Connect with us

POLÍCIA

Justiça mantém prisão de ex-agente penitenciário que decapitou a esposa

Publicado

em

Foto: Reprodução

O ex-agente penitenciário Ivanhoé de Oliveira Lima, denunciado por decapitar a própria esposa, vai continuar preso. A decisão foi do Juiz Alesson Bráz da 2ª Vara do Tribunal do Júri ao analisar a prisão preventiva do réu. “A situação processual encontra-se em ordem, não havendo nos autos qualquer fato novo para revogar a medida cautelar”, disse em um dos trechos da decisão.

O juiz entendeu ainda que mesmo que pese o excesso de prazo, as circunstâncias do crime evidenciam significativa periculosidade do acusado. Ivanhoé Oliveira foi preso no dia 22 de fevereiro de 2020 pelo crime de feminicídio. Consta na denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual que, após uma discussão, o ex-agente penitenciário matou e decapitou a esposa, Larissa Aurea da Costa Silva, de 17 anos. Na sequência, o réu pegou a cabeça e jogou no quintal da mãe da vítima.

Foto: Reprodução

O assassinato ocorreu no interior da residência do casal, localizada na Rua C, na Vila Jorge Kalume, região da Estrada do Barro Vermelho. Horas após o crime, o então acusado foi preso por Policiais do Bope na arquibancada de uma quadra de grama sintética no Conjunto Tangará.

Quando foi preso, o ex-agente penitenciário estava ingerindo bebida alcoólica. Hoje o processo está suspenso após o advogado alegar que o réu tem problemas mentais. Por esse motivo, foi decretado o incidente de insanidade mental.

No último dia 9, Ivanhoé foi submetido no Instituto de Criminalística da Polícia Civil ao exame pericial psiquiátrico. O resultado do exame vai apontar se o réu tem ou não problemas mentais.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLÍCIA

Policiais da DHPP prendem foragido da Justiça no Aroreira

Publicado

em

Por

Eliseu Dossimo Ferreira foi preso no início tarde desta quarta-feira 15. O mandado de prisão preventiva foi cumprido por investigadores da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil.

A ação dos agentes da DHPP ocorreu no residencial Aroeira, no Bairro Calafate, logo depois o acusado foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes.

Eliseu Dossimo foi preso pela primeira vez em 2018 durante uma ação conjunta da Policia Civil e do Batalhão de Operações Especiais, realizada no município do Bujari.

De acordo com informações após cumprir parte da pena, Eliseu Dossimo passou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica, mas depois rompeu o equipamento.    

O preso é investigado também por integrar organização criminosa. No momento da prisão o acusado apresentou o nome de um irmão, mas a farsa foi descoberta pelos investigadores da DHPP.

Continue lendo

POLÍCIA

Membro de facção que pichava muros e amedrontava a população do Bairro Vila Acre é preso em flagrante

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Na manhã desta quarta-feira, dia 15 de setembro, a Polícia Civil, através do trabalho da equipe de investigação da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil, prendeu E. S. C., de 30 anos.

A ação policial iniciou-se após a apuração de denúncias indicando que no bairro Vila Acre havia um sujeito, integrante de organização criminosa, o qual traficava drogas e aterrorizava a população por meio de pichações intimidadoras.

Após as diligências iniciais, foi descoberto o local exato em que o suspeito se encontrava, ocasião em que agentes de polícia se deslocaram até o endereço levantado e identificaram o suspeito de posse de pequena quantidade de drogas e uma lata de spray.

Diante da situação, foi dada voz de prisão em flagrante ao suspeito, sendo este conduzido até a Delegacia de Flagrantes para a adoção dos trâmites cabíveis.

Continue lendo

POLÍCIA

Após violar tornozeleira, foragido é preso em Rio Branco

Publicado

em

Por

Ascom/PCAC

Na manhã desta quarta-feira, 15, a Polícia Civil por meio do Núcleo de Capturas (NECAP) prendeu o foragido da justiça J. D. M. R., de 25 anos. A prisão do foragido ocorreu em uma residência localizada na Rua Santa Inês, Bairro Santa Inês, em Rio Branco.

O acusado cumpria pena em regime aberto monitorado de sete anos e quatro meses, porém, ao violar o equipamento de monitoramento, passou para a condição de foragido da justiça. O apenado responde processo já transitado e julgado pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e falsidade ideológica.

Após receber voz de prisão o acusado foi conduzido à delegacia para procedimento de praxe e em seguida colocado à disposição da justiça.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Engenharia e Tecnologia