Connect with us

GOSPEL

Conheça a história da Assembleia de Deus em Feijó, que completa 88 anos esse mês

Publicado

em

ASSEMBLEIA DE DEUS EM FEIJÓ – ACRE: UM EXÉRCITO IMBATÍVEL

Corria a década de 30…

Tempos sombrios, de grave crise econômica e de instabilidade política, marcavam o mundo pós-guerra. A Europa, ainda atormentada pelos horrores do grande conflito armado, via eclodir os movimentos totalitários, comandados por discursos inflamados de líderes como Mussolini, Stálin e Hitler. Homens que lideraram grandes exércitos pela força de ideologias extremistas. Homens que escreveram seus nomes nos anais da história com as penas do terror e com a tinta do sangue de seus compatriotas. Homens cujos nomes a história deveria esquecer!

Mas, bem longe daquele contexto tenebroso, na cidade de Feijó, no norte do Brasil, e com perfis totalmente opostos aos daqueles homens malignos e cruéis, atuaram homens cujos nomes a história deveria reverenciar. Homens cuja única ideologia é o amor perfeito do Pai. Homens de corações incendiados pela centelha missionária, apaixonados por almas. Homens que, ao invés de sujarem suas mãos de sangue, espalharam a semente do evangelho, plantando esperança nos corações sedentos de uma mensagem de paz.

São dezenas deles! E queremos, nesta noite tão solene, relembrar seus feitos tão dignos de fulgurar nos mais convencionais registros históricos.

Voltemos à década de 30 e visitemos o município de Envira, no Amazonas. Ali, encontraremos Lino José Benício servindo como evangelista numa humilde congregação do seringal Novo Mundo. Um homem simples, obediente à Palavra e disposto a cumprir o Ide do Mestre. Foi essa sua disposição e o seu amor pela obra missionária que o levou a abandonar seu lugar e, orientado pelo Espírito Santo, fundar uma igreja na então Vila Feijó, no Acre. Naquele templo simples, construído em madeira bruta e coberto de palha, Lino José Benício foi apresentado ao pastorado e consagrado, sendo, logo em seguida, empossado pelo pastor José Floriano, em 16 de junho de 1933.

Naqueles tempos difíceis, de cultos realizados à luz de candeeiro e farol, o fervor da igreja incipiente e a pregação da Palavra eram o que atraía cada vez mais almas para o Sol da Justiça, que é Jesus.

No ano de 1939, acometido de uma doença, nosso pioneiro deixa a direção da igreja, após 6 anos de intenso trabalho e dedicação amorosa à causa do evangelho.

Entre os anos de 1939-55, coube ao pastor Manoel Araújo, de nacionalidade portuguesa, a missão de desbravar as terras feijoenses, abrindo vários pontos de pregação, construindo novas congregações e reconstruindo o templo central da igreja em madeira de lei. Sob a graça e a unção de Deus na ministração da Palavra, e extremamente zeloso da doutrina e organização da igreja, esse intrépido obreiro viu engrossar a fileira de fiéis no campo que lhe foi confiado. Consciente do dever cumprido, 16 anos após sua posse, em 1955, é transferido para Rio Branco, onde presidiria aquela igreja e a Convenção Regional do Acre.

Pastor Antônio Prudente de Almeida e sua esposa Valda Almeida foram os nomes escolhidos para assumirem a presidência desta igreja no ano de 1955. Após dois anos, em 1957, pastor Prudente, sentindo ter findado o seu tempo à frente desta obra, transferiu o cajado ao seu sucessor.

Era um novo tempo. O Dono da obra procurava alguém que, com ousadia e intrepidez, investisse no evangelismo pessoal. Em Sena Madureira, no seringal Macoã, estava o casal de obreiros preparado para essa missão. E foi assim que, em 1957, o pastor Raimundo José do Nascimento e sua esposa, a irmã Maria de Lourdes Elias do Nascimento, foram comissionados por Deus para assumir a direção da igreja feijoense.

Ocorre que, por desígnios do Pai, o pastor Raimundo experimentou a dor da perda de sua fiel companheira. Os tempos não eram realmente fáceis, mas Deus não deixa as lágrimas de um fiel secarem no chão da indiferença. Lágrimas de um fiel, plantadas em solo de dor, geram frutos de alegria. E, para o pastor Raimundo José, a alegria veio num matrimônio abençoador, nos filhos que lhe daria a irmã Judite Aguiar do Nascimento e em 22 anos de profícuo ministério à frente desta igreja, findo em 23 de maio de 1979.

O pastor João Batista Adrião, junto com sua esposa Francisca Adrião, assumiu esta igreja no dia 23 de maio de 1.979 e permaneceu até março de 1982, passando quatro anos entre nós.

Após sua saída, assumiu o pastor Jonas Francisco da Costa que, com sua esposa Adaíres Costa, presidiu esta igreja de 13 de setembro de 1.982 a 14 de novembro de 1.983, por pouco mais de 1 ano.

Entre idas e vindas de obreiros, a obra do Senhor em Feijó crescia a passos largos. Deus confirmava sua presença no meio do seu povo e o ministério de cada obreiro que dedicava sua vida a esse lugar. 

Não foi diferente com o pastor Luiz Gonzaga de Lima e sua esposa Vânia Maria Chiquito de Lima. Apesar de bem jovem, pastor Luiz era convicto da chamada de Deus em sua vida e assumiu a liderança desta igreja em novembro de 1.983 a setembro de 1.986, passando três anos à frente deste trabalho.

Logo em seguida, a missão de nos apascentar foi confiada ao pastor Sebastião Jesus de Araújo e à sua esposa, irmã Elizabete, que nos presidiram no período de setembro de 1.986 a 1.987.

Com a saída do pastor Sebastião, coube a um filho de Feijó e filho na fé desta igreja, o pastor Jader Correia de Sena, a honra de servir ao Senhor na presidência interina da Assembleia de Deus em Feijó, juntamente com sua esposa, a irmã Lizete Thaumaturgo Sena. No curto período de 1987 a abril de 1988, esse casal de obreiros contribuiu de forma muito significativa para o elevo espiritual desta igreja.

Pastor Jader foi sucedido pelo pastor Peregrino Nogueira de Oliveira, que desde muito jovem se dedicou ao ministério da palavra. Ele e sua esposa, irmã Silvânia Helena Lopes de Oliveira, foram empossados em 16 de abril de 1.988, pastorearam durante quatro anos, saindo em outubro de 1.992.

Em seguida, o pastor Rosilúcio Oliveira Britto assume a liderança da igreja, em 09 de outubro de 1.992. A exemplo dos que lhe antecederam, realizou um grande trabalho em prol da Obra do Senhor. Ele e sua esposa Ivanete Mesquita Britto passaram três anos na direção deste trabalho e tiveram sua participação na história desta igreja até setembro de 1.995.

De setembro a novembro de 1995, a missão foi atribuída ao pastor Josué de Souza Almeida, que, por razões particulares, precisou deixar a presidência da igreja.

No dia 05 de novembro de 1.995, assume a presidência da igreja o pastor Francisco das Chagas Santiago de Oliveira que, em companhia de sua esposa, a irmã Alzenira do Nascimento Oliveira, aqui estive por dois anos, realizando um brilhante trabalho para Deus. Concluído o tempo de Deus nas suas vidas, nossos pastores foram despedidos no dia 15 de março de 1.997.

Na mesma data, assume o pastor Lázaro Humberto Lemes que, juntamente com sua esposa, a irmã Luzia Aparecida Rodrigues Lemes, realizou relevantes trabalhos, dentre os quais estão a construção de algumas congregações e a edificação do novo templo, cumprindo suas responsabilidades de maneira muito correta e eficiente.

Entendendo que seu tempo estava findando na presidência desta igreja e que o Senhor lhe chamava para outro lugar, pastor Lázaro entregou a presidência, em 04 de setembro de 2.005, sendo substituído pelo pastor Valério Oliveira da Silva que, com sua esposa Vera Lúcia Teixeira da Silva, preside de 04 de setembro a 11 de março de 2.007, deixando marcas de dedicação e compromisso na causa do Senhor.

Concluindo o seu tempo na presidência, pastor Valério se despede, transferindo a honra ao nosso querido e atual pastor Rogélio Luiz Rodrigues de Souza e sua mui digna esposa, a pastora Maria Surleide Alves de Souza.

Pastor Rogélio, apesar de ser um obreiro relativamente jovem, responde positivamente às necessidades da igreja feijoense. Seu ministério é confirmado pelo Senhor por meio do crescimento vertiginoso da obra e da experimentação do sobrenatural de Deus nos diferentes trabalhos a que se propõe realizar. Trabalhos esses sempre marcados por muito dinamismo e espiritualidade e pela presença ativa e marcante da pastora Surleide, uma obreira na acepção lata da palavra e entusiasta do ministério do esposo.

 Já são mais de 12 anos à frente desta igreja. Período em que vários departamentos foram criados; muitos templos construídos, tanto na cidade quanto no interior, e vários métodos de trabalho implantados, todos eles resultando no crescimento expansivo da igreja!

Hoje, a Assembleia de Deus em Feijó dispõe de um templo sede espaçoso, moderno e com amplo estacionamento. Possui também um quadro de 15 pastores, 18 evangelistas, dezenas de presbíteros, missionárias, diáconos, diaconisas e auxiliares que servem nesta obra.

Pastor Rogélio, pela abundante graça de Deus, empreendeu muitas conquistas espirituais nesses anos todos, mas a maior delas, certamente, é poder testemunhar o crescimento da igreja em mais 100%! Feijó tem, hoje, um verdadeiro exército de mais de 5 mil assembleianos, comandados por um líder inflamado pelo amor de Deus, tomado de paixão por almas.

 Temos milhões de motivos para celebrar ao Senhor, para render graças ao seu poderoso nome, pois que tão cuidadosamente nos deu líderes cheios de unção e ousadia. Homens que não tiveram as suas vidas por preciosas, mas cumpriram a carreira que aqui lhes estava proposta, dando testemunha da graça salvadora e cuidando amorosamente daqueles que lhes foram confiados pelo Senhor dos exércitos!

Aqueles grandes homens da história secular, que, na década de 30, arregimentavam multidões em nome de ideologias extremistas, mesmo sendo oradores brilhantes, líderes natos, não lograram êxito em suas empreitadas: suas estratégias falharam, seus numerosos exércitos tombaram, os reinos que pretendiam estabelecer ficaram apenas em seus loucos sonhos. Eles atraíram para si o peso eterno de tanto sangue derramado e pereceram sem deixar saudades!

Mas, entre nós, longe dos holofotes e dos registros da história oficial, há uma galeria de heróis de verdade! Há uma galeria de nomes que fulguram nos anais celestiais. Nomes de homens que, por meio da fé, venceram o reino das trevas, praticaram a justiça, puseram em fuga legiões de espíritos aprisionadores de almas, triunfaram sobre enfermidades, da fraqueza tiraram forças, tornaram-se poderosos na guerra contra o pecado e puseram de pé um exército mui excelente! E esse exército é o que aqui se vê hoje: essa igreja poderosa, viva, combatente e vitoriosa. Uma igreja que milita contra principados e potestades, contra as hostes espirituais da maldade e que avança destemida no território do inimigo!

Aquela igrejinha tão pequena, que começou com uma família, é hoje uma grande potência espiritual porque foi alimentada não com discursos de ódio nem com filosofias humanas. Diante dela estiveram os comissionados do Senhor dos exércitos, cuja ideologia é a palavra do próprio Cristo que diz: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura!

Oitenta e seis anos se passaram desde o longínquo 1933. Nesse tempo, líderes mundiais fracassaram, planos de governos falharam, economias fortes faliram, mas nós estamos de pé, conservando a tocha acesa, pois somos fruto daquela semente que, há 86 anos, foi plantada no calor do fogo pentecostal!

E que venham outros oitenta e seis anos, para mostrarmos ao mundo inteiro que a Igreja de Cristo nunca sucumbirá, pois, o próprio Jesus é o seu sustentáculo! E as portas do inferno não prevalecerão contra ela!

Deus abençoe Feijó.

Continuar lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GOSPEL

Hoje tem “Vigilhão carruagem de fogo” no monte Casa do Oleiro, próximo a Uninorte

Publicado

em

Por

A partir das 23h deste sábado, 24 de julho, os crentes que apreciam um reteté tem uma extraordinária opção, a vigília carruagem de fogo. Ela acontece no monte Casa do Oleiro, próximo à faculdade Uninorte.

Continuar lendo

GOSPEL

UDV: há 60 anos um marco de progresso e equilíbrio para a humanidade

Publicado

em

Por

Há exatos 60 anos, no dia 22 de julho de 1961, em meio à Floresta Amazônica, na fronteira entre dois países, o Brasil e a Bolívia, se originou a União do Vegetal, sendo o resultado do pensamento de um seringueiro, denominado José Gabriel da Costa, que tinha como um de seus objetivos auxiliar o desenvolvimento espiritual de seus discípulos por meio do uso do Chá Hoasca, feito de duas plantas amazônicas: o cipó Mariri e as folhas de Chacrona.

Na continuidade dos trabalhos, José Gabriel da Costa, conhecido como Mestre Gabriel, desenvolveu atividades religiosas distribuindo este chá, inicialmente para sua família: a esposa Raimunda Ferreira da Costa (Mestre Pequenina) e seus filhos; bem como para alguns seringueiros e, posteriormente, para outras pessoas na cidade de Porto Velho (RO), onde foi residir com a família, em 1965. No ano de 1971, a UDV se organiza no Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.

Tendo como símbolo, em seu sacramento, a Luz, a Paz e o Amor, a União do Vegetal é uma religião com fundamento cristão e crença na reencarnação, contando, atualmente, com mais de 22 mil associados, existente em 11 países. Desenvolve também trabalhos de apoio à sociedade por meio de diversos Departamentos alocados em sua Diretoria Geral, que trata do aspecto material do Centro. Apoia ainda a preservação do meio ambiente por intermédio da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, entidade parceira da UDV.

A União do Vegetal vem, ao longo dos anos, sendo reconhecida pelas autoridades, portando o título de utilidade pública federal pelos serviços de beneficência prestados à sociedade em geral, numa demonstração clara de que os ensinos de Mestre Gabriel auxiliam os seus discípulos a se conduzirem no caminho do bem.

Ao inteirar 60 anos, a União do Vegetal traz em sua trajetória a presença deste Guia Espiritual, Mestre Gabriel, dos Mestres da Origem desta Sagrada Obra e de todas as pessoas que trabalham para que a UDV continue sendo um marco de progresso e equilíbrio para a humanidade.

Por udv.org

Continuar lendo

GOSPEL

Cantor Jota Neto e preletor Carvalho Júnior confirmam presença em Vigilhão dia 31

Publicado

em

Por

O pastor Mayco Gomes anunciou hoje pelas redes sociais que o cantor Jota Neto e o preletor Carvalho Júnior confirmaram presença no Vigilhão Reconstruindo Vidas, o primeiro de 2021.

O evento acontecerá no Centro de Recuperação Reconstruindo Vidas, na estrada do Irineu Serra, dia 31 de julho, a partir das 21h.

Continuar lendo

Trending

www.acrenews.com.br é uma publicação da Acrenews Comunicação

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Endereço: Área rural, 204, Setor Barro Vermelho - CEP 69.923-899

Os artigos assinados não expressam a opinião deste site.

contato@acrenews.com.br

Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia