Connect with us

POLÍTICA

Jorge Viana acusa Gladson de brigar com aliados e Moisés Diniz responde: “Ele rompeu com aliados antes de ser governador”

Publicado

em

Por Moisés Diniz

Está incomodando essa tentativa do Jorge Viana de tentar carimbar o governo de Gladson Cameli como um grupo que vive brigando. Aliás, Gladson não briga com ninguém, é só checar as notícias sobre isso. Só tem um ser vivo que faz o Gladson perder a calma e até a brigar: o coronavírus.

Agora, peço licença para contar algo que ocorreu há 25 anos. A maioria dos eleitores jovens nem tinha nascido.

Em 1996, o PT filiou o dirigente mais importante do PCdoB, o vereador da capital, meu amigo Marcos Afonso.

Como se não bastasse a desfiliação do principal dirigente dos comunistas, Jorge Viana lançou Marcos Afonso como candidato a prefeito pelo PT.

Como os comunistas não tinham sangue de barata, não aceitaram a humilhação e lançaram Taboada e Edvaldo para prefeito.

O PCdoB passou a vergonha de ter apenas 1% dos votos, mas, o Mauri Sérgio (MDB) ganhou a eleição.

Aquela foi a penúltima vez que o PCdoB teve coragem de enfrentar o poderio do PT. A última fui eu mesmo, quando enfrentei o PT e disputei a prefeitura de Tarauacá, no ano de 2000, com apoio do MDA e de 8 partidos da FPA. O PT só teve o apoio do PSDB. Eu consegui juntar, no mesmo palanque, toda a direita (menos o PSDB) e 90% da esquerda (menos o PT). Mas, eu fui derrotado, porque tive duas máquinas poderosas contra mim.

Portanto, o Jorge Viana brigou e rompeu com aliados bem antes de ser governador, o fez quando ainda era prefeito.

Faço esse esclarecimento, porque o ex-senador insiste em falar de brigas no grupo de Gladson Cameli. Noutra oportunidade, eu falo das lideranças que saíram da FPA, como Taboada, Osmarino Amancio, Marina, Márcio Bittar, Petecão, Calixto,Alan Rick e Gladson. E como algumas lideranças históricas da esquerda foram exiladas, seja pelo ostracismo ou por deslocamento para outras funções não políticas.

PS. Registro, ainda, que quem liderou a reconstrução da relação PT-PCdoB fui eu, pra eleição de Jorge Viana de governador em 98, porque Taboada e Edvaldo não queriam conversa com o PT.

PS 2: Escreverei outro post sobre os cargos eletivos e executivos que exerci na FPA. Minha gratidão por eles é pública, como foram conquistados e como fui tratado. Ninguém cospe no prato que comeu, mas, também, não pode esconder o tipo de comida.

PS 3: Independente da minha nova posição política, mantenho muitas amizades na FPA e respeito aos seus dirigentes (inclusive o JV), como sempre fiz em relação aos antigos líderes da oposição, porque não fiz e nunca farei política com raiva ou rancor.

PS 4: Coordenei o primeiro comício da carreira política de Jorge Viana, candidato ao governo em 90, no bairro da Praia, em Tarauacá, quando não existia PT no Juruá. Portanto, fiz a minha parte, fui leal, me dediquei. Agora, fiz outra opção política e lutarei por ela.

* MOISÉS DINIZ é membro da Academia Acreana de Letras, autor do livro ‘Bandeira Gêmea’ (que transformou em poesia o Programa do PCdoB).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍTICA

Prefeitura de Brasiléia e ISE: parceria pelo Meio Ambiente

Publicado

em

Por

A Prefeitura de Brasiléia, através da Secretaria municipal de Meio ambiente realizou, nesta terça-feira, 17, produtos ecológicos confeccionados pela própria equipe e disponibilizados para ornamentar o espaço do Instituto Socioeducativo (ISE).

Dentre os produtos, lixeiras ecológicas, fabricadas de pneus reciclados, além de pneus que serão reutilizados no jardim e horta do referido instituto.

O Secretário de Meio Ambiente, Zico Rocha, acompanhado do Gerente Edmilson Silva e da Gestora Ambiental, Luzenilda Muniz e aquipe, foram recebidos pelo Diretor do ISE, Regional do Alto Acre, Severino Monteiro. A intenção é proporcionar um espaço mais agradável, utilizando materiais reciclados.

De acordo com Zico Rocha, a parceria com o Instituto Socioeducativo visa deixar o ambiente da instituição mais bonita, com os materiais confeccionados de pneus reciclados, que dão cor e embelezam o ambiente.

O Diretor Do ISE na Regional do Alto Acre, Severino Monteiro, fala da parceria com o município. “ A Prefeitura de Brasiléia se faz presente no nosso instituto através de diversas ações, queremos agradecer a Prefeita Fernanda Hassem por sempre estar disponibilizando e trazendo ações para os educandos. Hoje recebemos o Secretário municipal de Meio Ambiente, que se colocou à disposição em colaborar com nosso trabalho, o que nos deixa muito felizes”, disse o Diretor.

[Dircom]

Continue lendo

ELEIÇÕES

MP Eleitoral recomenda cumprimento de normas de acessibilidade nas propagandas eleitorais no Acre

Partidos podem ser responsabilizados caso não ofertem os recursos previstos em Lei

Publicado

em

Por

O Ministério Público Eleitoral no Acre recomendou a todos os órgãos partidários estaduais dos partidos políticos no estado que cumpram a obrigatoriedade da utilização simultânea e cumulativa de legendas, janelas com intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição em todas as propagandas eleitorais exibidas por meio da televisão, tanto nas propagandas obrigatórias quanto nas inserções de 30 e 60 segundos.

A recomendação especifica como cada uma das modalidades de acessibilidade deve ser disponibilizada, segundo a Lei Brasileira de Inclusão, além de fundamentar as medidas em convenção internacional da qual o Brasil é signatário e que tem força de norma constitucional. Além disso, o próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) emitiu resolução tratando sobre esta obrigatoriedade.

A Procuradoria Regional Eleitoral ressalta que um dos objetivos da Constituição Federal é a construção de uma sociedade livre, justa e solidária e a promoção do bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.Além disso, a Lei Brasileira de Inclusão (Lei n. 13.146/2015), ao regular o Direito à Participação na Vida Pública e Política, assegura à pessoa com deficiência o direito, de votar e ser votada, inclusive com a garantia de que os pronunciamentos oficiais, a propaganda eleitoral obrigatória e os debates transmitidos pelas emissoras de televisão possuam pelo menos os recursos elencados em seu texto, que são os mesmos da Recomendação.

O MP Eleitoral alerta aos partidos que a recomendação deve ser cumprida imediatamente, e que o descumprimento poderá ensejar a tomada de medidas cabíveis a cada caso.

Veja aqui a íntegra da recomendação.

[Assessoria de Comunicação MPF/AC]

Continue lendo

ELEIÇÕES

No Acre, a maioria dos candidatos são pardos e brancos: 81,18%

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O AcreNews em consulta ao Sistema de Candidatura do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) verificou que a maioria dos candidatos nas “Eleições 2022”, no Acre, são pardos e brancos. Dos 526 candidatos registrados no sistema, 310 se declararam pardos, 117 brancos, 68 negros, 10 indígenas e 21 não informaram sua raça/cor.

Em porcentagens gerais, os pardos são 58,94%, brancos 22,24%, negros 12,93%, indígenas 1,9% e não informados 3,99%.

Apenas um candidato ao governo se declarou de cor/raça branca. Entre os brancos, os números completam ainda com três candidatos a vice-governador, cinco candidatos ao senado, 37 candidatos a deputado federal e 67 candidatos a deputado estadual.  Quatro suplentes se declararam brancos.

No grupo dos indígenas, dois são candidatos a deputado federal e oito a deputado estadual.

Cinco candidatos a governador, três candidatos a vice-governador, três candidatos ao senado, 76 candidatos a deputado federal e 212 candidatos a deputado estadual e mais quatro da 1ª suplência e sete da 2ª suplência, disseram que são pardos.

Neste grupo, dos pardos, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) define uma pessoa parda como “pessoas com uma mistura de cores de pele, seja essa miscigenação mulata (descendentes de brancos e negros), cabocla (descendentes de brancos e ameríndios), cafuza (descendentes de negros e indígenas) ou mestiça”.

Entre os que se declararam negros/pretos apenas um candidato ao senado, 22 candidatos a deputado federal, 42 candidatos a deputado estadual, 1 da 1ª suplência e 2 da 2ª suplência.

Um candidato a governador, um a vice-governador e 19 candidatos a deputado estadual não informaram cor/raça no momento de preencher os dados para a candidatura.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas