Connect with us

POLÍCIA

Justiça do Acre procura dono de aliança apreendida

A mulher que tentava vender a aliança foi condenada por receptação e cumpre sua pena em regime aberto

Publicado

em

Uma aliança foi apreendida durante uma ocorrência sobre uma denúncia de receptação. Uma mulher tentava vendê-la nas proximidades do bairro Papoco, na capital acreana. O Juízo da 4ª Vara Criminal de Rio Branco pretende devolver o bem para o proprietário.

De acordo com os autos, uma mulher foi presa em flagrante com a aliança e outros quatro anéis. Na audiência, ela disse que trabalhava com a compra e venda de ouro, que tudo o que foi apreendido havia sido vendido por uma única pessoa por R$ 700,00.

“A pessoa me disse que a aliança tinha sido dela, mas que precisava comprar um enxoval para o bebê, porque sua mulher estava grávida. Aí eu aceitei, porque eu pretendia vender por uns R$ 900,00, então ia lucrar pelo menos uns 100 ou 150 na faixa”, disse a ré.

No entanto, os anéis foram identificados por sua dona em um anúncio de site de vendas. A proprietária é de Sena Madureira e disse que quando viajou em 2016 sua casa foi furtada e levaram suas joias. Porém, a aliança não lhe pertence.

Portanto, em uma medida de alteridade, o juiz Cloves Augusto destacou que havendo o nome de uma pessoa gravado, subentende-se que seja oriunda de um casamento. Deste modo, ele considerou a importância da devolução ao proprietário (a), tendo em vista a simbologia envolvida.

Como se trata de um bem apreendido, a aliança estava guardada no Setor de Depósito e Arquivo (Sedaj), mas em razão dessa decisão inédita, a aliança encontra-se disponível da 4ª Vara Criminal de Rio Branco, localizada na Cidade da Justiça, no prédio do Fórum Criminal.

Para mais informações, entre em contato: (68) 3211-5446. O número também está disponível para mensagens via WhatsApp.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Homem é preso com R$ 120 mil em materiais elétricos furtados da iluminação pública de Rio Branco

Investigado armazenava em sua residência suportes metálico e luzes de LED furtados de vias públicas

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Na manhã da última segunda-feira, dia 29 de novembro, a Polícia Civil prendeu em flagrante M. C. de S. de 47 anos, que armazenava em sua casa diversos equipamentos de iluminação pública (pontos de LED) que foram furtados de vias públicas.

A investigação iniciou-se após informações fornecidas pelo Departamento de Iluminação Pública de Rio Branco, órgão pertencente à Secretaria Municipal de Zeladoria, relatando que um grupo criminoso estava atuando no furto de pontos de LED, os quais eram retirados de postes utilizados para iluminação pública, localizados na região do 2º Distrito.

Após a realização de diversas diligências, a equipe de investigação da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil conseguiu identificar o local em que os equipamentos subtraídos estavam armazenados, ocasião em que se direcionaram até o endereço e lograram êxito em recuperar diversos objetos furtados e prender em flagrante o investigado.

O flagranteado foi conduzido à DEFLA para o início dos procedimentos praxe. Além da prisão, foram recuperadas 108 (cento e oito) luminárias de LED e 59 (cinquenta e nove) suportes metálicos (braços), entre outros bens, totalizando um valor aproximado de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) em materiais. O suspeito poderá responder pelo crime de receptação qualificada e majorada, cuja pena se estende a até 16 (dezesseis) anos de reclusão.

O Delegado de Polícia, Samuel Mendes, disse: “Graças ao trabalho investigativo da polícia civil, conseguimos recuperar boa parte dos bens públicos furtados. Essa é somente a fase inicial da nossa investigação. Agora vamos trabalhar para localizar outros envolvidos e amenizar ao máximo o prejuízo que eles causaram aos cofres públicos”.

Continue lendo

POLÍCIA

Policial Civil acusado de matar homem por causa de ‘buchudinha’ é julgado em Rio Branco

Publicado

em

Por

O agente de Polícia Civil Reginaldo Romualdo, acusado pelo assassinato de Alexandre da Silva Nazário, está sendo julgado nesta terça-feira, 30. A sessão acontece na 1ª Vara do Tribunal do Fórum Criminal em Rio Branco.

O policial, que responde o processo em liberdade, foi denunciado pelo homicídio de Alexandre da Silva Nazário. O crime aconteceu em janeiro de 2018, em um bar localizado na Avenida Antônio da Rocha Viana.

De acordo com informações, acusado e vítima tiveram uma discussão por conta de uma “buchudinha”. Alexandre teria puxado uma faca, mas acabou atingido com um tiro de pistola. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

A previsão é que a sessão ocorra no início da tarde desta terça-feira.

Continue lendo

POLÍCIA

Dois são presos por desvio de combustível da Secretaria de Obras de Sena Madureira

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Nas primeiras horas desta terça-feira, 30, a Polícia Civil do Estado do Acre deu cumprimento a duas ordens de risão durante a operação “Combustol” que investiga desvio de combustível na Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo – SEMSUR no município de Sena Madureira, localizada a margem da BR-364, 144 km distante da capital.

Durante o cumprimento dos mandados foram presos J.C.A., 40 anos e J.S. de 36 anos apontados na investigação como os responsáveis pelo desvio de combustível, entre os dias 08.10.2021 e 16.10.2021, o que ficou evidenciado o desvio de aproximadamente 500 (quinhentos) litros de óleo diesel.

A investigação também colheu elementos onde apontou que cada 100 (cem) litros do combustível eram comercializados ao valor médio de R$ 400,00 (quatrocentos reais), valor esse que era rateado de maneira igualitária entre os acusados.

Durante a operação foi realizada a busca no escritório da SEMSUR e no posto de abastecimento, local onde era fornecido o combustível, onde foram arrecadados documentos, computadores e outras provas que servirão para subsidiar o inquérito policial investigativo.

Ainda de acordo com a investigação a pratica criminosa de desvio de combustível já vinha acontecendo há pelo menos 24 meses e mais pessoas já estão sendo investigadas pela participação efetiva no crime.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia