”, destacou o secretário municipal da Casa Cívil, Valtim José.

Para a realização do mutirão, a prefeitura ampliou o número de atendentes em todos os postos de vacinação.

O açougueiro, José Carlos, saiu do posto de vacinação bem emocionado. “Eu estou emocionado, estou muito feliz! Isso aqui é vida, eu quero viver e quero que todos vivam também. Perdi familiares e amigos queridos estava orando para chegar a minha vez. Mesmo tomando a vacina sei que devo manter todos os cuidados para me proteger”, disse.

O sentimento da advogada Kelen Rejane é de esperança. “Estava ansiosa por esse momento tão importante da vida. Graças a Deus hoje foi a minha vez de tomar a primeira dose”, falou.

Continuar lendo

SAÚDE

Presidente Nicolau Júnior cede prédio da Aleac para vacinação de gestantes contra a Covid-19

Publicado

em

Por

Agência Aleac

A partir de um pedido feito pela Vigilância em Saúde do Estado, que solicitou um espaço climatizado para a realização da vacinação de grávidas sem comorbidades, a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), por meio do seu presidente, deputado Nicolau Júnior (PP), cedeu um ambiente do prédio. A imunização já foi iniciada e vai durar até as 22 horas de hoje.

Para serem vacinadas, as grávidas devem apresentar o Cartão da Gestante e um documento com foto. No caso das puérperas, que são aquelas que deram a luz há menos de 45 dias, elas devem apresentar a certidão de nascimento do bebê e documento pessoal. Também entra nessa categoria as mães que tiveram a gravidez interrompida e ainda estão no período de resguardo.

Em abril deste ano, o Ministério da Saúde incluiu todas as grávidas e puérperas no Plano Nacional de Imunização. Os imunizantes que podem ser aplicados são da CoronaVac, do Instituto Butantan, ou Comirnaty, da Pfizer.

Carol Parente, técnica do Programa Nacional de Imunizações e também uma das coordenadoras do evento, frisou que as vacinas fabricadas pelo Instituto Butantan e Pfizer são as que estão sendo aplicadas no local, uma vez que geram menos efeitos colaterais. “Nós estávamos aguardando o envio desses imunizantes específicos, pois eles são os recomendados para essas mulheres, uma vez que dão o mínimo de efeitos possíveis. Então as gestantes podem vir sem medo tomar sua dose”.

Após o nascimento de bebês de mães vacinadas contra a doença antes do parto,  que apresentaram a presença de anticorpos IgG contra SARS-CoV-2, estudos estão sendo feitos para saber a quantidade de imunoglobulinas neutralizantes virais presentes no sangue dos recém-nascidos e a duração dessa proteção.

Kely Cristina, grávida de quatro meses foi a primeira a ser vacinada. Ela falou sobre a felicidade em saber que já poderia ser imunizada. “Cheguei cedo aqui pois estava ansiosa por esse momento. Com esse gesto não estou cuidando somente da minha vida, mas também da do meu filho que vai nascer. Não tenho receio em me vacinar, pois sei que os cientistas estudaram muito para que os imunizantes ficassem prontos. Estamos passando por um período difícil e o início da imunização nos traz esperança”, disse.

A servidora do Poder Legislativo, Priscila de Lima, que está grávida, também foi tomar a primeira dose do imunizante. Durante todo o dia as gestantes e puérperas poderão ir até o prédio da Aleac para serem vacinadas. O local é climatizado e possui poltronas para que elas possam ficar confortáveis enquanto aguardam sua vez.

Continuar lendo

SAÚDE

Meta do Barral y Barral é vacinar ao menos 600 pessoas nesta sexta-feira

Publicado

em

Por

Notícias da Hora

Iniciou nesta sexta-feira, 18, nas unidades de saúde do município da capital a vacinação da primeira dose contra a COVID-19 de pessoas com 40 anos ou mais. Na unidade de saúde Barral y Barral, localizada no conjunto Tangará, de acordo com o diretor do centro, Jorge Pimentel, mais de 500 pessoas já foram vacinadas contra o vírus. A meta, porém, é chegar a 600 pessoas.

Para ser vacinado basta comparecer ao local portando cartão do SUS, se houver, e um documento de identificação com foto.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas