Connect with us

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Artigo | Água

Publicado

em

A água é como MÃE, somente quando falta é que nós sentimos como é imprescindível. Indispensável para as nossas vidas.

Há no mundo uma polêmica muito acirrada a respeito da água. Em especial, alimentada por alarmistas/ecologistas – não raro pseudo-cientistas – que a comando de vozes não declaradas emprestam as suas para fazer alarde e implementar narrativa enganosa.

De fato, estamos no Planeta Água – não estamos no Planeta Terra!

Mas de tudo não é ausente que se cuide dela, nem insignificante que se tenha atenções especiais com a água e seus prestimosos usos.

Porém não é verdadeiro que o uso da água a consuma como a queima de folhagens ou outros materiais combustíveis que podem ser incinerados. A água não pode ser incinerada – se aquecida evapora – mas ainda é ÁGUA!

Há um princípio básico no saneamento: “ A água não apodrece, apodrece o que está dentro da água “….quando evapora sai limpinha e inodora em forma de vapor de água – absolutamente cristalina e potável!..

Pois bem!… No nosso estado do Acre, temos nos meses: julho a outubro, anualmente, escassez de água. Nossa atmosfera chega a 20%( índices do Saara) de umidade relativa quando o normal, no Inverno, é de 80% a mais.

Agora, setembro/21, vivemos esta escassez sazonal.

Mas este é um Problema Técnico de Engenharia Ambiental (Saneamento Básico) de fácil e barata solução!… pelo menos aqui, no Acre!… uma benção!

O Rio Acre, que abastece a capital Rio Branco, quase não tem nascentes! … é um dreno pluvial!… chove tem água, não chove está seco!…mas é o MANANCIAL que abastece nossa captação. Porém não é o único aproveitável. Há outros de fácil utilização – desde que preparados para tal.

Aqui, sem cabotinismo, mas também sem falsa modéstia, me apresento com a experiência ( de formação e exercício profissional na área)podendo afirmar que somente por vontade política não se resolveu o problema.

Para citar uma solução – prática, rápida e barata – seria o Barramento do Riozinho do Rola e a mudança da Captação. E, claro, nenhuma intervenção na Distribuição, à exceção do combate aos vazamentos e pontas de rede.

Ideia!…Convite aos Técnicos da Categoria: CREA, SENGE, ASSOCIAÇÃO DE ENGENHEIROS e outros interessados ( todos somos) para debater o assunto!

À população, certeza, AGRADECERÁ as soluções!..

Autor: Antônio Furtado

Engenheiro Civil e Sanitário Professor de Engenharia da UFAC

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Amanhã, sábado, é dia de festa na melhor casa de show e gourmet da capital, a República Gastrobar

Publicado

em

Por

Neste sábado, a partir das 18h, tem festa boa em Rio Branco, sobretudo para quem gosta de pagode. As bandas Samba Groove e Isaías Bernardino abrilhantam a noite. O República Gourmet Gastrobar fica no antigo Mercado dos Colonos, cabeceira da ponte metálica, centro de Rio Branco.

Continue lendo

CULTURA

Acre, Amazonas e Pará representam o norte na mostra de Tiradentes 2022

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução (Divulgação)

Evento responsável pela abertura do calendário brasileiro de grandes festivais, a Mostra de Tiradentes 2022 irá destacar o cinema da Região Norte. São quatro produções selecionadas, sendo duas do Pará (“Meus Santos Saúdam Teus Santos”, de Rodrigo Antonio, e “Uma Escola no Marajó”, de Camila Kzan), uma do Acre (“Centelha”, de Renato Vallone) e outra do Amazonas (“521 Anos / Siia Ara”, de Adanilo).

O acreano “Centelha” fecha o time nortista em Tiradentes. Dirigido por Renato Vallone, o curta-metragem de 26 minutos filmado em preto e branco apresenta o delírio da fome de um homem que incorpora, no decorrer de um ritual ancestral, os demônios de um país doente. Casa e homem tornam-se testemunhos vivos da história. Santuário ou quartel general, as transformações afetam tudo ao redor e provocam a fúria do céu.​

A presença na Mostra Temática marca mais um grande evento que “Centelha” participa: em 2021, o curta do Acre esteve no Festival do Rio na sessão Curtas Novos Rumos, no Festival Visões Periféricas e, neste ano, foi selecionado para a Mostra Ouros Nortes do Festival Olhar do Norte. [ Com informações Cineset/Caio Pimenta]

Continue lendo

ACRE

Homem que andava nu pelas ruas de Feijó vai para a internação, decide Justiça

Estar desnudo em via pública é crime de ato obsceno, conforme o artigo 233 do Código Penal

Publicado

em

Por

Foto: Ilustração (Reprodução)

O Juízo da Vara Única de Feijó atendeu ao pedido apresentado pela Defensoria Pública do Acre (DPE/AC) para proceder a internação compulsória de um homem em situação de rua, que apresenta um quadro crítico de transtorno mental.

Ele foi detido há cinco dias por estar correndo completamente nu pelas ruas de Feijó. A avaliação inicial descreveu sua ausência de percepção de tempo e lugar, bem como um comportamento agressivo, ameaçando os transeuntes, em razão dos surtos provados pela enfermidade.

A Lei n° 10.216/2001 dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais, redirecionando-as para o modelo assistencial. Cabe ao Estado o desenvolvimento da política de saúde mental, assistência e promoção de ações de saúde a esse público.

A juíza Ana Saboya explicou que a internação, em qualquer de suas modalidades, só é indicada quando os recursos extra-hospitalares se mostrarem insuficientes. O tratamento é uma alternativa para a reinserção social do paciente, garantindo seus direitos, a partir do acompanhamento com profissionais habilitados.

“Tendo em vista os documentos que instruem o feito, tem-se que o pedido de internação compulsória apresenta-se com provas de que outros recursos já foram utilizados, no qual o paciente não tem aceitado se submeter a medidas de intervenção médica e clínica voluntariamente, não havendo dúvidas de que tem colocado sua integridade física e de terceiros em risco”, concluiu a magistrada.

Portanto, a decisão estabeleceu a internação no Hospital de Saúde Mental do Estado do Acre (Hosmac), situado em Rio Branco e a medida foi cumprida nesta quinta-feira, dia 20, por isso ele já se encontra recebendo o apoio especializado.

De volta para casa

A Defensoria informou que o paciente nasceu no interior do Ceará, na cidade de Umari e não possui familiares em Feijó. Ele conta diferentes versões sobre o que o trouxe ao Acre. Assim, além da internação, foi requerido o seu encaminhamento para junto de sua mãe, pois a idosa não tem condições de buscá-lo.

A juíza Ana Saboya acolheu a solicitação. Ela salienta que essa é a melhor forma de entregar esperança para esse paciente. O processo encontra-se com o prazo de manifestação aberto para o Estado.

Créditos: [Ascom TJAC]

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia