Connect with us

GOSPEL

Igreja ocidental é motivo de “piada” para cristãos perseguidos na China, conta pastor

Publicado

em

Guia Me

Depois que deixou de liderar uma megaigreja na Califórnia para iniciar um movimento de discipulado nos lares, o pastor Francis Chan mudou drasticamente sua visão sobre o Corpo de Cristo.

Com os anos de ministério, ele entendeu que se a presença de Deus não for o principal atrativo na igreja, a liderança sempre terá que criar outros artifícios para atrair as pessoas.

“Em vez de criar nossas próprias reuniões, nosso chamado é simplesmente colocar Deus em evidência e observar como Ele atrai as pessoas para Si mesmo”, disse Chan em entrevista ao The Christian Post. “Caso contrário, corremos o risco das pessoas que frequentam nossos cultos se apaixonarem apenas por nós”.

Filho de chineses nativos, Chan notou que este é o segredo de mais de 100 milhões de pessoas que hoje fazem parte das igrejas clandestinas na China — “todas foram atraídas por um grupo dedicado à presença de Deus”, observa.

“Me lembro quando eu e minha filha fomos a um culto clandestino na China anos atrás. Os jovens oravam com tanta paixão, clamando a Deus para enviá-los para lugares mais perigosos. Eles estavam realmente esperando morrer como mártires. Eu nunca tinha visto nada assim. Eu ainda não consigo superar a paixão por Jesus que aquela igreja tinha”, o pastor relata.

Chan ficou espantado quando ouviu as histórias de perseguição dos chineses e explicou a eles por que estava tão intrigado. “Eu disse a eles que a igreja [no Ocidente] não era nada daquilo. Não consigo expressar o quanto foi constrangedor tentar explicar que as pessoas frequentam cultos de 90 minutos uma vez por semana em edifícios, e que é isso que chamamos de ‘igreja’”, ele lembra.

“Eu contei como as pessoas mudam de igreja se encontram uma pregação melhor, ou uma música mais emocionante, ou programas mais desenvolvidos para seus filhos. Quando descrevi a vida da nossa igreja, eles começaram a rir. Não foram pequenas risadas — eram gargalhadas. Eu me senti um comediante, mas eu só estava descrevendo a nossa igreja. Eles acharam ridículo que pudéssemos ler a mesma Bíblia e vivêssemos algo tão incompatível”, continua Chan.


Cristãos têm reagido com fé à crescente perseguição na China. (Foto: Reprodução)

O pastor sentiu o mesmo constrangimento quando levou seu amigo da Índia para uma conferência em Dallas, no Texas. “Quando ele ouviu a música e viu as luzes, ele disse: ‘Vocês, americanos, são engraçados. Vocês não aparecem sem um bom pregador ou banda. Na Índia, as pessoas ficam animadas só para orar’”, relata.

“Ele começou a me contar como os cristãos amam a comunhão e como se reúnem em simples reuniões de oração. Eu imaginei Deus olhando para baixo na terra, vendo pessoas de um lado do planeta se reunindo com expectativa sempre que havia oração. Enquanto isso, do outro lado do planeta, as pessoas só aparecem quando há pessoas mais talentosas e uma ‘atmosfera’”, o pastor lamenta.

“É constrangedor. Deveríamos ser melhores do que ‘precisar de uma atmosfera’ em nossas igrejas. Devemos desejar nos encontrar com Deus acima de tudo”, Chan alerta.

Um olhar de esperança

Embora Chan não seja um proclamador do “avivamento”, ele acredita que a igreja está tomando a direção certa e a mentalidade do “cristão consumidor” está desaparecendo através da comunhão.

“Minha intimidade com Deus tem sido ligada à minha conexão com a igreja. Isso é estranho para mim, porque durante anos me senti mais próximo de Deus quando estava longe das pessoas e sozinho na sala de oração. Pela primeira vez, eu me sinto mais perto de Deus enquanto oro com a minha família da igreja. É como se eu pudesse sentir a presença real Dele na sala conosco”, afirma o pastor.

Em mais de 30 anos de ministério, Chan se arrepende por ter priorizado suas próprias tradições e métodos para crescimento da igreja. “A igreja é um assunto tão sagrado, mas nem sempre tratei a igreja assim. Passei anos fazendo ‘tudo o que funciona’ para chamar a atenção das pessoas. Nos últimos anos, passei tempo chorando na presença de Deus, confessando minha arrogância”, confessa.

“Vinte e cinco anos depois de fundar a primeira igreja (Cornerstone), fico me perguntando: ‘Quem se importa com o que o Francis Chan quer?’”, questiona. “Quanto mais envelheço, mais estou consciente de que o fim está próximo. Não há tempo para se importar com o que eu quero na igreja. Não há tempo para se preocupar com o que os outros estão procurando em uma igreja. As advertências no Apocalipse são reais e precisamos levá-las a sério. Mais e mais, sua mensagem tem sido ‘se arrependa’. Jesus está chegando. Nós devemos ser urgentes sobre as coisas eternas”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GOSPEL

Conheça a Igreja Lagoinha, uma das que mais crescem no Acre, marcada por muito trabalho social

Publicado

em

Por

O Acre ganhou um presente de Deus há dois anos, com a chegada em seu território de um dos ministérios mais curiosos do Brasil no momento, o Lagoinha. De lá até aqui já são mais de 300 membros e está no processo de expansão. Existe uma base, GC de implantação na baixada e, neste sábado, 18 de setembro, abre suas portas em Epitaciolândia.

Segundo seu pastor presidente, Marcelo Torres, existe um GC de implantação se formando em Feijó e Tarauacá.

A Lagoinha é uma igreja moderna, espiritual, dinâmica e relevante. Em Rio Branco existem GCs espalhados em regionais e 12 ministérios locais em funcionamento.

A igreja atrai cada dia mais membros, hoje já são mais de 300

Segundo os pastores, o foco e levar Jesus nos quatro cantos do Estado e recuperar pessoas, devolvendo a elas uma vida feliz e abençoada. A Lagoinha tem temas fortes que fazem parte de seu DNA: lugar de novos começos, grande para servir, pequena para se importar, servir por algo maior e outros.

A igreja tem uma programação bem diversificada, das crianças ao trabalho social. Nas quartas feiras o pastor tem ministrado uma série com o tema: Curado as emoções negativas pela fé. Muita gente tem recebido restauração através dessas mensagens.

Pastora Lorena e Pastor Marcelo

O pastor Marcelo é terapeuta e a pastora Lorena advogada. Ambos tem se dedicado a pregação, ao cuidado para com as pessoas. A missão dada pelo pastor Márcio é uma Lagoinha em cada município Acreano.

A direção da igreja trabalha para dia 10 de novembro, quando completara dois anos, realizar uma grande festa. Dia 21 de novembro a primeira corrida evangélica do Acre, ainda em comemoração.

Evento em comemoração aos 2 anos da igreja

Como nasceu a igreja Batista Lagoinha no Brasil

A igreja Batista da Lagoinha nasceu em 1957, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Em 1972, com 300 membros, o pastor Márcio Valadão assumiu a presidência.

Desde então a igreja iniciou um processo de crescimento. O ministério da Lagoinha, Diante do Trono, ficou conhecido no Brasil e no mundo, tornando-se uma referência musical.

Nos últimos 6 anos o pastor Márcio, direcionado por Deus, resolveu alargar as tendas e alcançar o mundo. Hoje a Lagoinha está em 40 países e já soma cerca de 200 mil membros, espalhados nas mais de 600 igrejas.

Culto na Lagoinha Rio Branco-Ac
Continue lendo

GOSPEL

Morre o pastor David Yonggi Cho, fundador da maior igreja do mundo

Publicado

em

Por

Folha Gospel

David Yonggi Cho, pastor da maior megaigreja do mundo, morreu na terça-feira de manhã, disse sua igreja em um comunicado à imprensa. Ele tinha 85 anos.

Cho é o fundador da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido em Seul, Coreia do Sul, e passou décadas pregando o evangelho naquele país.

A Coreia do Sul tem uma das comunidades cristãs mais robustas do mundo, e as megaigrejas cresceram em popularidade nos anos que se seguiram à guerra da Coreia.

No momento de sua morte, Cho estava recebendo tratamento médico para uma hemorragia cerebral que sofreu em 2020.

Cho nasceu em 1936 em uma família budista e viveu durante a Guerra da Coreia. Ele se converteu ao cristianismo aos 17 anos, quando os médicos lhe disseram que ele morreria de um caso grave de tuberculose. Cho credita a Deus por sua recuperação “milagrosa” da doença.

“Jamais esquecerei a bênção e a graça de Deus sobre minha vida, por meio da qual Ele me escolheu para ser Seu Servo quando eu era apenas uma criança insignificante com doença pulmonar, e Ele me salvou por Sua graça por meio da expiação da Cruz de Jesus Cristo, para que através da oração eu possa receber sabedoria e pregar pela inspiração do Espírito Santo onde quer que Ele me coloque ”, Cho escreveu em uma declaração no site de sua igreja.

Cho exerceu o ministério em tempo integral e se formou no Full Gospel College em 1956. Apenas dois anos depois, ele abriu uma igreja em uma barraca em Seul, que mais tarde se tornou a Igreja do Evangelho Pleno de Yoido. A igreja se tornou uma das megaigrejas mais populares do mundo e possui mais de 750.000 membros.

Yoido tem mais de 500 igrejas locais em toda a Coreia do Sul e enviou milhares de missionários a países ao redor do globo, de acordo com o comunicado da igreja à imprensa.

“Tudo que fiz foi oferecer minha vida como o menino que deu os cinco pães e dois peixes … Eu simplesmente me segurei nos sonhos que o Senhor me deu, e foi Ele quem fez a Igreja do Evangelho Pleno de Yoido chegar a 750.000 membros para se tornar a maior igreja do mundo”, disse Cho em um comunicado.

David Yonggi Cho, antes conhecido como Paul Yonggi Cho, foi condenado pela Justiça da Coreia do Sul em 2014, por uma fraude de R$ 33,1 milhões à sua igreja. O escândalo financeiro da igreja aconteceu em 2002, quando Cho ordenou que os tesoureiros comprassem ações de seu filho, Cho Hee-Jun, por um valor quatro vezes superior ao praticado no mercado financeiro.

Cho se tornou um dos líderes cristãos mais influentes em seu país. Ele escreveu vários livros, fundou um jornal diário cristão e estabeleceu uma organização humanitária, disse o comunicado da igreja.

Yonggi Cho ficou conhecido por ser adepto da teologia da prosperidade e por ter escrito o livro “A Quarta Dimensão”, onde prega que os cristãos devem explorar o mundo espiritual de uma forma inovadora, desenvolvendo visões, sonhos e um certo controle sobre essa dimensão, que poderiam tornar realidade os desejos dos fiéis.

A esposa de Cho morreu em fevereiro deste ano. Eles deixaram seus três filhos.

Continue lendo

GOSPEL

Igreja da Confradac em Rio Branco realiza congresso de jovens e ganha elogios pela organização

Publicado

em

Por

A igreja Assembleia de Deus segundo distrito de Rio Branco, uma das maiores ligadas a Confradac, nova convenção estadual, realizou na última sexta-feira, 10, e sábado, 11, uma das maiores convenções de jovens dos últimos tempos na capital. Dirigida pelo pastor Francisco Francelino da Cruz, a igreja atraiu para o evento, além de muitos jovens, pastores do interior do Acre e a diretoria da convenção, presidida pelo pastor Carlos Alberto, da Igreja de Cruzeiro do Sul.

O ministrante do evento, que lotou a igreja sede no segundo distrito, foi o pastor Eliezer Moreira, presidente da Assembleia de Deus em Brasileia. Segundo o pastor Eliseu Moreira, que acompanhou o irmão no evento, a convenção mexeu com a juventude do segundo distrito da capital do Acre. “O fogo caiu. Esse lado aqui da cidade de Rio Branco não será mais o mesmo depois desse evento”, afirmou ao AcreNews.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia