Connect with us

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Pretendentes ao Senado terão até dezembro para se entenderem e vice ‘quem vai escolher sou eu’, diz Gladson em Brasília a caminho do gabinete de Petecão

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) está tentando não falar sobre reeleição, mas a gente instiga, instiga e ele acaba cedendo alguma coisinha. Em Brasília, na manhã desta terça-feira, 19, ele procurou conversar amenidades com a coluna, fugindo do assunto. Disse, inclusive, que está se preparando para ir ao gabinete do senador Sérgio Petecão (PSD) pedir dinheiro para o Estado. “Mandei procurar ele, mas decidi que eu mesmo vou lá”, informou, para dizer que nesse momento está super focado em cuidar das pessoas, das obras que vem tocando, sem preocupação com as eleições de 2022, mas insisti sobre a escolha do candidato a Senador, até ele revelar que deu até dezembro para eles se resolverem. E informou mais o seguinte: “Deixo claro que não convidei ninguém para ser candidato, não prometi apoio, para depois não quererem jogar esse fardo nas minhas costas”. Em relação a seu futuro vice, mais direto não poderia ser: “Essa é uma escolha minha. Estou observando todos ao meu redor e na hora certa vou escolher a pessoa certa”, disse.

Notícia boa

Até dezembro o governador Gladson Cameli promete dar uma notícia que poderá ser um xeque mate político, mas não abre sobre o que seria, por enquanto. Na hora certa, garante, vai anunciar.

Sem reclamar

Gladson Cameli não reclama dos parlamentares que decidiram tirar emendas do Estado para repassar a prefeituras. Ele acha que o benefício chegará da mesma forma em quem ele quer que chegue, no povão. Ao invés dissoa está correndo atrás da bancada humildemente.

Clima favorável

Começam a acontecer debates positivos em relação ao prefeito Tião Bocalom (Progressistas) pela iniciativa de baixar o preço da passagem de ônibus, mesmo que para isso tenha se utilizado dos cofres da prefeitura. Quem usa ônibus garante que vai dar uma boa diferença no frigir dos ovos.

Não depende do PT

Para bom entendedor, o deputado estadual Jenilson Leite (PSB) não está andando o Estado para cima e para baixo visando a disputa pelo Governo para depois abrir em favor de uma outra candidatura, que seja do PT, partido que era protagonista da Frente Popular. Ele parece decidido ir até o final.

Chapa espetacular

Tive acesso ontem a alguns nomes da chapa de federal do PSL/DEM, que vai ser o União Brasil. Vai ser uma das mais competitivas. Para estadual, alguns nomes inclusive vão ser mandados para outros partidos do mesmo grupo, de tantos bons que estão se juntando.

Entrosamento

Outra boa notícia em relação ao União Brasil é o bom entendimento que está tendo entre os grupos do senador Márcio Bittar e do deputado federal Alan Rick.

Sem atrito

Ex-prefeito de Epitaciolândia, André Hassem, atual diretor do Imac, não vai disputar a eleição, como era previsto. “Sou Gladson e Vanda Milani”, disse a coluna. Com isso ele evita um atrito com os primos Fernanda Hassem (PT), prefeita de Brasileia, e Tadeu Licurgo, que deverá disputar as eleições para estadual com apoio da irmã.

Conversa que agrada

Quer esticar a conversa com o governador Gladson Cameli, fala com ele sobre as obras em andamento e as que vem por aí. Menino, os olhos dele brilham.

Fechados

Mais de metade dos vereadores de Rio Branco estão comprometidos com uma candidatura ao Senado. É bom lembrar que na Câmara não tem nenhum bobo.

Mudou de ideia

“Eu nem ia disputar mais a presidência, mas mudei de ideia, só pela ousadia de quererem envolver política nisso aqui”. A frase teria sido dita pelo presidente da Federação de Futebol, Antônio Aquino Lopes, ao ser informado que um grupo político estaria interessado na entidade.

Ameaça em Feijó

Fenômeno nas duas últimas eleições em Feijó, a vereadora Terezinha Moreira (Progressistas) não vai a lugar nenhum enquanto os irmãos Kiefer (prefeito) e Marcos Cavalcante (deputado estadual pelo PTB) estiverem no comando daquela região. Terezinha é uma ameaça que eles precisam descartar.

Petrolão

Bolsonaro só perderia a eleição se aparecesse uma terceira via competitiva. Contra o PT de Lula vai ser um baile, porque o povo não esqueceu o Brasil de 10 anos atrás, do mensalão, petrolão e outros ãos. É só aguardar. E mais: em 2022 quem for do “time” de Bolsonaro ainda vai se dar bem nas urnas. Essa foi a opinião unânime que ouvi ontem no almoço, onde na mesa tinha fazendeiro, parlamentar, pastor e, pasme, até sindicalista.

Reforço

O time dos Bittar tem um reforço acima da média, o do danado dirigente Manoel Roque, ex-presidente do Avante. Ele é altamente articulado.

Última chamada

Outra vez a viúva do ex-vereador Jessé Santiago, Cacilda Barbosa, está sendo chamada para uma disputa política. Ao menos para a suplência do Senado. Ela é só dúvida até agora.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Nunca dirigentes de partido blefaram tanto como agora, sem as coligações

Publicado

em

Um ano antes das eleições e com as regras de 2020 mantidas, ou seja, sem a possibilidade de coligações, os dirigentes de partidos nunca blefaram tanto. É uma festa, como diria o radialista M. Costa. Tem presidente que afirma nem ter mais vaga em sua sigla, mas só ele mesmo é candidato. Sem coligação, só tem um jeito: fazer uma grande chapa, com 25 nomes competitivos para estadual e nove para federal, e ainda com 30% de mulheres. Fora isso, só um artifício que está sendo estudado em Brasília pode salvar, a tal Federação, em que dois ou três partidos se juntam para formar uma aliança. Fora isso, o que dirigente fala é blefe puro.

Os Câmara no Governo

Gabriela Câmara deverá assumir uma Secretaria no Governo Gladson no início de 2022. Essa porta foi aberta para os Câmara no início da gestão. O clã, finalmente, decidiu por emprestar o nome de Gabriela, que comanda no Acre o complexo de comunicação Boas Novas.

Ação Social

Administradora, Gabriela Câmara é cotada para assumir a Ação Social do Estado, o que cairia como uma luva pra ela, que tem um trabalho social pouco divulgado, mas muito forte nos bastidores do Acre.

MDB no Governo

No Governo Gladson o MDB já teve a Secretaria de Planejamento, cargos de segundo escalão, núcleos da Educação no interior e, segundo o próprio governador, portas abertas e espaço oferecidos a figuras do partido, que rejeitaram, nesse caso Roberto Duarte e João Correia. Por isso, Cameli diz que dorme com a consciência tranquila em relação a sigla.

Decidido

Os Hassem de Brasileia decidiram em definitivo: o candidato a deputado estadual da família será o Tadeu, irmão da prefeita Fernanda Hassem (PT). Só não decidiram ainda o partido. Um outro irmão deles, o médico Hassem, que trabalha na região do Purus, vai ser um dos principais cabos eleitorais fora da circunscrição do Alto Acre.

Confronto inevitável

Salvo um extraordinário acontecimento, o grande confronto pelo Senado em 2022 será entre Jorge Viana (PT) e os Bittar. O ex-senador com apoio da esquerda, que já lhe garante pelo menos 20% em qualquer disputa, enfrenta um senador que não brinca de fazer campanha, o Márcio Bittar, sempre eleito com estupendas votações e que desta vez ainda tem mais bala na agulha, uma vez que foi o relator do orçamento da União, o que lhe agiganta tanto que a esquerda brigou na Justiça para suspender uma bolada de dinheiro que Bittar está conseguindo mandar pro Acre, quase R$ 1 bilhão.

Coração de pai

Liguei para o vereador N. Lima (Progressista), presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, para saber como está o filho dele, o deputado estadual Whendy Lima, do mesmo partido do pai, que foi submetido a cirurgia para corrigir uma bariátrica. Ele disse que as notícias são boas, mas pense num homem abalado psicologicamente. Coisa de coração de pai.

Chantagem

Candidato a governador, o senador Sérgio Petecão (PSD) continua servindo como um belo instrumento de ameaça para quem quer chantagear o Palácio Rio Branco.

Cansado de esperar

Primeiro suplente do PDT, cansado de esperar por uma oportunidade prometida pelo deputado Luiz Tchê, o ex-secretário de Saúde Gemil Júnior deverá se filiar em outro partido nos próximos dias. Não enxerga mais oportunidade, uma vez que só falta um ano para terminar a atual legislatura.

Botando fogo

Antigos figurões de governos passados ligados a Educação estão a todo vapor nos bastidores envenenando servidores de apoio contra o governador Gladson Cameli, que resolveu dar um abono para professores. Embora Cameli esteja tentando arranjar um jeito legal de estender o benefício a todos, a turma está botando fogo, incendiando várias coivaras pelas escolas.

Debruçado

O abono, já disse o governador Gladson, só não vai alcançar todos os servidores da Educação se a lei vedar. No momento ele está com a equipe econômica tentando achar uma saída em favor do pessoal de apoio.

Economia

Com os pagamentos em dia no Acre, Cobija, do outro lado do Rio Acre, em Brasileia, voltou a ser frequentada por acreanos. Nesta quinta-feira, 25, muitos “brasileños” percorriam as ruas da capital de Pando.

Prioridade

André Hassem, diretor-presidente do Imac, não disputa a eleição para estadual em 2022. Ele vai se preparar para disputar a prefeitura de Epitaciolândia em 2024. Ano que vem ele apoia a eleição de Israel Milani, secretário de Meio Ambiente, para deputado federal.

Pode até se reeleger

Deputado daquele time que a gente só sabe que existe quando consulta o Google, como diz o meu colega Astério Moreira, Wagner Felipe (PL) poderá até se reeleger. Aliado dos Câmara, ele terá uma estrada livre sem a concorrência da Gabriela Câmara dentro da igreja na qual é pastor, a Assembleia de Deus Madureira, que não disputa a eleição e vai só ajudar a mãe, Antônia Lúcia (PL), para federal.

Trabalhando apulso

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT), está trabalhando num esforço sobre-humano. É que a ferrada de arraia que levou no último feriadão ainda não cicatrizou.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | Com uma canetada o Gladson Cameli derrama água no chope dos adversários

Publicado

em

Os adversários atuais e futuros do governador Gladson Cameli têm feito seu papel. A ideia, para quem pretende tomar a cadeira dele, é exatamente o que eles estão fazendo, potencializando os defeitos que ele tem e criando os que ele não tem. Ele, apesar da relativa pouca idade, por enquanto tem tratado isso com muita habilidade, exatamente por respeitar o direito de seus opositores. No final ele sempre tem um jeito de jogar água no chope dos algozes. A última: anunciar um abono de R$ 15 mil para professores, pagamento antecipado dos salários desse mês, pagamento antecipado do décimo terceiro e um aumento que dará aos servidores, o que pode fazer porque cuidou bem das finanças.

Obras

Além dos aumentos salariais, abonos e pagamentos antecipados, antes do apagar de 2021, Cameli licita mais duas grandes obras estruturantes, uma espécie de xeque-mate. Em 2022 mais duas grandes obras. Tudo isso contra a grave acusação de ser ele um perigoso “mentiroso”.

Sobre o Senado

Pelo que ouvi do próprio governador nesta segunda-feira, parece que fica claro algo ainda mal-entendido até aqui: ele não vai abrir a boca para dizer quem vai ser seu senador. “Eu tenho coisa demais para resolver. Será que não dá pra eles se entenderem entre si?”, questionou.

Orçamento secreto?

Deputado Daniel Zen (PT) de forma pálida explicando em sua rede social porque comemorou a suspensão das emendas de relator, decisão do STF que pode fazer o Acre perder perto de R$ 1 bilhão. Diz ele que é porque o “orçamento secreto” serviu também para comprar o Congresso.

Extrativismo x Agro

O confronto Márcio Bittar (PSL) e Jorge Viana (PT) é o mais badalado faltando um ano para as eleições. O petista defende a sobrevivência por meio do extrativismo, Bittar pela industrialização, agronegócio, abertura de BRs. É esperar pelo que o eleitor vai decidir.

Esperneio

Sem o poder, com o qual se acostumou nas últimas duas décadas, a esquerda decidiu espernear contra Bolsonaro. No Acre não peitou ainda o governador Gladson Cameli, cujos adversários ferozes têm sido ex-aliados, que se interessaram cedo demais pela cadeira dele.

Na espera

Perguntei à Márcia Bittar como vai a pré-campanha. Ela respondeu o seguinte: “Aguardo com paciência o desenrolar das questões políticas e a futura filiação, abençoada por Bolsonaro e Márcio Bittar”.

Porto Walter

“Eu vou pedir votos aonde? Lá em Assis Brasil?”. Resposta do Zezinho Barbary, ex-prefeito de Porto Walter, ao ser “denunciado” por adversários do Juruá por estar trabalhando sua candidatura a estadual no município que administrou.

Vice preparado

Vice-prefeito de Sena Madureira nos dois mandatos de Mazinho Serafim (MDB), com quem se deu muito bem, Gilberto Lira (PDT) está sendo preparado para assumir o município a partir de 2023. Mazinho é candidato a federal com chances reais de se eleger, inclusive entre os mais votados.

Boi Cagão

Mês que vem tem festa na chácara Boi Cagão, de propriedade do senador Sérgio Petecão (PSD). Ele promete apresentar as chapas de federal e estadual de seu partido.

Festa dos Bittar

Em dezembro, também, o senador Márcio Bittar fará uma grande festa com a participação dos partidos de seu grupo que assumiram compromisso com a candidatura de Márcia Bittar ao Senado.

Curso de vereador

Quero ver quem vai acabar com as viagens de vereadores para fazer os famigerados “cursos” fora do Acre. Resposta: ninguém. É que eles ganham mal, ao menos em relação ao status quo e só há uma forma de melhorar, se sacrificando em viagens pelo Brasil para participar de enfadonhos cursos.

Calma, prefeito!

Amigos do prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia (PT), deram um conselho pra ele, que diminua seu ritmo de trabalho porque não vai resolver o problema do Brasil. Ele vem a Rio Branco, resolve “mil” demandas e volta no mesmo dia pra seu município, 350 km distante da capital, correndo risco na estrada.

A bispa tá ocupada

Cuidando da inauguração de seu complexo de comunicação Boas Novas, Antônia Lúcia está sem tempo inclusive de falar sobre sua candidatura a federal. Disse à coluna que não conseguiu nem decidir se fica no PL ou se vai pra outro partido. Talvez assim se eleja, porque quando quis ser dona de partido só levou peia.

Bariátrica

De próprio punho o deputado estadual Whendy Lima (Progressistas) informou na manhã desta terça-feira que está internado, em franca recuperação de cirurgia bariátrica realizada no último sábado, 20.

Continue lendo

EVANDRO CORDEIRO

COLUNA DO EVANDRO | ‘O presidente Bolsonaro vai de Gladson no Acre em 2022’, diz Alysson Bestene depois de encontro agora há pouco com Ciro Nogueira

Publicado

em

O governador Gladson Cameli e o Secretário de Governo, Alysson Bestene, acabaram de sair de um encontro com o ministro da Casa Civil, em Brasília, Ciro Nogueira, que também é presidente nacional do Progressistas. E saíram animados. Entre tantas tratativas positivas, Alysson destaca a garantia dada a Ciro pelo presidente Jair Bolsonaro de que, no Acre, seu candidato a governador será Gladson. Ciro, inclusive, reforçou os laços do partido com o governador acreano, dando a ele toda a segurança de que a sigla terá orgulho de tê-lo como seu candidato.

Alysson nas apostas

Acompanhando o governador em encontro tão importante em Brasília, Alysson Bestene volta a bolsa de aposta para compor a chapa da reeleição como vice. Ele é modesto ao falar sobre o assunto, mas, instigado, disse a coluna que essa situação será resolvida até abril e que o presidente nacional, Ciro Nogueira, está ciente de tudo o que pode acontecer, inclusive sua saída para um outro partido, se for o caso.

Belo encontro

Nesta quinta-feira, 18, no final da tarde, estive com o premiado Chef Deocleciano Brito, que já foi inclusive jurado no Master Chef, programa da Band. Ele será protagonista de um grande projeto de comunicação em uma emissora de televisão que está sendo levantada no Acre, cujos detalhes não pode revelar agora. Deocleciano é uma benção como profissional e como pessoa. É criador de pratos que encantaram chefs internacionais, viajou pelo mundo, mas vive numa simplicidade indescritível. Dei certo com ele sempre, desde a época da Panilanche, uma vez que gosta de cozinhar e eu de comer.

Funcionária padrão

O conjunto Manoel Julião é enjoado. É em um de seus apartamentos que mora a funcionária padrão do Estado em 2021, título concedido pelo governador Gladson Cameli a secretária executiva da Ageacre, Jossany Lima Leite. O elogio, inclusive, foi adereçado com troféu e publicação no Diário Oficial. Formada em administração e pós-graduada em gestão pública, a moça, católica que quase virou freira, é caladona, mas ativa e caxias com suas obrigações. O pai, Luiz Raimundo, e a mãe, Maria Muniz, estão preparando uma surpresa para ela antes de fechar o ano.

Mais forte ainda

Caso seja escolhido pelo grupo do deputado estadual Nicolau Júnior como o candidato a federal, o que já estaria bem avançado, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) aumenta seu favoritismo, que já era grande sem esse grupo.

Sem medo

“Esse sujeito pensa que tenho medo dele”, disse o senador Márcio Bittar (PSL) sobre o ex-senador Jorge Viana (PT), ainda em relação ao bate-boca entre os dois nesta quinta-feira, 18.

Sem entrevista

Mazinho Serafim, o emedebista prefeito de Sena Madureira, está rejeitando entrevistas. Prefere, para evitar atritos. Além do mais, alega que todo mundo conhece o trabalho dele, realmente uma bela gestão.

Só depois do Ano Novo

Outro gestor que anda evitando a imprensa é a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT). Quer esperar virar o ano para, aí sim, se manifestar politicamente.

Concurso novo

Conselho dado essa semana ao governador Gladson Cameli: está na hora de ela fazer um concurso dele mesmo. Até agora só chamou cadastro de reserva de concursos do governo passado e ainda é chamado de ruim.

OAB hoje

Nesta sexta-feira, 19, está sendo disputada a presidência da OAB Acre. O presidente Erick Venâncio busca a reeleição e o Rodrigo Aiache tenta a sorte pela primeira vez. Fizeram de tudo para não misturar política, mas não teve jeito. Ambos os lados tem algum lance com gente que tem ou que teve mandato.

Político inteligente

Quando Márcio Bittar chama o ex-senador Jorge Viana (PT) para dançar, todas atenções em relação a disputa para o Senado se voltam para o entre Márcia Bittar e Viana. Estratégia perfeita.

Arrasador

Prestes a ser inaugurado, o complexo de comunicação Boas Novas vem pra amassar a concorrência. Não vai sobrar pra quase ninguém em relação a TV e rádio.

Generoso

Tom Sérgio, diretor da Funtac, pode até nem disputar as eleições ano que vem, mas o nome dele anda bem badalado no meio esportivo. É que tem sido generoso com o povo do esporte. Tom é irmão do deputado federal Jesus Sérgio (PDT).

Soberbos

Andei trocando ideia com uns ‘garotos’ do PT e eles já falam como se Lula fosse o novo presidente. Acreditam que o Brasil esqueceu a patifaria que o partido fez.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia