Connect with us

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Morre o 7° Dan de Taekwondo “Mestre Juca”, servidor da polícia, figura querida no Acre

Publicado

em

Por Enilson Amorim

O “MESTRE JUCA” JÁ NÃO ESTÁ ENTRE NÓS

Acabei de receber a informação do falecimento de José Carlos Gomes Guimarães o conhecido “Mestre Juca”. Juca era natural de Brasília e residia no Acre há quase 30 anos exercendo a profissão de professor de Taekwondo (arte marcial que virou esporte olímpico valendo medalhas a partir das olímpiadas de Sidney em 2000). Além de ser responsável em trazer este esporte para nosso Estado, Guimarães levou inúmeros atletas para participarem de competições nacionais e internacionais e ensinou durante anos, defesa pessoal à centenas de profissionais da segurança pública e uma legião de pessoas anônimas espalhadas por todo Brasil e no mundo.

O Mestre de 62 anos, estava internado no INTO entubado há mais de 10 dias e lutou como um verdadeiro guerreiro. Porém hoje, dia 02 de agosto, às 1: 20 da madrugada seu espírito decidiu descansar para sempre. Juca deixa esposa, filhos e um grandioso número de admiradores por todo o Brasil, principalmente no Acre, terra que ele escolheu viver e fazer amigos.

A última vez que encontrei Guimarães que também era faixa preta em krav magá (arte marcial israelense), foi quando esteve em minha casa me solicitar que escrevesse sua história. Naquele bate-papo entre amigos, nos alegramos em reviver aqueles bons tempos, ele como meu Mestre e eu na qualidade de aluno. Porém, não sabia que seria uma despedida para sempre entre discípulo e Mestre. Agora, sei nobre professor, que tenho esta grandiosa missão, afinal de contas vossa imagem, nunca se apagará da memória do povo acreano.

Nesta primeira foto, mostra “O Mestre Juca” no Rio de Janeiro em 2006 numa visita ao Grão-Mestre 9º DAN de taekwondo Yong Mim Kim, ex-presidente da Confederação Brasileira da Taekwondo (CBTKD). Na segunda imagem, ilustra como o brilhante professor numa apresentação em frente do Palácio Rio Branco de posse de uma arma marcial denominada nunchacu quebrou em minúsculos pedaços uma maçã que estava na boca do Governador Edmundo Pinto. Acreditem, o Mestre retirou até o último fragmento da fruta e o nosso querido Governador Edmundo saiu ileso. Uma façanha desta, só poderia vir de um verdadeiro Mestre!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍTICA

Mesmo afastada, vice-prefeita Marfisa parabeniza Tião Bocalom pelo seu aniversário

Publicado

em

Por

A vice-prefeita de Rio Branco, Marfisa Galvão (PSD), mesmo afastada do trabalho em decorrência de estar tratando da saúde, fez uma publicação hoje cedo parabenizando o prefeito Tião Bocalom (PP) pelo seu aniversário.

“Hoje o parabéns é para o nosso prefeito @bocalomoficial.

Meu amigo, que a fé guie o seu caminho e que este aniversário seja celebrado com muito amor.  Deus irá proteger você sempre, eu sei disso.

Continue sendo este homem de bom coração e de um caráter impecável. Nosso Senhor sempre irá lhe recompensar com amor, paz e alegria. Feliz aniversário, meu bom amigo!”

Continue lendo

POLÍTICA

Pedro Longo cria estatuto para reduzir burocracias na instalação de empresas no Acre

Publicado

em

Por

O deputado Pedro Longo apresentou um Projeto de Lei (PL) na sessão desta quarta-feira (18), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que trata criação do Estatuto do Desenvolvimento e da liberdade Econômica, a partir de uma demanda apresentada ao seu gabinete pelo setor empresarial do Estado, a partir da Associação Comercial do Estado Acre (Acisa).

A grosso modo, a proposta tem o objetivo de desburocratizar, por meio de normas complementares, o registro, a licença e até mesmo o encerramento de empreendimentos no Estado, como forma de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica, mantendo o Estado como agente normativo e regulador das referidas questões.

Em sua justificativa sobre o projeto, o líder do governo afirmou que melhorar as condições para os empresários e investidores é, ao mesmo tempo, promover desenvolvimento econômico para o Acre e gerar emprego e renda.

“Para que o Acre continue avançando, por meio da iniciativa privada e da crença na autonomia dos nossos investidores, esse projeto é de grande importância. É ideal que criemos condições favoráveis ao fortalecimento da economia local e a consequente geração de emprego e renda”, enfatizou.

O PL que constitui um marco fundamental em defesa da livre iniciativa, estabelece que o Estado do Acre deve agir como um ente fomentador de novos negócios e empregos, por meio da adoção de procedimentos administrativos simplificados, disponibilização de informações claras e amplamente acessíveis quanto aos procedimentos necessários ao início, regular exercício e encerramento de um empreendimento; criação de sistema integrado de licenciamento; abstenção quanto à exigência de especificação técnica desnecessária ou criação de reserva de mercado para determinado grupo econômico; concessão de tratamento isonômico aos agentes econômicos, além de outras medidas.

Longo entende que a Lei Federal 13.874/2019 traz algumas garantias no sentido de melhorar a situação apontada, mas esclarece que algumas especificidades “carecem de melhor regulamentação e internalização na esfera estadual para a sua plena aplicação”.

“Alguns direitos com grande repercussão no dia-a-dia dos cidadãos, a exemplo do fim de autorização prévia para atividades econômicas de baixo risco e da fixação de prazo máximo para a análise do pedido de liberação da atividade econômica sob pena de aprovação tácita carecem de melhor regulamentação e internalização na esfera estadual para a sua plena aplicação”, continuou o líder.

“Esse projeto encontra-se dentro de um contexto da real necessidade de se caminhar para uma inédita desburocratização da máquina pública. Um ambiente menos burocrático para quem quer empreender ataca o que hoje é o principal drama dos brasileiros e acreanos: o desemprego”, finalizou.

A proposta será enviada às comissões da Aleac e, posteriormente, apreciada pelos demais parlamentares.

O que diz o PL?

– “São considerados atos públicos de liberação das atividades econômicas, para fins de aplicação das disposições desta Lei, a licença, a autorização, a concessão, a inscrição, a permissão, o alvará, o cadastro, o credenciamento, o estudo, o plano, o registro e os demais atos exigidos, sob qualquer denominação, por órgão ou entidade da Administração Pública como condição para o exercício de atividade econômica”, diz um trecho do PL apresentado à mesa diretora da Casa do Povo”.

– “A Lei constitui norma complementar de direito econômico, conforme disposto no § 2º e inciso I do art. 24 da Constituição Federal, e não afasta a incidência de outras normas de proteção à livre iniciativa, a livre exercício da atividade econômica e de estímulo ao desenvolvimento econômico, notadamente o disposto na Lei Federal nº 13.874, de 20 de setembro de 2019”.

– “As disposições desta Lei são aplicáveis a todo e qualquer processo administrativo no âmbito da Administração Pública estadual direta e indireta, independentemente de que para sua finalização o referido processo tenha de tramitar por mais de um órgão ou entidade administrativa federal, estadual ou municipal”.

Continue lendo

ACRE

Rio Acre, Iaco e Tarauacá aumentaram seus níveis por causa das fortes chuvas

Publicado

em

Por

Por Wanglézio Braga / Foto: Wanglézio Braga

As chuvas que se dissolveram na primeira e parte da segunda quinze do mês trouxeram elevação nos níveis dos rios no Acre. O fenômeno foi registrado nos rios Acre, Iaco e Tarauacá. Na cidade de Brasileia, por exemplo, em apenas 24 horas o manancial, o Rio Acre, subiu de 2m4cm para 6m6cm, conforme medição feita ao meio dia de hoje (18). 

Em Xapuri, o nível passou de 2m5cm para 6m. Não foi diferente em Sena Madureira, onde o rio Iaco passou de 3m para 6m8cm. Em Tarauacá, o rio subiu mais de 3m.

No contexto de Rio Branco, a expectativa é que o manancial eleve ainda mais o nível. No alto curso do rio Acre, as chuvas já atingiram a média mensal. Em Rio Branco, no entanto, as chuvas ainda estão abaixo da média, pois, até o momento, o acumulado é de 55mm, sendo que a média de maio é 95,0mm (…) Como consequência do enorme volume de chuvas no alto curso do rio Acre, seu nível, em Rio Branco, também subirá bastante até o fim desta semana”, explicou Davi Friale, do portal O Tempo Aqui.

Em vários municípios acreanos, as chuvas de maio, nestes 18 primeiros dias, já superaram a média do mês. Em algumas áreas, como em Mâncio Lima e no Parque Estadual do Chandless, já choveu quase o dobro da normal climatológica.

Continue lendo

Trending

O Portal AcreNews é uma publicação de AcreNews Comunicação e Publicidade

Editor-chefe: Evandro Cordeiro

Contato: siteacrenews@gmail.com

Área rural 204, Barro Vermelho - Rio Branco

CNPJ: 40.304.331/0001-30

Os artigos assinados não traduzem, necessariamente, a opinião deste jornal



Copyright © 2021 Acre News. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por STECON Soluções Tecnológicas