Connect with us

POLÍTICA

Governador espera prefeitos para tomar novas decisões de combate à Covid

Publicado

em

O governador do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), entrará para a história, aos 43 anos de idade, como o governante submetido ao maior fardo dentre os antecessores, pelo menos da emancipação do Estado para cá, em 1962. Ninguém, antes dele, herdou tantos problemas e teve que enfrentar um inimigo mundial tão furioso, cujo combate teve que ser improvisado até pelas potências mundiais, o coronavirus.

Filho de família abastada, formado em engenharia Civil, e dono de um bom humor interminável, Cameli tem feito malabarismos para manter entusiasmo e otimismo, uma marca sua.
Desde que matou a primeira pessoa no Acre, em 26 de abril de 2020, a Covid-19 não tem dado trégua. Com recordes de mortes diárias principalmente nos primeiros meses de 2021, o vírus já levou 1.280 vidas acreanas. Apesar de tantas mortes, a população reconhece, pelos números das pesquisas, que o governador tem feito o possível.

Por exemplo: Cameli agiu rápido, quando adiou o início das obras estruturantes planejadas para servirem como cartões postais de sua gestão, em troca da construção em tempo recorde de hospitais de campanha. Em 2020 tomou decisões fundamentais em consonância com a ciência, determinando restrições pesadas. O comércio foi fechado e o acreano sem profissão essencial ficou em casa, mas o resultado final trouxe muita reflexão, principalmente à equipe econômica do governo.


Há quem diga que as restrições não resolveram muito, mas as alas mais progressistas da sociedade são mais radicais. Bateram o martelo em favor do fecha tudo e fica em casa. O Ministério Público tem se posicionado sugerindo restrições pesadas, enquanto as entidades representantes da indústria, do comércio e dos autônomos defendem algo mais equilibrado, em favor da economia. A Associação Comercial do Acre, presidida pelo empresário Marcelo Moura, reconhece o esforço do governador na tentativa de equilibrar, mas pede mais flexibilização.

O governador chamou todos à mesa.
As restrições mais severas dos últimos finais de semana colocaram o governador em mais um imprensado. O fechamento dos supermercados levantaram questionamentos mais diversificados nas redes sociais.

Gladson Cameli tem sido muito criticado. Ele reage sempre da mesma forma há um ano, mas dessa vez deu uma guinada. Disse ao Acrenews que não levará mais, sozinho, tão pesada cruz. Resolveu o seguinte: semana que vem decidirá como será nosso comportamento diante da pandemia somente depois de ouvir os prefeitos e representantes do comércio e da indústria.


“Estou esperando a resposta que encaminhei para os prefeitos, consultando eles. Eu pegando essa consulta que fiz aos prefeitos e aos presidentes de associações comerciais, ai é onde eu vou decidir se acato a recomendação do Ministério Público para que essas decisões fiquem a cargo do Comitê anti-Covid. Lá tem várias instituições participando”, disse agora há pouco por telefone.

Ministério Público sugere novas medidas e governo acaba de divulgar nota a respeito

NOTA

Sobre a recomendação do Ministério Público do Acre, o Governo do Estado esclarece:

A recomendação será atendida pelo governador Gladson Cameli. Ou seja, o governador irá encaminhar para o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 (CAECOVID) para a devida recomendação de reavaliação do cenário da pandemia no estado.


Frisamos que o documento do MP não impõe definir de imediato qualquer ação, qual seja “lockdown”, mas de provocar o comitê, como segue abaixo:


“O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio do Gabinete de Gerenciamento e Enfrentamento à Crise da Covid-19, expediu nesta quinta-feira, 1, uma nova recomendação ao Governo do Acre que dispõe sobre a necessidade de o Estado provocar a manifestação do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, a fim de discutir, avaliar e propor medidas atinentes à pandemia.


A medida é em razão do aumento de casos casos, internações clínicas em UTI e dos óbitos, bem como em razão do cenário epidemiológico relacionado aos vírus respiratórios e, também, à Covid-19.  
O MPAC pede que o governo submeta o teor da recomendação imediatamente à apreciação do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, a quem incumbe normativamente auxiliar o Estado nas matérias relacionadas à pandemia. 


Recomenda, ainda, que leve em consideração critérios técnicos e científicos, a fim de discutir, deliberar e propor medidas atinentes à pandemia condizentes com os cenários ilustrados no documento, isto é, os quadros crescentes do contágio, da pressão sobre leitos clínicos e de UTI, e de óbitos.”

 Governo do Estado do Acre

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍTICA

Deputado da ALEAC é empossado secretário-geral da UNALE

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O deputado da Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC), José Luis Tchê (PDT) foi empossado nesta semana como membro da União dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE). Tchê assumiu a cadeira de secretário-geral. A solenidade aconteceu na sede da entidade em Brasília, com transmissão online e ao vivo pelos canais oficiais da Unale.

A mesa diretora de entidade será composta ainda pelo deputado Lidio Lopes (MS) como presidente, a deputada Ivana Bastos (BA), como tesoureira-geral, deputado Diogo Moraes (PE), como vice-presidente da Região Nordeste, deputada Tia Ju (RJ), como vice-presidente da Região Sudeste, deputado Gabriel Picanço (RR), como vice-presidente da Região Norte, deputado João Batista (MT), como vice-presidente da Região Centro-Oeste e deputado Ernani Polo (RS), como vice-presidente Região Sul, entre outros parlamentares que ocuparão os demais cargos da diretoria executiva.

“Mais um vez fico grato por ocupar uma importante cadeira na diretoria da entidade, serei secretário-geral no mandato de 2022. Agradeço a nossa ex-presidente, por todos os serviços prestados enquanto esteve à frente da nossa união. Que possamos juntos fazer as melhores escolhas, sempre em prol da população. Que Deus nos abençoe e seguimos firmes”, disse Tchê.

Continue lendo

POLÍTICA

Ao possibilitar contratação de técnicos para deslanchar gestão, Bocalom comemora e agradece a todos pela aprovação de reforma

Publicado

em

Por

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), está empolgado com a aprovação da reforma administrativa. Ele disse ao Acrenews que o projeto abre possibilidades, sobretudo para a contratação de mão de obra especializada, que garantirá o sucesso de sua gestão.

Animado, Bocalom acordou na madrugada desta sexta-feira, 21, às 4 da manhã, como faz todo dia, mas desta vez para escrever uma carta em agradecimento a toda a equipe envolvida na construção e aprovação da reforma. Além dos técnicos da prefeitura, que trabalharam para criar um projeto com muita responsabilidade, o prefeito agradeceu aos dez vereadores que entenderam a mensagem dele e votaram pela aprovação.

A reforma, segundo o prefeito, não é para atender política, mas garantir o andamento técnico da prefeitura, com quadro defasado de servidores. Em um ano de mandato, ele não tinha conseguido ainda contratar, por exemplo, um arquiteto, para cuidar da paisagem da capital. Com a reforma este e outros profissionais poderão ser convidados para transformar Rio Branco.

VEJA A MENSAGEM QUE O PREFEITO ENVIOU A EQUIPE ESTA MADRUGADA

Bom dia a todos grandes guerreiros de uma gestão transparente e eficiente!

Esta vitória na aprovação do projeto de reforma Administrativa é de todas as equipes, Neiva, Dr Jorge, Dr Josinei, Dr James, Valtim, Elder(destaco aqui a experiência viva no trato com o legislativo) e por que não dizer, do trabalho de nossos vereadores liderados pelo Raimundo Castro, cujos nomes estão na foto acima do painel de votação.

Não esqueçamos da participação fundamental de nosso presidente Cap N Lima, que não aparece no painel por ser o presidente que só vota em momentos especiais.

Obrigado! Obrigado!

Obrigado!

A arrancada para nosso grande sucesso, foi dada, mostrando que temos um apoio efetivo na Câmara Municipal, o que nos trará mais tranquilidade para executarmos nossos trabalhos.

Fraterno abraço a cada um!

Continue lendo

POLÍTICA

Governador Gladson lamenta em nota a morte da mãe do presidente Jair Bolsonaro

Publicado

em

Por

Foto: Sergio Vale

O governador do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), lamentou, por meio de nota, a morte da mãe do presidente Jair Bolsonaro, dona Olinda, ocorrida nesta quinta-feira à noite.  “Que Deus possa consolar”, diz em trecho da nota divulgada, também, pelas redes sociais.

Veja:

Nota de pesar 🖤

Com profundo pesar lamento a morte da dona Olinda Bonturi Bolsonaro, aos 94 anos, mãe do presidente Jair Messias Bolsonaro, ocorrida nesta sexta, 21.

Neste momento de dor e tristeza, minha família e eu prestamos nossa solidariedade e as mais sinceras condolências ao presidente da República e familiares.

Que Deus possa consolar o coração de cada familiar e amigo enlutado.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia