Connect with us

ENTRETENIMENTO

Após 16 meses parado, Circo Broadway voltou com espetáculo totalmente repaginado

O grupo que tem mais de 50 anos de estrada viu a ‘queda do picadeiro’ durante a pandemia e volta prometendo boas risadas na sua reestreia

Publicado

em

Por Wanglézio Braga / Foto: Wanglézio Braga

“Respeitável público acreano, o Circo Broadway tá de volta!”. A frase foi dita com muita emoção pelo apresentador de espetáculo, Robert Ramito ao anunciar a estreia do circo após um ano e quatro meses de trabalhos paralisados por causa da pandemia. O espetáculo especial ocorreu na última sexta-feira (06) data em que se completou 119 anos da Revolução Acreana. Quem acompanhou o regresso das ‘palhaçadas’ classificou: “Curou a tristeza com muito riso”.

A reportagem do AcreNews conheceu os bastidores do mundo circense do grupo Broadway que levantou suas instalações nas dependências do Estádio Arena Acreana, no Segundo Distrito. Por lá, ouvimos relatos emocionantes da família que há 50 anos vive na estrada e viu atônita a dispersão de parte do seu elenco, mas encontrou nas dificuldades forças suficientes para enxugar as lágrimas e voltar a sorrir.

AcreNewsRobert, conte um pouco da história do Circo Broadway! Como ele surgiu?

Robert – Nosso circo é uma herança de família que tem mais de 100 anos de história. Só com o Broadway, nós completamos 50 anos! Foi uma criação do meu avô juntamente com o meu pai. Era um circo de tecido, daí veio a expressão: “Quero ver o circo pegar fogo!”. Era um circo muito simples, a maioria do elenco era da própria família. Com o passar dos anos, a gente passou a inserir outras pessoas, investimos nos melhores materiais de tendas e aparelhos diferentes, montamos espetáculos novos, enfim, é que se conhece o Circo Broadway hoje. Devo lembrar que esse circo é da sexta geração, ou seja, é um trabalho de gerações!

AcreNewsDesse tempo todo na estrada, talvez o único momento que vocês ficaram parados por tanto tempo foi durante a pandemia, não é?

Robert – Nós paramos com os espetáculos no dia 06 de março de 2020 e de lá para cá não trabalhamos mais. Tínhamos uma esperança de voltar no máximo em três meses, não esperávamos que fosse passar tanto tempo desta forma e que o vírus chegaria ao Acre tão rapidamente, afinal, estamos distantes dos grandes centros. A gente imaginava que iria chegar, mas não dessa forma por aqui. Nós estávamos com uma temporada no Juruá, na cidade de Cruzeiro do Sul, e fomos obrigados a encerrar as atividades de uma hora para outra. Aguardamos dois meses ainda com as estruturas montadas, na esperança de voltar, mas como estávamos numa área particular o proprietário pediu e tivemos que voltar para Rio Branco.

AcreNewsSem espetáculo, acredito que sem dinheiro também, como sobreviveram?

Robert – Alguns foram vender bolas no comércio local, outros fizeram bicos de solda, outros foram pintar casas, prédios, ninguém ficou parado. Muita gente voltou para as suas famílias que vivem no nordeste, sudeste e sul do Brasil. Eles voltaram para poder se manter mesmo, era um momento muito difícil. Um momento que não tinha fonte de renda para ninguém. Os que ficaram aqui tiveram que ralar bastante para sobreviver. Tempos difíceis para o circo!

AcreNewsNo geral, quantas pessoas trabalhavam no Circo Broadway e como ficou o elenco hoje?

Robert – Nós éramos 80 pessoas, sendo 54 adultos e o restante era criança. A grande maioria desses trabalhadores saiu da vida do circo, afinal, nós fomos os primeiros a parar com as atividades. Alguns já estão empregados em outros lugares, outros estão tentando voltar para Rio Branco em seus carros, ônibus, motorhome. Tive relato de um colega que precisou vender seu trailer, sua casa, para poder sobreviver na pandemia. Nós estamos nesse processo de repatriar uma parte desses para poder voltar para o nosso circo e seguir viagem. Mas atualmente, o nosso elenco é composto por 26 pessoas. Fazendo uma conta superficial, temos um desfalque de mais da metade que foram embora.

AcreNewsSem um elenco forte, vocês estão trabalhando bastante para voltar com as sessões. Como tem sido esse processo de regresso?

Robert – Nossos amigos, pessoas que nos ajudaram e viram os nossos sofrimentos estão aqui ajudando a levantar as estruturas. O custo é muito alto para montar novamente, sem contar que algumas peças estragaram por causa do tempo, outras tivemos que restaurar. O fato é que a gente vem trabalhando muito para levantar o picadeiro novamente. Foram meses de chuva e de calor na região, então tivemos que refazer, por exemplo, o palco. São despesas que aparecem todas as vezes que refazemos um espaço do circo, mas, a mão de obra é mais de quem vive aqui.

AcreNewsMesmo com tantas adversidades, o circo voltou para o deleite do público!

Robert – Voltamos com força total no último dia 06 de agosto, caiu numa sexta-feira. É uma data simbólica para o Acre e nada mais justo que a gente homenagear esse povo tão acolhedor e querido. A gente colocou até uma bandeira do Acre bem grande na entrada do nosso circo. Isso é uma representação de agradecimento ao povo, aos empresários, tendo em vista que muitas pessoas nos ajudaram tanto em Cruzeiro do Sul quanto em Rio Branco. Tivemos várias demonstrações de ajudas, de doações, serviços voluntários de igrejas que nos ajudaram também, que fizeram cultos e orações em prol da gente. Nós sentimos o abraço de todos! Por isso a gente pensa em ficar aqui por mais dois meses, com a possibilidade de ficar mais tempo dependendo da aceitação do público.

AcreNewsImagino que é um regresso com sabor de esperança, agradecimento e paixão pela arte. Mesmo assim, é importante cuidar da saúde. Qual a estratégia para com os dispositivos de biossegurança?

Robert – Nosso elenco e todas as pessoas que vivem aqui no circo já foram vacinadas, inclusive já tomamos a segunda dose. Mesmo assim, a gente tem limitado a entrada do público, estamos priorizando uma equipe que fica responsável pela limpeza e organização dos espectadores. Fica à disposição do público álcool em gel, pias com água e sabão, tem distanciamento das cadeiras, pensamos em algo bem organizado. Aferimos também a temperatura de todo mundo antes de entrar na arena. Por enquanto, estamos funcionando com apenas 50% da nossa capacidade de lotação. Estamos trabalhando com muita cautela.

AcreNewsE a expectativa, o que o público pode esperar de interessante?

Robert – O coração explodiu de felicidade! A gente tá muito feliz em poder voltar após um ano e quatro meses. Nunca ficamos parados por tanto tempo, até mesmo quando mudamos de cidade, nós vamos embora numa segunda e já estreamos na sexta-feira! Por isso, estamos muito felizes em poder voltar com os espetáculos. Voltamos com um espetáculo para trazer alegria para as crianças, para os seus familiares, para os nossos amigos. A gente entende que temos de continuar, que sofremos muito nos últimos anos, nos últimos meses, que muita gente foi embora, foi vítima dessa doença, as crianças ficaram muito tempo presas, ociosas, e isso é preocupante! O circo tem um papel importante de levar alegria e inspirar as pessoas, é algo de família. O circo tem um encanto especial e trouxemos muitas novidades. São artistas novos, com temas diferentes, prometemos boas gargalhadas.

AcreNewsDesejamos boas vibrações, sucesso na jornada. Aproveite e faça um convite para os nossos leitores!

Robert – Querido público de Rio Branco! É com muito prazer que convidamos os espetáculos do Circo Broadway que fica aqui no estacionamento do Arena Acreana. Venha se divertir conosco. Teremos muitas novidades, respeitando sempre a segurança contra o Covid-19. Nosso espaço vai ter dois setores, o espaço lateral e central. O acesso é de R$ 10 a criança, ela paga meia, e o ingresso adulto é R$ 20 reais. No setor central é cobrado o valor de R$ 15 reais a criança e o adulto pagará R$ 30 reais. Os dias são de terça a sexta-feira, a partir das 20h. Sábado, domingo e feriados, nossos espetáculos iniciam às 18h. Venha se divertir com a gente!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRETENIMENTO

Hoje tem almoço e a tardinha pagode com Novo Samba na República Gourmet Gastrobar

Publicado

em

Por

Hoje, sabadão, 25 de setembro, tem almoço na República Gourmet Gastrobar. A tradicional feijoada. A tardinha, pagode, com o grupo Novo Samba.

O República é no antigo Mercado dos Colonos, próximo a cabeceiras da ponte metálica, no centro de Rio Branco.

Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Hoje tem domingueira no República Gourmet Gastrobar, no centro de Rio Branco

Publicado

em

Por

Neste domingo, a partir das 18h, duas bandas vai animar os frequentadores do República Gourmet Gastrobar, no antigo Mercado dos Colonos, na cabeceira da ponte metálica, centro de Rio Branco. Imperdível!

Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Feijoada no almoço e a tarde samba no República Gourmet Gastrobar, neste sábado, 18

Publicado

em

Por

O República Gourmet Gastrobar, o melhor e mais badalado ponto de encontro para alimentação e divertimento em Rio Branco, tem feijoada no almoço e samba no final da tarde, neste sábado, 18. Imperdível.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia