Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO: Bimbi – Toda a beleza e charme do modelo acreano que, sem pretensão política, age em favor dos excluídos

Publicado

em

Quer chatear o modelo acreano mais famoso do Brasil, Marcelo Bimbi? Pergunta se ele tem pretensão política. Deus do céu! Ele detona. E me explicou tudo. Disse que tem voltado ao Acre para coordenar ações sociais porque decidiu isso para a sua vida, depois de ficar famoso e se resolver financeiramente. Antes de alcançar o patamar atual de vida, Bimbi conta histórias de pão amassado pelo diabo os quais teve de comer. Chegou a passar fome antes de deixar o Estado, nos anos 1990, porque ninguém acreditou nele, nem respeitou a história de seu pai, o radialista Estevão Bimbi, cujo legado não durou após sua morte, porque as pessoas só são respeitadas enquanto dão lucros a outras.

“Saí pedindo 150 reais para ir fazer um teste no futebol de Manaus. Ninguém me socorreu. Pensei até besteira para poder deixar o Acre naquela época”, conta o modelo, hoje morando no Rio de Janeiro, muito bem casado com a modelo Nicole Bahls. Esse passado triste não envenenou o coração do cara. Pelo contrário. Disse à coluna que vai vir muitas outras vezes a seu Estado, puxar ações sociais. “Quero devolver um pouco daquilo que Deus me deu”, diz. E não será em troca de algo, muito menos de política. “Faço ações sociais no Brasil todo. Vou ser candidato por onde estou passando, é?”, questiona. Marcelo nem gosta de política. Esses dias, inclusive, andou alfinetando uma turma daqui. E fecha nosso papo dizendo o seguinte: “Quer dizer que fazer o bem em favor dos excluídos tem que ser em troca de política? Cara, isso me revolta”.

Pesquisa polêmica

A pesquisa sobre o cenário político do momento divulgada no final de semana é o assunto das redes sociais nas últimas 72h. As torcidas organizadas fazem as manifestações mais prosaicas possíveis e alguns mais entendidos veem seu resultado de forma mais científica. Certo é que o levantamento foi feito a pedido da Federação da Indústria e pouca gente prestou atenção nisso. Se tem alguém que não tem interesse nenhum em ter pesquisa falseada é a Fieac.

Números esperados

Quanto aos números, são mais ou menos os esperados. Embora seja prudente afirmar que pesquisa é momento e seu resultado hoje não significa que esse será o cenário de 2022.

PT no limite e Petecão cresce

Conversei com muita gente esta manhã e maioria absoluta acredita no seguinte: quem vota no PT já se manifestou e agora é esperar ver se o senador Sérgio Petecão (PSD) vai crescer. Ele é bom de campanha e não tem o que fazer, assim como Jorge Viana, até as eleições. Ou seja: vai continuar na rua, criticando o Governo.

Campeão de rejeição

Os números também são sentenciais em relação ao PT. O partido continua campeão de rejeição. Não tem ressurgimento da sigla coisíssima nenhuma, como comemorou o deputado federal Léo de Brito pelas redes sociais.

Senado ainda mudará

O cenário para o Senado também era esperado. Alan Rick, do DEM, se viabiliza ao redor do governador, e Jorge Viana já aparece naquele patamar natural do PT, dos 20%. Mais aí nesse caso o cenário deve mudar e muito ainda. Tem outros nomes fortes que ainda não estão de fato colocados na rua, como os da Márcia Bittar (ainda sem partido), da deputada Jéssica Sales (MDB) e da própria deputada Vanda Milani (SD).

“Espetaculosa”

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassen (PT), faz um espetáculo de segundo mandato. Quem diz isso à coluna é o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), que esteve no município dela na sexta-feira, 2, onde ocorreu uma reunião da Amac, da qual ele é presidente e ela vice.

Aberta ao diálogo

Fernanda Hassen se consolida como liderança do Alto Acre, virando cada vez mais cotada para compor uma chapa majoritária. Ela disse à coluna que está aberta a diálogos.

Babel

Dentro do MDB há uma confusão medonha de línguas. Flaviano Melo diz uma coisa, João Correia outra, Vagner Sales lousa, Roberto Duarte cousa. Enfim. Vendo a hora terminar o Governo e eles não chegam a um acordo. O governador Cameli esses dias tomou uma garrafa de café todinha durante a tarde na sede do partido, mas tinha me dito antes que convites não têm faltado. 

Mara Rocha

Esqueci de citar, na notinha sobre a pesquisa e a disputa pelo Senado, o aparecimento ainda muito forte da deputada federal Mara Rocha. Ela, a rigor, aparece muito bem entre Jorge Viana e Alan Rick.

Só um fato grave

Há quem aposte que na disputa pelo Governo, Gladson Cameli só perderia a eleição face a uma tragédia, uma maluquice muito grande cometida por ele até 22. Apenasmente, como diria Narciso Mendes.

Frio

Márcio Bittar (MDB) é o político mais frio que conheci nos últimos anos. Não se emociona com bobagens. É prudente deixar ele dentro de todos os cenários até as eleições.

Direito do Petecão

O senador Sérgio Petecão tem direito de reagir como reagiu ao resultado das pesquisas. Levou na esportiva, como sempre. Ele só precisa considerar que o levantamento foi feito pela Fieac, que nunca gostou do governador Gladson Cameli.

Caminho de volta

Deputado na legislatura passada, o pastor Jairo Carvalho está percorrendo o caminho de volta à Assembleia Legislativa. Com a ajuda do sogro, o pastor Pedro Abreu, presidente da Convenção da Assembleia de Deus, pretende repetir o caminho da primeira campanha, vitoriosa.

Até agora nada

Outra vez a manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro foi um fiasco. Talvez por isso nem a esquerda mais radical tem comemorado a vitória de Lula, garantida por pesquisas do antigo Ibope.

Soltos ainda

Os liberais do Acre estão soltos. Não sabem ainda como vão se comportar em 2022. Talvez uma candidatura a governador mais à direita que a de Gladson Cameli, segundo o empresário Fernando Lage, um dos líderes do movimento. 

Voto impresso

Os liberais só têm uma causa fechada: a defesa do voto impresso. “É um direito do eleitor”, simplifica Fernando Lage.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Campanha começa nesta terça, 16, com esquerda e direita divididas como nunca antes; Gladson é favorito

Publicado

em

A campanha eleitoral começou nesta terça-feira, 16, com muitas peculiaridades, em relação a história das disputas no Acre, desde 1962, como o maior número de candidatos a governador e a senador. São sete disputando o Governo e nove ao Senado. Mais que isso, a disputa dessa vez tem outro elemento novo, o racha geral. A turma da direita toda queria disputar o Governo, assim como a esquerda. Se falta humildade, sobra egos, obviamente. Em meio a esse turbilhão, o governador Gladson Cameli (PP) é o franco favorito. Ele fez o dever de casa mesmo diante das adversidades. Cuidou bem das pessoas durante a pandemia, tratou bem o servidor público e fez muitas obras. Todavia, isso não significa que vá ser reeleito, porque eleição é eleição, mas diante da divisão geral ele é a figura que se sobressai.

Senado mais disputado

Na disputa para o Senado vai faltar eleitor em decorrência do número de concorrentes, nove ao todo. Prevê um desfecho é temerário, mas dá para dizer, por exemplo, que ao menos três ou quatro podem surpreender. Alan Rick (UB), Ney Amorim (Podemos), Vanda Milani (PROS) e Márcia Bittar (PL) estão, nesse início de campanha, em um bolo. Mas tudo pode mudar ao longo dos próximos 45 dias. O contato mais aberto com o eleitor as vezes faz a diferença.

Surpresa

Matéria produzida pelo bom repórter Wanglézio Braga sobre as plataformas de campanha dos candidatos a governador foi a maior procura na última hora no site www.acrenews.com.br. Grande surpresa. Batemos a meta de dez dias em 60 minutos.

Campeão de votos

Muito provavelmente o ex-prefeito de Manoel Urbano, Tanísio Sá, do MDB, candidato a deputado estadual, virá de seu município e de Santa Rosa do Purus, município vizinho, cujo prefeito é Tamir Sá (MDB), seu irmão, campeão de votos. Os dois sabem fazer política como ninguém. E aqui na capital todo mundo sabe do poder de aglutinação deles.

Dados científicos

Segundo os cientistas políticos, quem é lembrado por 30% na espontânea, chega fácil nos 50% dos votos válidos. É que vi esses dados sobre uma mesa agora há pouco.

Fiado só amanhã

Muitos candidatos, sobretudo os mais lisos, tentaram a todo custo mandar produzir o material de campanha para o primeiro dia, para pagar depois com o dinheiro do fundo eleitoral, uma vez que o partido não vai dar mais. Os donos de gráfica se fecharam em copas e disseram não.

Reeleger o homem

“Essa gestão Gladson seu certo. Não é à toa que ele é amado pelas pessoas. Vamos reeleger o homem”. Do presidente da Assembleia Legislativa, Nicolau Júnior (PP).

Memes do Petecão

Candidato a governador, Sérgio Petecão (PSD) fez uma pré-campanha como sempre. Explorou muito o anão Montana Jack, com quem gravou vídeos curtos, como no Tiktok.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Gladson terá um coordenador de campanha que conhece o Governo e o governador como pouca gente; e fala pouco

Publicado

em

O coordenador da campanha à reeleição do governador Gladson Cameli (PP) tem os predicados suficientes para conduzir um processo que não é para amadores. É o Rômulo Grandidier, figura silenciosa, mas operacional no limite. Fala só o necessário. Grandidier chegou na metade da gestão e deu uma aprumada no rumo político, façanha reconhecida, inclusive, pela maioria esmagadora dos deputados estaduais e da bancada federal. Ele, principalmente, serenou a relação do Palácio Rio Branco com a classe política, sempre separada por um fio. Com todo respeito aos coordenadores dos demais candidatos ao mesmo cargo, com o ‘Francês’ o Cameli parte com uma quilometragem a mais, no que pese o dono do poder de reconduzir o governador ao cargo seja o eleitor. Nesse caso, Rômulo é só facilitador.

Primeira suplência

Só tem uma chance de o médico Carlos Beirute desistir de sua candidatura ao Senado pelo PSDB: oferecerem a ele uma primeira suplência.

Pastor Arnaldo

Conhecido por seu trabalho de receber arrependidos das facções, o pastor e vereador Arnaldo Barros (Podemos) anunciou oficialmente sua candidatura a deputado estadual. Como seu trabalho está chegando no interior, melhor não menosprezar o sonho dele de chegar a Assembleia Legislativa.

Vácuo do vice

Cesário Braga, presidente licenciado do PT e candidato a deputado estadual, está pegando o vácuo deixado pelo Marcus Alexandre, que foi ser vice de Jorge Viana (PT). Agora há pouco ele soltou uma notinha informando está colado no ex-prefeito que também já estava em campanha para estadual.

Bem-vindo

Nesta segunda-feira, 15, temos novo colega Colunista aqui no AcreNews, o publicitário Fredson Camargo. Fazendo boas análises nas redes sociais, convidamos ele para protagonizar pela plataforma de um site com quase 2 milhões de views mensais.

Embolado

Numa dessas enquetes de rede social a briga pelo Senado estava embolada até agora há pouco entre Ney Amorim (Podemos), Alan Rick (UB) e Vanda Milani (PROS). Mas isso é rede social. Tem pouco proveito científico, apesar de mostrar alguma coisa.

Pop star

Antes de ir à missa neste domingo, o governador Gladson Cameli deu uma passada pela praça em Cruzeiro do Sul. Resultado: por pouco não perde a missa. As pessoas queriam fazer selfie com ele.

Otimismo

Mesmo com os números de Petecão (PSD) emperrados nas pesquisas, a coordenação de campanha dele nem bate a passarinha. Está certa de que, nas ruas a partir desta terça, ele vira o jogo. É otimismo para mais de metro e que não deve ser desprezado.

Bolão

Orleilson Cameli, filho do ex-governador Orleir, está batendo um bolão nos bastidores, como candidato a deputado federal recém-anunciado pelo PDT. O trocadilho tem sentido, porque o apelido do empreiteiro é Zico.

Voto útil

A tendência começa a ser notada nos bastidores, com a candidatura do PT lançada de última hora. Nego que estava pensando em fazer aventura, vai logo cravar no governador Gladson Cameli para não correr risco. Melhor os convites dos demais candidatos aceitarem essa realidade.

Na espera

O Palácio Rio Branco continua apostando na prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT). Ouvi agora há pouco.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Pela primeira vez uma eleição no Acre vai ter nove pessoas disputando o Senado, exatamente quando só tem uma vaga

Publicado

em

O Acre, como todos os demais Estados da Federação, tem três Senadores, com mandatos de oito anos. A escolha acontece a cada quatro anos, sendo que numa vez escolhe dois, noutra um. Esse ano, é a vez de eleger só um. E é exatamente esse ano que estão na disputa o maior número de concorrentes da história. São nove, com pelo menos três meio embolados, ao menos segundo as últimas pesquisas. Na verdade, isso é bom para o eleitor, que tem a opção de escolher da forma como faz as compras no mercado. As alternativas são diversificadas, para todos os gostos, desde os mais liberais, até xiitas da esquerda.

Vejamos a lista: Alan Rick (UB), Jenilson Leite (PSB), Ney Amorim (Podemos), Márcia Bittar (PL), Vanda Milani (PROS), Sanderson Moura (PSOL), Dimas Sandas (Agir), Dr. Carlos Beyrute (PSDB) e Nazaré Araújo (PT).

Se para apenas uma vaga surgiram tantos concorrentes, vamos imaginar antecipadamente o cenário de 2026, quando haverá disponibilidade de duas vagas…O Senado, admitem os políticos, é o paraíso dos cargos eletivos. São tantas vantagens que o Senador Sérgio Petecão me disse um dia que passou um ano para descobrir tantos direitos que tem um Senador.

Traque

Informação quentinha, depois de uma pesquisa interna desta sexta-feira, 12, em que o pessoal do vermelho se decepcionou com os números, broxantes para quem se auto anunciou como tendo sido cobrado pelo povo para disputar a eleição: a coordenação da campanha vai sugerir o descolamento da campanha do Lula, para ver se melhora a performance.

Embolou

Klemer

O cenário político pós-convenções partidárias ainda está uma embuança, como diz o acreaníssimo Antônio Klemer, em acreanês clássico.

Muita gente foi cortada e aparada, outro tá ariado, que nem cachorro de seringueiro em caminhão de mudança.

Aliás, me contaram que Klemer está percorrendo varadouros e botando aratacas, atrás de recursos para publicar nova Edição do Manual de Sobrevivência na Terra Onde O Cupuaçu Abunda, um capitão de acreanices dialectológicas que a mundiça lambe os beiços pra possuir na cabeceira.

Quem quiser ajudar, avie!

Dilema

A Igreja Assembleia de Deus Rio Branco, presidida pelo pastor Luiz Gonzaga, está vivendo um dilema nessa eleição: suas duas fiéis mais fiéis, Jesuíta Arruda e Mailza Gomes, estão na disputa eleitoral em campos opostos. Jesuíta é candidata a deputada federal pelo PSD de Petecão, Mailza é vice de Gladson Cameli (PP). E agora, Senhor?

Romaria da bispa

Antônia Lúcia, candidata a deputada federal, e Jairo Carvalho, candidato a estadual, pelo Republicano, estão andando igreja por igreja na companhia do sogro de Jairo, Pedro Abreu, que é presidente da Convenção Estadual da Assembleia de Deus. Se vai dar certo, só Deus sabe.

Sem suplente

Candidato a Senador dos mais bem colocados nas pesquisas, Alan Rick (UB) ainda não tem seu primeiro suplente definido. Até terça-feira, 16, tem que ter essa figura para apresentar a sociedade.

Sai na frente

Ney Amorim, candidato a Senador pelo Podemos, deu um passo decisivo ao convidar e ouvir um sim da primeira-dama de Cruzeiro do Sul, Lurdinha Lima, para ser sua primeira suplente.

Forte demais

Pelas informações sobre os quais tive acesso nas últimas horas, vai ser difícil derrotar o governador Gladson Cameli (PP). Ele foi bom para servidor público e gerenciou a pandemia como nenhum governador no Brasil.

Finalmente

Márcio Pereira deu uma movimentada na secretaria de Turismo, borocoxo até ele assumir. Está preparando uma grande divulgação da Expojuruá, marcada para acontecer entre os primeiro e quatro de setembro na Arena Juruá, em Cruzeiro do Sul.

Afugenta candidato

Enganado por todos os candidatos que apoiou nas últimas cinco eleições, um famoso pastor do Calafate, presidente da maior igreja daquela região, estabeleceu uma proposta tão dura para futuros visitantes candidatos que, segundo ele mesmo, poucos pretensos devem ter coragem de, inclusive, iniciar uma conversa.

Briga no ninho tucano

Ainda não está resolvida a pendenga entre o deputado estadual Luiz Gonzaga e a direção de seu partido, o PSDB. O desfecho pode ser muito ruim para o parlamentar, uma vez que a executiva nacional se absteve da confusão.

Giro da PM

Miguel com o pai, Natanael, e o grupamento do Giro

O João Miguel, meu sobrinho neto, completou cinco anos nesta sexta-feira, 12, e fez um pedido inédito aos pais: que o tema da festa fosse o Giro da Polícia Militar do Acre. Foi atendido. O bolo e os demais adereços todos lembravam esse batalhão sobre motocicletas da PM. A maior surpresa para ele, no entanto, foi a presença de uma guarnição na hora da festa. Os militares chegaram em suas motos e o Miguel, claro, quase desaba de tanta alegria. Aos militares ele disse o seguinte, depois de servir o lanche: “Quero ser igual a vocês quando crescer”.

É a Polícia Militar do Acre, uma das mais honestas do Brasil, mais bem paga, chamando a atenção da turminha da primeira idade.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas