Connect with us

ACRE

Inauguração da ponte sobre o Madeira enche setores da economia de esperança

Publicado

em

Por Agência AC/Imagem: Pedro Devani/Secom

Márcio de Paula tem 30 anos e trabalha como taxista de lotação entre Porto Velho e Vista Alegre do Abunã, localidades rondonienses. A passagem no trecho custa R$ 150, mas o preço vai cair no mesmo dia em que a ponte sobre o Rio Madeira for inaugurada, garante.

Márcio disse que o sindicato da categoria definiu a redução no mês passado. “O pessoal concordou em baixar para 90 reais. Nossa despesa vai cair quando a ponte for inaugurada e não é justo a gente manter o mesmo preço”, observa. Um taxista desembolsa R$ 40 (ida e volta)  pelo serviço de travessia realizado pelas balsas.

Taxista Márcio de Paula garante que a categoria concordou em reduzir o preço da passagem no serviço de lotação entre as duas localidades. Foto: Diego Gurgel/Secom

A presença das balsas na região movimenta uma economia que gira em torno da travessia de veículos e passageiros. Em cada lado do rio funciona uma lanchonete e, durante o trajeto, vendedores ambulantes ofertam uma diversidade de produtos para os passageiros, na maioria alimentos.

Ambulante que ganhava a vida atuando nas balsas, João Paulo Sacramento, diz que vai voltar para sua terra natal, o Pará. Foto: Diego Gurgel/Secom

Nos últimos oito anos, o paraense João Paulo Sacramento foi um deles. Ganhou  o sustento da família com a venda de facas e panelas. Com a desativação das embarcações, planeja voltar para sua terra natal. Mas engana-se quem pensa que ele ficou triste por perder a fonte de renda. Apesar de a ponte extinguir a atividade comercial que explorava, ele aprova a entrega da obra. “Vai beneficiar muita gente, né? Não podemos ser egoístas e pensar só na gente. Precisava muito dessa ponte aí. Presenciei muitos casos de exploração e falta de respeito aqui neste trecho”, revela.

Em sua primeira viagem ao Acre, o caminhoneiro Antônio Messias aguardou 72 horas pela balsa para fazer a travessia. Foto: Diego Gurgel/Secom

Em dias normais de operação, a travessia demora entre 40 e 50 minutos, contando embarque, traslado e desembarque. Mas geralmente o tempo para cruzar o Madeira é bem maior.

O caminhoneiro Antônio Messias viveu uma experiência da qual não se esquece. Mineiro, ele fez uma viagem para o Acre em 2018, esperou 72 duas horas para cruzar o rio e passou a evitar viagens para Rio Branco. “Passei 72 horas na fila e ninguém dava uma informação. No terceiro dia começaram a embarcar os caminhões e consegui atravessar. Nesses anos até pintou frete para cá, mas quando lembrei dessa travessia, recusei”, contou.

A ligação definitiva entre os dois estados vai fortalecer vários setores, principalmente o agronegócio, que tem a hidrovia do Madeira como maior aliado para escoamento da produção. Outro setor que vai contabilizar redução de custos no transporte é o de combustíveis. Com o fim dos gastos na travessia do produto, fica a expectativa para que o percentual seja repassado para o consumidor, com a redução do preço na bomba.

 Indústria e comércio aposta na redução do preço dos insumos

Outro setor que aposta na redução de custos com a entrega da ponte é a indústria. O presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), José Adriano Silva estima que os insumos do setor industrial registrem queda, entre eles a construção civil.

“Alguns custos com que antes a gente era obrigado a arcar com o transporte fluvial naquele trecho são diretamente impactados com essa nova realidade. Então, nós imaginamos que os insumos da construção civil, por exemplo, poderão ter uma redução de cinco a seis por cento. Mas, considerando que nós também temos outros insumos aqui que ajudam no processamento dos produtos industriais, vamos ter, em média, uma redução alcançando os dez por cento, essa é a expectativa”, avalia.

Confira o vídeo da obra:

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ACRE

Governo entrega títulos de regularização fundiária em Senador Guiomard

Publicado

em

Por

Agência AC

Promovendo dignidade e garantindo mais direitos para a comunidade de Senador Guiomard, o governo do Estado por meio de Instituto de Terras do Acre (Iteracre), realizou nesta quinta-feira, 16, a entrega de 39 títulos definitivos para os moradores dos bairros, Naire Leite I e Vila Nova Aldeia.

A regularização fundiária irá permitir que essas famílias possam ser incluídas em programas de acesso a créditos para melhoramento de moradias, assim como aos serviços realizado pela prefeitura. A entrega ocorreu na Escola Orlando Viana, Bairro: Naire Leite I. Os processos de viabilização das entregas dos títulos custaram 74 mil reais em recursos.

Representando o governardor Gladson Cameli, esteve presente durante a cerimônia o secretário da Secretaria Extraordinária de Assuntos Governamentais, Alysson Bestene, que enfatizou o compromisso do governo em promover melhorias para toda a população acreana.

“O atual governo, desde que assumiu essa gestão teve uma preocupação com todos os municípios em regularizar esses espaços territoriais que hoje estão registrados em cartório, sendo este todo um trabalho técnico feito pelo Iteracre. E o trabalho de gestão governamental tem buscado cada vez mais valorizar as comunidades, não somente com ações dessa pasta, mas em todas as áreas, para garantir mais benefícios para a população do Estado do Acre”, pontuou Alysson Bestene.

Regularização fundiária irá permitir que essas famílias possam ser incluídas em programas de acesso a créditos para melhoramento de moradias Foto: Jean Lopes

O presidente do Iteracre, Alírio Neto, disse que os títulos já foram entregues com registro em cartório. “Isso significa que as pessoas não terão mais gastos com matrícula. Com o título em mão, o morador já pode ir a um banco fazer um financiamento ou empréstimo para construir sua casa ou empreendimento”, conta o presidente.

O presidente do Iteracre garantiu que serão realizadas mais entregas em todo o estado e somente na capital Rio Branco serão 2 mil títulos de regularização entregues até o fim do ano Foto: Jean Lopes

“Inclusive terá mais entregas no município e no interior do Acre, sendo que a meta é entregar dois mil títulos somente na capital Rio Branco até o final do ano”, acrescenta o titular do Iteracre.

A moradora Nacinelia Magalhães relatou estar muito feliz com o recebimento do título definitivo Foto: Jean Lopes

Nacinelia Magalhães, 46 anos, é moradora na localidade há 41 anos e faz o seu relato: “Fiz a compra da casa somente com o comprovante de compra e venda sem título da propriedade e é uma alegria imensa agora finalmente ter esse documento de posse definitiva”, explanou a moradora.

Com a entrega, além dos benefícios que os moradores poderão ter acesso, a Prefeitura de Senador Guiomard vai poder trabalhar melhor na parte de infraestrutura dos bairros, segundo a prefeita Rosana Gomes.

Durante a cerimonia a prefeita agradeceu o apoio do governo e das bancadas federais e estaduais que tem garantindo benefícios para o município Foto: Jean Lopes

Estiveram presentes no evento os deputados estaduais André Santos e José Bestene, o deputado Federal, Alan Rick, representantes da Senadora Mailza Gomes e do Senador Márcio Bittar, assim como o diretor presidente do Instituto Socioeducativo, Mário César Freitas, e o secretário da Secretaria de Indústria Ciência e Tecnologia (Seict), Anderson Abreu e o vice-prefeito de Senador Guiomard, José Martins.


Continue lendo

ACRE

Deracre intensifica trabalho em ponte sobre o Rio Andirá em Porto Acre

Cerca de 4.000 pessoas das comunidades Boa Fé, Capixaba e Tocantins serão beneficiadas diretamente com a obra

Publicado

em

Por

Ascom Deracre

O governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), em parceria com a Prefeitura de Porto Acre, tem intensificado os trabalhos na construção da ponte de madeira sobre o Rio Andirá, localizado naquele município. Cerca de quatro mil pessoas serão beneficiadas com a obra, que visa garantir a trafegabilidade na comunidade de produtores rurais na região do Ramal dos Paulistas.

Uma equipe técnica do Deracre realizou, ao longo da semana, uma visita técnica ao local para saber do avanço das ações. Com a presença do diretor de Desenvolvimento Regional do Deracre, Tony Roque, a construção da ponte de madeira tem por objetivo garantir o acesso provisório da comunidade, “para evitar o isolamento total daquela região”.

O governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), em parceria com a Prefeitura de Porto Acre, tem intensificado os trabalhos na construção da ponte de madeira sobre o Rio Andirá Fotos: Eudes Góes/Deracre

De acordo com Roque, a construção da ponte de concreto se dará por meio de emenda parlamentar destinada pelo senador Márcio Bittar no valor da emenda para ponte de concreto de R$ 8 milhões. O governo entrou com investimento para a ponte de madeira no valor de 1,2 milhão.

A ponte tem 90 metros de extensão e permitirá o acesso aos ramais Boa Fé, Capixaba e Tocantins, bem como facilitará o escoamento da produção agrícola.

Continue lendo

ACRE

Com expectativa de receber 12 mil declarações ITR até o dia 30, Acre enviou apenas 5 mil a RFB

Publicado

em

Por

Assessoria 

Faltando 15 dias para o fim do prazo de entrega da DITR-2021, 3.574.539 milhões de contribuintes já enviaram a declaração à Receita Federal em todo o País.

Pessoas e empresas que são proprietárias, titulares do domínio útil ou possuidoras a qualquer título do imóvel rural estão obrigadas a apresentar a DITR (Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural). O contribuinte deve elaborar a declaração por meio do Programa Gerador da Declaração do ITR, disponibilizado na página da Receita Federal http://www.gov.br/receitafederal e transmiti-la pela Internet.

Quem não apresentar a declaração no prazo está sujeito à multa de 1% (um por cento) ao mês ou fração de atraso, lançada de ofício e calculada sobre o total do imposto devido.

O valor do imposto pode ser pago em até 4 (quatro) quotas iguais, mensais e sucessivas, sendo que nenhuma quota pode ter valor inferior a R$ 50,00 (cinquenta reais). O imposto de valor inferior a R$ 100,00 (cem reais) deve ser pago em quota única e a quota única ou a 1ª (primeira) quota deve ser paga até o último dia do prazo para a apresentação da DITR. 

Diversas instituições de Ensino Superior possuem o Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF) em parceria com a Receita Federal e estão prestando orientações para o preenchimento e entrega da DITR, de forma virtual e gratuita para a sociedade.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia